Siga por e-mail

Seguidores

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Ervas e Curas I

Ervas e Curas I
O USO ADEQUADO DE PLANTAS E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE
A importância das plantas na saúde e na doença

Com o intuito de auxiliar no trato com as plantas tóxicas, Rejane Barbosa de Oliveria bióloga formada da Universidade de São Paulo, lançou ano passado, junto com Silvana Aparecida de Godoy e Fernando Batista da Costa, o livro "Plantas Tóxicas - conhecimento e prevenção de acidentes". A obra traz informações sobre como previnir intoxicações e também a respeito de medidas emergenciais para o tratamento dessas intoxicações.
A utilização de vegetais pelo homem em diferentes espaços e situações é comum, e, por isso, devido à diversidade de espécies existentes, acidentes com plantas tóxicas acontecem. Para evitá-los é preciso conhecer as plantas com as quais se vive. è normal a intoxicação por confusão com plantas medicinais, ou mesmo mesmo por ingestão acidental. Sabendo usar, o "verdinhos" podem render alimentos e remédios, e no lado oposto, podem levar à morte.
O aspecto medicinal dos remédios engloba duas formas de tratamento mais conhecidos: afitoterapia, que utiliza as plantas em seu estado bruto, principalmente por meio de chás, exigindo cuidado para que doses mal administradas não causem efeitos tóxicos e colaterais; e a homeopatia, surgida no século VIII, e na moda dos últimos anos, em que substâncias naturais que podem causar danos ao corpo sofrem processo físicos cuidadosos, transformando-se em remédios contra as mesmas doenças que provocam.
No lado oposto, existem plantas que podem ser prejudicias quando aplicadas de forma inadequada, tornando-se drogas. Nesses casos, elas têm a capacidade de induzir o indivíduo ao uso continuado, levando à dependência. Segundo o médico e farmacêutico Professor José Elias Murad, presidente da Fundação Abraço - Associação Brasileira Comunitária para a prevenção do Abuso de Droga - são drogas de abuso, pois levam à dependência, que "nada mais é que a intoxicação crônica pelo uso freqüênte", conclui. Ele faz essa disitnção de termo, pois para a Organização Mundial de Saúde (OMS), qualquer substância ou produto que cause alguma alteração no organismo vivo é droga. "Então, tudo é droga", brinca.
Reportagem publicada no jornal Hoje em Dia/UFMG em 1302/2005
Organizadores: Alunos do curso de de Comunicação Social da UFMG.
Coordenação: Joana Ziller. Texto: Álisson Coutinho e Priscila Kallfelz.
Veja aqui o seu problema, ou a sua necessidade...as Ervas com a descrição das mesmas e modo de preparo das infusões. Mas apesar disso, não deixe de procurar seu médico.
Tome nota:
O que é Infusão: Consiste em se despejar água fervente sobre a planta e depois abafar por uns 15 minutos. Este processo é utilizado para flores, folhas e também para ervas aromáticas, pois se as fervermos as essências poderão volatilizar (perder-se pela ação do calor), causando a perda de sabor e poder medicinal do chá.
O que é Cocção: Consiste em se cozinhar a planta. Este processo deve ser restrito a raízes, cascas e sementes e a fervura pode variar de 3 a 15 minutos.
Como adoçar um chá: Os chás geralmente não precisam ser adoçados. Em alguns casos, porém, pode-seusar o mel quando se quiser aproveitar suas propriedades medicinais (gripes, tosses, etc), mas só devemos adoçar depois de coado, quando o chá já estiver morno, nunca antes, pois o calor destrói o poder medicinal do mel.
Qual é o Prazo de validade: Nunca use um chá mais de 24 horas depois de preparado, pois ele entra em processo de fermentação (mesmo mantido em geladeira). Prepare a quantidade suficiente para um dia apenas.
Por quanto tempo devo usá-lo: Recomenda-se não usar o mesmo chá por tempo prolongado, pois o nosso organismo responde cada vez menos ao tratamento. Use por um período de 30 dias e troque por outro tipo de chá, retomando o seu uso após algum tempo.

ABÓBORA Curcubhita pepo - Curcubitáceas
Planta rasteira de haste flexível, coberto de pelos eriçados, possui folhas grandes palmadas e pecioladas, também coberta de pelos, flores grandes axilares. O fruto é amarelo ou verde, polposo de grandes dimensões, contendo numerosas sementes brancas, planas e ovais, contidas em invólucros claros.
INTESTINO: cozinhar 100 gr. De polpa de abóbora madura e 1 litro de água, aguarde atingir metade da quantidade inicial, então passe através de uma peneira e tempere, use durante o dia.
QUEIMADURAS: fazer cataplasmas com as folhas bem limpas e aplicá-las sobre a região afetada.
TENÍASE: fazer uma pasta com 50 gr. De sementes frescas de abóbora, 20 gr. De mel, e 150 gr. De água que tenha sofrido prévia infusão por algumas horas em casca de limão ou laranja, após 12 horas de jejum ingerir a pasta e tomar um purgante à base de óleo de rícino. Se não obtiver resultado, repetir a operação

AÇAFRÃO Crocus sativas - Iridáceas
Planta Serbácea, com o bulbo maciço, aplanada, de escamas secas, possuindo próximo ao topo algumas folhas rudimentares. Esbranquiçadas e outras verdes um pouco acanaladas; flores com pedúnculo curto, com o tubo perigonial muito prolongado, arroxeadas, com estrias longitudinais. Os estigmas são vermelhos denticuladaos no ápice tubulosos e com formato de trompa.
SEDATIVAS E ANTIESPASMÓDICAS
Aconselhamos o leitor não o empregar na medicina caseira, nem utilizar a planta ou parte dela.
ALCACHOFRA Cynara scolymus - Compostas
Planta de caule alto e reto: As folhas lombadas e espinhosas possuem ápice de cor verde escura e a base esbranquiçada. Os ramos terminam em grandes capítulos carnosos por brácteas que constituem a parte comestível.
CAUCULOS BILIARES - Decocção: ferver 80 gr., de alcachofra em 1 litro de água por 10 minutos. Tomar 3 xícaras ao dia.
DIURÉTICO - Decocção: ferver durante 5 minutos 20 gr., de alcachofra em 1 litro de água, deixe o líquido amornar, filtrar e adoçar. Tomar 3 xícaras ao dia.
VINHO MEDICINAL: Colocar num recipiente 1 litro de bom vinho e 20 gr de folha de alcachofra. Deixar macerar por 5 dias. Filtrar e tomar 2 cálices ao dia.

ALFACE Lactuca sativa - Compostas
Folhas radiais moles, oblongas reunidas em céspedes e flores amarelas.
CONTUSÕES, INCHAÇOS, PELE (Irritação, Rubores): Cataplasma - ferver algumas folhas de alface em pouca água por 5 minutos, depois de mornas, untar com azeite e aplicar sobre a região afetada.
INSÔNIA: - Decocção - ferver meia alface em um quarto de litro de água. Deixe amornar, filtrar e adoças, beber meia hora antes de dormir.
INTESTINO: - Decocção - cozinhar 60 gr de alface em meio litro de água, deixar amornar antes de filtrar, beber 3 cálices ao dia.
AZEDINHA Oxalis acettosella - Oxalidáceas
Erva em forma de trevo. Os pecíolos longos possuem na base duas estipulas ovais. As flores possuem cor em tom variado e os frutos contidos em cápsulas, possuem muitas sementes.
ABSCESSOS FRIOS: - Cataplasma - misturar algumas folhas frescas cozidas, a uma colher de azeite puríssimo, aplicar com um pedaço de gaze.
DIURÉTICO: - Decocção - Ferver por 5 minutos 50 gr de Azedinha fresca em 1 litro de água, tomar em cálices durante o dia.
FEBRE: Ferver 60 gr de raízes e folhas de Azedinha em um litro de água, adoçar levemente e tomar em cálices durante o dia.
INTESTINO: - Decocção - Ferver em uma panelinha com 25 gr de azeite, 50 gr de folhas frescas de Azedinha, 15 gr de folhas frescas de Cerefólio, 15 gr de folhas secas de Beterraba, espere cozinhar e passe o líquido através de uma peneira, apertando bem para extrair todo o líquido das folhas. Beber uma colher de hora em hora.

AZEVINHO Ilex aqifolium - Romnáceas
Esta pequena planta com folhas de bordos espinhosos e bagas vermelhas, não ultrapassam nunca a altura de 1 metro. Habita sempre os bosques sombreados.
FEBRE: - Decocção - 30 gr de Azevinho em 1 litro de água fervente, tomar em cálices durante o dia.
FÍGADO E HISTERIA: - Decocção - 30 gr em ¾ de litro de água, tomar de 3 a 4 vezes ao dia.
BABOSA Aloe soccotrina - Liliáceas - África Meridional
As folhas esbranquiçadas na base e de cor verde intensa em direção a extremidade, possuem bordos dentados e acham-se estritamente ligados ao caule curto e carnoso. as flores pendulares são de cor vermelha intensa e reunidas em cacho.
FÍGADO: Elixir Tônico - 10 gr de folha de Babosa, 10 gr de Mirra, 5 gr de Açafrão, 15 gr de Ruibarbo, 10 gr de Ácido Clorídrico, 200 gr de Vinho Xerez. Cortar as folhas da Babosa juntá-las ao Açafrão, ao Ruibarbo e ao Ácido Clorídrico, colocando a mistura em uma garrafa. Acrescentar o Vinho, agitar bem, depois deixar em maceração por 10 dias. Filtrar o líquido e conservar em uma garrafa. Beber 50 gotas, antes das refeições.
Pílulas Tônicas - 1 gr de Babosa em pó, 0,50 gr de Extrato de Quina, 0,20 gr de Canela em pó, mel bastante para dar consistência à mistura. Misturar tudo até amalgama-los. Faça até 10 pílulas e tome-as antes das refeições.
INTESTINOS: - Elixir Tônico - Ver fígado, Elixir tônico (b) - 15 gr. de babosa em pó, 1 gr. de genciana, 1 gr. de açafrão, 1 gr. de Rui-Barbo, 1 gr. de fungo de lariço, 1 gr. de zeodaria, 1 gr. de teríaca, meio litro de água a 20 graus. Misturar todos os ingredientes, agitar um pouco e deixar macerar por uma semana. Filtrar o líquido e guardar em uma garrafa. Diluir uma colher de café numa xícara de água açucarada.
Tomar em jejum. Pílulas Laxativas - 12 gr. de babosa em pó, 2 gr. de escamônea 2 gr. de polpa de sene-de-palta, mel (uma ponta de faca). Misturar todos os ingredientes, amalgamando-os sobre uma laje de mármore, ou de vidro, auxiliado pela lâmina de uma faca. Dividir a mistura em pílulas com cerca de 20 gr. de cada uma. Tomar uma ou duas pílulas á noite.

BARDANA Arcitum lappa - Compostas
Raiz robusta, haste ramosa, folhas largas e ásperas condiformas, com a parte superior verde e a inferior branca esverdeada. As folhas vivas e brilhantes possuem cor purpurina.
ARTRITE: Cataplasma - contra dores agudas, esmagar folhas secas e aplicar com gaze nas regiões afetadas.
CABELOS (QUEDA): Decocção - 10 gr. de raiz de bardana, cortadas, cozidas em pouca água. Quando a raiz estiver amolecida, deve ser esmagada para ser reduzida a uma papinha. Depois friccionar o couro cabeludo uma vez por dia.
CROSTA LÁCTEA, HEMORRÓIDAS: Cataplasma - cozinhar um punhado de folhas frescas lavadas e enxutas, com um pouco de leite, quando o leite evaporar, colocar as folhas em uma gaze e aplicar na região afetada.
Depurativo: Infusão - 60 gr. de raiz de bardana, 25 gr. de alcaçuz, 50 gr. de dente-de-leão, 40 gr. de gramínea, 20 gr. de raiz de escarola, conservar em um recipiente estas ervas. Uma colher desta mistura serve para prepara uma infusão com uma xícara de água quente. Beber em jejum sem adoçar.
DIURÉTICO: Infusão - 30 gr. de raiz de bardana, em 3 xícaras de água, fervente, deixar em infusão por meia hora, coar e beber duas vezes ao dia.
FURUNCULOSE: Cataplasma - Ver cura. Depurativa. Cura externa - ferver, uma colherada de raiz de bardana triturada em uma xícara de água. Quando evaporar a água, estender o cataplasma sobre a região afetada.
SARAMPO: Tisana - 25 gr. de bardana em um quarto de litro de água. Adoçar pouco e administrar a bebida em colheres a cada 5 minutos.
ÚLCERA: Cataplasma - esmagar a folha fresca de bardana lavada e enxuta, aplicar como um cataplasma.

BATATA Solanum tuberosum - Solanáceas - Chile e Peru
Planta herbácea com folhas opostas pecioladas e nervadas, flores brancas e terminais e frutos contidos em pequenas bagas. A reserva nutritiva desta planta está nos tubérculos. Os tubérculos são utilizados para extrair a fécula, a glicose, o álcool etílico. A batata pode ser inserida na dieta dos que não pode ingerir proteínas e gorduras.
LEUCORREIA: Decocção para irrigações - 30 gr. de folhas frescas de batata, ferver um litro de água, filtrar, e utilizar morno.
QUIMADURAS ERITEMAS SOLARES: Compressa - ( nº1) ralar a batata crua e fazer compressas sobre a queimadura, duas a três vezes ao dia. Compressa ( nº2) colocar em uma panelinha, uma colherada de fécula de batata, adicionar água aos poucos, obtendo uma polenta mole. Aquecer em fogo moderado até começar a ferver. Colocar a papinha sobre um tecido dobrado várias vezes. Aplicar as compressas sobre as queimaduras, quando estiver fria.
TOSSE COMPRIDA: Decocção - colocar 20 gr. de folhas de batata 40 gr. de folhas sálvia e um pouquinho de mel em um litro de água. Deixar ferver por um minuto e filtrar, após um quarto de hora, beber uma xícara a cada três horas.
OLHOS: Aplicar sobre os olhos uma fatia de batata fresca ou uma colher de polpa de batata ralada. Deixar pelo menos meia hora, renovando a compressa a cada dez minutos.

BAUNILHA Vanilha planifolia - México e Índia
Trata-se de uma orquídea que possui grossas raízes aéreas com as quais se fixa aos troncos das árvores. A baunilha assume a forma e a proporção de uma liana. As folhas ovais e lanceoladas por estrias verticais de um verde mais escuro. As flores de cor verde amarelado dão vida aos frutos com forma de uma vagem alongada.
PERFUMAR TORTAS E BOLOS: 15 gr. de baunilha em vagens, cortá-las em pedaços e macerá-las por 15 dias em meio litro de álcool 90º. Filtrar e conservá-las em uma garrafa bem tampada.

BELDROEGA Portulada oleracea - Portulacáceas - Brasil
Cresce em terrenos áridos e secos, possui rizoma rastejante, ramos sumosos e fortes, folhas avermelhadas estreitas cuneiformes carnosos, flores corolas de 5 a 6 pétalas vivamente coloridas, vermelhas, amarelas, brancas, alaranjadas, violáceas, solferino.
DIURÉTICO: Infusão - colocar em infusão por um quarto de hora, uma pitada de folha de beldroega . Filtrar, adoçar e beber em 2 vezes.

BERGAMOTA Citrus urantium bergamia - Rutáceas
É uma variedade de laranja, com a diferença que seus frutos não são comestíveis pois contém um suco ácido e absolutamente desagradável ao paladar. A casca dos frutos contém uma essência fortemente perfumada.
EXCITAÇÃO NERVOSA; EPILEPSIA: Algumas gotas de essência sobre um torrão de açúcar.
FERIDAS (CICATRIZANTE): Aplicar sobre a ferida desinfetada algumas gotas de essência de bergamota, sobre uma gaze limpa.
FRIEIRAS: 100 gr. de óleo de rícino, refinado e sem cheiro, 5 gr. de essência de bergamota, 5 gr. de hortelã, 2 gr. de cânfora, com esse óleo friccionar mãos e pés três vezes ao dia.
PARASITAS DO HOMEM: Fricções feitas com essência de bergamota sobre a região afetada.
ÚTERO: Irrigações - Com algumas gotas de essência de bergamota em água morna, obtém-se uma lavagem uterina.

BOLDO Peumus boldus - Monimiáceas - Chile
Trata-se de um belo arbusto que pode atingir de 6 a 8 metros possui folhas fortemente aromáticas, oval elípticas, cobertas por pelos verrugosos, que as tornam ásperas e desagradável ao tato.
CÁLCULOS BILIARES: Decocção - 15 gr. de folhas de boldo em um litro de água ferver por dois minutos e adoçar, consumir 2 xícaras ao dia. Vinho Medicinal - Macerar por três dias, 30 gr. de folhas de boldo em um litro de marsala, filtrar e colocá-los em uma garrafa, tomar um pequeno cálice ao fim de cada refeição.
COLECISTITE: - Ver cálculos biliares.

BORRAGEM Borrogo officinalis - Borragináceas
É cultivada em hortas, pois suas folhas são empregadas em saladas. A planta de 30 a 40 cm de altura é completamente coberta por uma pelugem dura, esbranquiçada, as folhas são radiais e ásperas. As flores grandes, estrelares, azuis e vermelhas, reúnem-se em cachos na extremidade da haste.
DEPURATIVO: - Infusão - Colocar em infusão um litro de água fervente, 20 gr de cada uma das seguintes ervas: Borragem, Agrião, Dente-de-Leão, Fumária, Chicória Silvestre, Cerefólio, coar e adoçar. Tomar de 3 a 4 cálices ao dia, começando pela manhã em jejum.
VINHO DEPURATIVO DIURÉTICO: - Colocar um punhado de sumidades floridas frescas de Borragem em 1 litro de vinho de boa qualidade. Macerar por uma semana, coar e tomar pequenos goles antes das refeições.
GOTA: - Cataplasma - Cozinhar um punhado de folhas secas de Borragem em bem pouca água, quando evaporar toda a água, estender folhas sobre uma gaze, espreme-la para fazer sair todo o líquido, aplicar o cataplasma quente sobre a parte afetada.
REUMATISMO: - Decocção - Em 1 litro de água ferver por meia hora 10 gr de folhas secas de Borragem, filtrar e adoçar com mel, beber de 3 a 4 xícaras ao dia.
TOSSE: - Decocção - 40 gr de folhas em 1 litro de água. Ferver por ¼ de hora, coar, adoçar com mel, e beber de 2 a 3 vezes ao dia.
Infusão - 15 gr de folhas e flores de Borragem em 1 litro de água. Macerar por ¾ de hora, filtrar, adoçar com mel e beber 1 xícara a cada 3 horas.

BROMO Bromus Stamineus - Gramíneas - Itália
Cresce às margens de estradas, nos campos e nos locais úmidos, não atinge nunca a altura de 60 cm, e desenvolve-se em muitas espigas, contém de 4 a 6 flores.
CATARRO BRONQUIAL - TOSSE SECA E OBSTINADA: - Infusão - 60 gr de Bromo em 1 litro de água fervente, consumir em xícaras no decorrer do dia
INTESTINO: - Ver catarro bronquial.

BUXO Buxus sempervisens - Apeninos e Sardenha
Planta com cerca de 4 metros de altura, a cor brilhante das folhas ovais e bem finas. Em estado espontâneo cresce em terrenos áridos e rochosos.
FEBRES INTERMITENTES: - Decocção - 25 gr de folhas de Bruxo, ferver até reduzir a quantidade de 1/3 de litro de água. Adoçar com muito açúcar e beber 2 vezes ao dia.
REUMATISMO: - Decocção - Ferver por ¼ de hora, 60 gr de casca de Bruxo em 1 litro de água. Adoçar com bastante açúcar e tomar durante o dia.

CACAU Theobroma cacao - Esterculiáceas - México
Árvore que atinge alturas variadas entre 4 a 10 metros, o cacaueiro possui folhas ovais e frutos amarelos, contendo algumas sementes. O cacaueiro produz frutos de 3 a 4 anos após o plantio.
EXCITAÇÃO NERVOSA: A prescrição deste fármaco é muito delicada, que somente um médico pode decidir sobre a mesma.

CAJUEIRO Anacardium occidentale - Anacardiáceas - América do Sul
Possui folhas alternas, flores em espiga e frutos com forma de coração.
CANSAÇO DOS PÉS E FRIEIRAS: - Decocção - ferver por ½ hora, um pedaço de casca de Cajueiro, com cerca de 10 gr em 1 litro de água colocar o líquido em uma bacia e adicionar água quente.

CALÊNDULA CAMPESTRE Calendula arvensis - Compostas
Planta comum nos terrenos áridos e incultos, com flores amarelas, assemelham-se à margaridas. A planta exala um odor muito desagradável.
CALOS E VERRUGAS: - Cataplasma - Aquecer rapidamente um punhado de folhas frescas lavadas, mergulhadas em água quente. Deixar escorrer e estender sobre uma gaze, amassando-as para sair o suco. Aplicar o Cataplasma sobre a região afetada.
FERIDAS: - Cataplasma - Lavar cuidadosamente algumas folhas, secá-las, estender sobre uma gaze, esmagá-las e aplica-las sobre a ferida.

CALENDULA OFFICINALIS Compostas
É uma erva perene que possui flores cor amarelo-laranja, o fuste tem cerca de 30 cm de altura, é grosso e áspero e possui folhas em rosetas. As pétalas centrais das flores são tubulosas e as periféricas são linguetadas.
GRIPE: - Infusão - 100 gr de água quente, 5 gr de folhas ou flores ou ramos de Calêndula, coar, adoçar e beber antes de deitar.
INTESTINOS (Dores Viscerais) - Decocção Cozinhar 2 gr de folhas e flores em ¼ de litro de água filtrar, adoçar e beber em xícaras durante o dia.

TINTURA: Macerar por 8 dias, 15 gr de flores frescas de Calêndula em 50 gr de álcool a 70º. Filtrar o líquido e conserva-lo em uma garrafa com tampa em conta-gotas. A dose é de 10 gotas em pouca água.

CAMOMILA COMUM Matricaria chamomilla - Compostas - Européia
Trata-se de uma planta herbácea, anual com folhas filiformes e flores brancas, semelhantes à Margaridinhas.
EXCITAÇÃO NERVOSA - INSÔNIA: - Elixir - Dissolver 800 gr de açúcar em 700 gr de água, fazendo ferver, mas nunca deixando entrar em ebulição. Em 200 gr de álcool a 95º macerar por 4 a 5 dias, agitando o recipiente a cada dia, os seguintes ingredientes: 100 gr de flores de Camomila, 5 gr de casca de Laranja Amarga, 2 gr de Canela. Filtrar o álcool, apertando bem as ervas que estiverem em maceração, e adicionar o líquido ao xarope, agitar bem o recipiente para misturar tudo e deixar o Elixir repousar alguns dias antes de usá-lo.
FEBRE INTERMITENTE - INSÔNIA - NEVRALGIA: Infusão - Em uma xícara de água fervente colocar à infusão uma pitada de flores de Camomila e um pedaço de casca de laranja (somente a parte amarela). Após 5 minutos, filtrar o líquido e bebe-lo adoçando com mel.
ESTÔMAGO (DIGESTÃO): - Infusão - Adicionar uma colher de chá de Fernete ou algumas gotas de Camomila.
TINTURA: - 20 gr de Camomila, 20 gr de Íris, 20 gr de Galanga, 20 gr de Genciana, 10 gr de Ácaro, 25 gr de Canela, 25 gr de Losna, 30 gr de Gengibre, 1 litro de álcool a 90º. Deixar em maceração 30 dias. Filtrar e conserva-lo em uma garrafa, tomar 15 gotas em pouca água.
VINHO DE CAMOMILA: Em 1 litro de bom vinho branco, macerar 100 gr de flores secas de Camomila. Após 5 dias filtrar e consumir o líquido em colheres.
FÍGADO (CÓLICAS HEPÁTICAS) - Infusão Ver febres intermitentes. Uma xícara de infusão de Camomila acalma as dores causadas pelas cólicas.
INTESTINO (INFLAMAÇÃO): - Cataplasma Usar um cataplasma de Farinha de Linho salpicado de flores de Camomila.
INFUSÃO PARA CLISTER: Em 1 litro de água fervente colocar uma colher de chá de flores de Camomila dessecadas. Quando o líquido estiver morno, filtrar e empregá-lo para o Clister.
OLHOS (CANSAÇO E IRRITAÇÃO) - Infusão - Mergulhar dois chumaços de Algodão Hidrófilo em uma infusão de Camomila morna.
REUMATISMO: - Fricções - Friccionar a parte atingida com o seguinte: 50 gr de flores secas de Camomila, 200 gr de Azeite, 20 gr de Cânfora, 20 gr de Álcool a 60º. Colocar a Camomila ao Azeite e aquecer em banho-maria por pelo menos 2 horas, dissolver a cânfora no álcool, quando o Azeite estiver frio [usá-lo através de um guardanapo que se deve apertar bem para fazer sair todo o suco da Camomila. Misturar o óleo ao álcool canforado e colocar o líquido em uma garrafa. Friccionar as regiões atingidas.

CANA COMUM Arundo donax - Gramíneas
O Fuste reto e robusto é empregado para fazer estacas de sustento de vinhedos.
DEPURATIVO - DIURÉTICO: Infusão - Em 1 litro de água fervente, colocar 40 gr de raiz de Cana Comum, cortada em fatias, filtrar e adoçar e beber a infusão na dose de 4 xícaras ao dia.
GRIPE: Infusão - Ver depurativo, a bebida deve ser consumida quente e se possível adoçada com mel.
CANELA Cinnamomum zeylanicum - Lauráceas - Ilha do Ceilão
As folhas duras, coriáceas, ovais de bonita cor verde, brilhante, sulcada por nervuras avermelhadas. As folhas são pequenas e de cor verde clara.
ANEMIA: - Elixir - Em 1 litro de Marsala da melhor qualidade colocar em maceração por 5 dias, 10 gr de Canela, 30 gr de Quina e 50 gr de Centáurea. Filtrar o líquido e consumi-lo em cálices pequenos antes de cada refeição.
DEBILIDADE: Elixir - Em 1 litro de Vinho Marsala, macerar por 24 horas, 25 gr de casca de Canela e 10 gr de Hortelã fresca, filtrar o líquido e colocá-lo em uma garrafa e consumi-lo em cálices cada vez que se sentir fraco ou cansado.
ESTÔMAGO (ATONIA GÁSTRICA): - Tintura - Macerar por 24 horas, 50 gr de casca de Canela, esmiuçada em ¼ de litro de álcool a 60º. Filtre o líquido e coloque-o em uma garrafa. Administrá-lo em colheres antes das refeições.
VINHO DIGESTIVO: Em 1 litro de vinho branco de boa qualidade, macerar por uma semana os seguintes ingredientes: 10 gr de casca de Canela, 30 gr de casca de Quina, 20 gr de raiz de Genciana, 10 gr de semente de Anis, 50 gr de açúcar, 1 envelope pequeno de Baunilha, os ingredientes devem ser esmiuçados, antes de serem colocados no vinho. Filtrar o líquido vertê-lo em uma garrafa e conservá-lo em local fresco. A dose é um cálice pequeno.
GRIPE: - Infusão - Em uma xícara de água fervente colocar, 5 gr de casca de Canela, 5 gr de Eucalipto, 10 gr de Alcaçuz, deixar em infusão por 10 minutos, filtrar o líquido e bebe-lo bem açucarado.
PONCHE DE CHÁ: - Colocar água quente em um recipiente, adicionar a quantidade de chá necessária, um pedacinho de casca de Canela e um cálice pequeno de Aguardente de Cana. Deixar em infusão por 10 minutos.
VINHO BRULE: Ferver por 3 minutos em 200 gr de Vinho Tinto forte 5 gr de Canela e 3 Cravos, coar, adoçar e beber em seguida.
RECONSTITUINTE: - Vinho Medicinal - Em um litro de Vinho Marsala de boa qualidade, macerar por 12 horas, 40 gr de casca de Canela, 30 gr de casca de Quina. Filtrar e colocar em uma garrafa. Tomar um cálice pequeno antes das refeições.

CÂNFORA Laurus camphora - dryobalanops aromatica - Japão e China
Planta de grandes dimensões, da madeira triturada dos troncos submetida a manufaturações oportuna, extrai-se o produto conhecido que é a Cânfora.
CONTUSÕES - DORES MUSCULARES - REUMATISMO: - Vinagre Aromático para massagens -
Macerar por 10 dias 400 gr de Vinagre puríssimo de Vinho, 50 gr de álcool a 90º e 50 gr no total das seguintes ervas frescas: Sumidades floridas de Alfazema. Folhas de Laranjeira, folhas de Alecrim, folhas de Hortelã, folhas de Sálvia, esmagá-las antes de colocá-las no líquido, após 10 dias dissolver 4 gr de Cânfora em 10 gr de Ácido Acético, colocando este líquido na garrafa com todos os outros. Filtrar após algumas horas.

AGUARDENTE CANFORADA: - Misturar 300 gr de Aguardente a 60º ou de álcool na mesma graduação e 5 gr de Cânfora triturada. Friccionar os músculos doloridos.
FRIEIRA: - Loção - Em 1 garrafa de boca larga, colocar 200 gr de Óleo de Rícino desodorizado, aquecendo o recipiente em banho-maria. Enquanto a água se aquece (não deve nunca ferver) colocar na garrafa 10 gr de essência de Bergamota e 5 gr de Cânfora. Deixar em banho-maria por 1 hora, depois afastar do fogo, quando o líquido estiver frio tapar a garrafa. Com esta loção fazer massagem de 3 a 4 vezes ao dia.

CAQUI Diospyros kaki - Ebenáceas - China e Japão
Árvore que pode atingir alturas notáveis: 8 a 10 metros de altura. Possui folhas grandes, oblongadas, flores auxiliares solitárias de cor branco-amarelo que desabrocham no verão. O fruto é constituído por uma baga grande, com a forma de uma maçã alaranjada, de casca muito fina e lisa, com polpa muito suave, doce e açucarada, madura no fim do outono. Devem ser tratados com cautela, pois a casca muito fina e colada à polpa se rompe com facilidade.

ESTÔMAGO (GASTRALGIA, GASTROENTERITE DAS CRIANÇAS: - Infusão - Colocar uma xícara de água fervente uma pitada de folhas de caqui e duas folhas de lauroceraso. Deixar amornar, adoçar e administrar em seguida).
EXCITAÇÃO NERVOSA: Infusão - colocar em uma xícara de água fervente uma colher de folhas de caqui, um pedacinho de gengibre e uma colher de café de mel, filtrar o líquido e bebe-lo em seguida.

INSÔNIA: Ver excitação nervosa, beber a poção meia hora antes de deitar.
INTESTINO (PRISÃO DE VENTRE) Consumir durante a estação em que estão maduros e sumosos, equivalente a um tratamento eficaz contra prisão de ventre. Xarope - 1 Kg. De açúcar e 250 gr. de um limão e 2 Kg. De caquis maduros, cortados em quatro e liberados das sementes. Deixar cozinhar por 20 minutos após o inicio da ebulição.

CARPA Carpinus betulus - Betuláceas - Itália
Árvore de caule alto e reto atinge a altura de 20 ou 30 metros. Possui a casca lisa de cor cinza, as folhas ovais e serrilhadas e as flores monóicas. Os frutos que amadurecem no outono são aquênios.
BOCA, GARGANTA (INFLAMAÇÃO): Decocção - ferver por 20 minutos 30 gr. de folhas em um litro de água, filtrar, deixar amornar e usar o líquido para bochechos e gargarejos.
CARVALHO Quercus robur - Fagáceas
É uma planta de notável altura cerca de 20 metros e de grandes proporções. Possui troncos rugosos, ramos muito frondosos, folhas duras e coriáceas, cuja superfície superior é brilhante e a inferior coberta de pelos. As flores são monóicas e pendulares, de cores amareladas os frutos que contém uma só semente, são aquênios ovais.
BOCA (INFLAMAÇÕES, ESTOMATITES) Decocção - para bochechos - ferver 15 gr. de casca de carvalho por dez minutos em um litro de água, fazer bochechos e gargarejos. Café - em substituição ao café, torrar e moer as bolotas e utilizar o pó para preparar uma bebida que tem o mérito de não prejudicar o coração e o sistema nervoso.
CABELOS ( CASPA ) : Líquido para massagem - Em um litro de álcool, desnaturado colocar três cebolas grandes, cortadas em fatias, e deixa-las macerar por 4 dias. Neste meio tempo, preparar uma decocção com uma colher de pó de casca de carvalho fervida em meio litro de água em fogo moderado. Quando o líquido estiver reduzido retirar o recipiente do fogo e esperar que esteja completamente frio, antes de filtra-lo. Misturar a decocção e o alcoolato de cebola, ensopar um tecido de lã e massagear o couro cabeludo.
ESTÔMAGO (HEMORRAGIA): Decocção - cozinhar 10 gr. de casca de carvalho em 200 gr. de água e beber a decocção, filtrada e adoçada com pouco de açúcar ou mel, na dose de uma colher de café a cada meia hora.
FISSURAS ANAIS E DO SEIO: Decocção para lavagem - ferver 80 gr. de casca de carvalho em um litro de água, filtrara e utilizar o líquido para lavagens freqüentes das regiões afetadas.
GENGIVAS: Vinho de carvalho - Em um litro de vinho tinto de boa qualidade colocar 20 gr. de folhas de carvalho e 10 gr. de ácido clorídrico medicinal. Deixar em maceração por uma semana, filtrar o líquido e tomar um pequeno cálice em cada refeição.
GLANDULA (INFLAMAÇÃO E AUMENTO): Decocção para compressas - Ver boca, o líquido deve ser empregado frio.
HEMORRAGIA NASAL: Pós de casca - Ter sempre a mão um pequeno vidro contendo a casca de carvalho, reduzida a pó em um pilão. Uma pitada de pó de carvalho aspirado pelas narinas tem o poder de estancar a hemorragia.
HEMORRÓIDAS: Decocção para semicúpios - preparar uma decocção muito reduzida, ferver por uma hora, em fogo lento, um litro de água, 25 gr. de casca de carvalho, filtrar e quando estiver morno, colocá-lo em uma bacia com um litro de água quente, mas não fervente.
INTESTINO ( DIARRÉIA ) : Decocção - ferver por 10 minutos 10 gr. de casca de carvalho em 200 gr. de água. Filtrar e beber a decocção na dose de uma colher de café por hora. Vinho de carvalho - colocar 20 gr. de casca de carvalho, cortada em pedaços bem miúdos, em um litro de vinho tinto de boa qualidade e 10 gr. de ácido clorídrico medicinal. Deixar tudo em maceração por seis dias, depois filtrar e beber de 3 a 5 colheres de café ao dia.
LEUCORRÉIA: Decocção para irrigações - ferver por 10 minutos, um litro de água com 100 gr. de casca de carvalho e utilizar o líquido filtrado para lavagens e irrigações. Vinho de carvalho - Ver intestino. Beber 3 pequenos cálices de vinho de carvalho ao dia.

MENSTRUAÇÕES ESCASSAS OU AUSENTES: Decocção para lavagens ou irrigações - Ver leucorréia. Quando um organismo esta fraco e exaurido e as menstruações são escassas ou ausentes, pode-se recorrer a decocção de carvalho que é um emenagogo muito eficaz.
RINS (INFLAMAÇÕES): Decocção - Cortar pequenos pedaços 20 gr. de casca de carvalho, 20 gr. de cabelos de milho. Colocar tudo em um litro de água, e ferver por 10 minutos, filtrar e adoçar e beber três xícaras ao dia.
SUOR (AXILAS E PÉS) Infusão para lavagem - Contra a excessiva sudorese das axilas e dos pés, fazer lavagem com uma infusão obtida colocando-se 15 gr. de casca de carvalho em um litro de água fervente.
ÚTERO (INFLAMAÇÕES): Decocção para irrigações - ferver por uma hora, em fogo moderado, 2 litros de água e 100 gr. de folhas de carvalho ( ou 70 gr. de casca ), filtrar o líquido, quando estiver morno emprega-lo para irrigação.

CASCA-DE-ANTA Drymis chilensis, drymis winter - Magnoliáces - Chile

Planta com folhas coriáceas e flores brancas em espiga.
DIURÉTICO: - Decocção - Ferver por 1 minuto 5 gr de casca em ½ litro de água, filtrar e bebe-lo em xícaras pequenas durante o dia.
Infusão - em ½ litro de água fervente colocar em infusão por 5 minutos, 10 gr de folhas de Casca de Anta, filtrar o liquido e consumi-lo em xícaras pequenas durante o dia.
ESTÔMAGO: (DIGESTÃO DIFÍCIL) - Decocção - Ver diurético. Uma xícara após as refeições.
REUMATÍSMO - CANSAÇO: - Banhos - Preparar uma decocção com ½ litro de água com 10 gr de Casca de Anta, filtrar e adicionar à água do banho.
ULCERAÇÕES: - Lavagens - Preparar uma infusão com 5 gr de casca e 500 gr de água. Enquanto estiver morno, filtrá-lo e utilizar para fazer lavagens.

CÁSCARA Rhammus purshiana - Ramnáceas - Costa do Pacífico
Trata-se de um arbusto com flores minúsculas e brancas. A casca da Cáscara-Sagrada é de cor cinca claro, sumosa, inodora, e de sabor amaríssimo.
FÍGADO -ESTÔMAGO - INTESTINO: - Infusão - 30 gr de casca em 200 gr de água fervente. Após 20 minutos, filtrar e colocar o líquido em uma garrafa. Três a quatro colheres a cada noite, por 7 dias.
TINTURA: Macerar 30 gr de casca dessecada em 200 gr de álcool a 60º por 4 dias, filtrar e conservar o líquido em uma garrafa com tampa em conta-gotas. Usar 15 gotas como tônico do estômago e 25 gotas como laxativo.

CASTANHEIRO Castanea sativa - Fagáceas - Alpes e Alpinos
Com folhas pecioladas grandes. As flores, masculinas e femininas, são brancas e reunidas em cachinhos, os frutos que amadurecem no inverno, são muito conhecidos, medem aproximadamente 1200 metros (altitude).
CATARRO BRONQUIAL - TOSSE COMPULSIVA E PERSISTENTE: - Infusão - Um punhado de folhas secas em 1 litro de água fervente. Filtrar o líquido através de um coador, adoçar e beber. A dose serve para 3 vezes.

CASTANHEIRO DA ÍNDIA - esculus hippocastanum - Hippocastináceas - Ásia Menor
Árvore ornamental, cobre-se de flores brancas e algumas vezes vermelhas, que desabrocham em espigas, retas e muito bonitas. O fruto redondo e brilhante assemelha-se um pouco à Castanha comestível. De sua polpa extraem-se muitas substâncias.
ESTÔMAGO (DIGESTÃO DIFÍCIL) - Tintura Macerar por 5 dias, 5 gr de folhas de Castanheiro da Índia dessecadas em 50 gr de álcool a 70º. Filtrar o líquido e conservá-lo em vidro com conta-gotas. Dose: 10 gotas.
FEBRE: - Decocção - Cozinhar por 10 minutos, em 1 litro de água 30 gr de raiz dessecadas de Castanheiro da Índia, filtrar o líquido e tomar durante o dia.
Vinho Medicinal - Colocar em 1 litro de Vinho Branco, 50 gr de casca de Castanha da Índia. Ferver por ¼ de hora e filtrar. Tomar 2 cálices pequenos por dia.
FRIEIRA: - Creme - Cozinhar 20 Castanhas da Índia em pouca água. Esmagá-las, reduzir a polpa a purê e conservá-lo em um recipiente por alguns dias. Passar o creme antes de deitar na região atingida.
HEMORRÓIDAS: - Pomada - macerar por 5 dias 3 gr de folhas de Castanheiro da Índia em 30 gr de álcool a 70º. Filtrar, pesar e para cada 20 gr de líquido adicionar 60 gr de Lanolina. Misturar bem todos os ingredientes e empregar a pomada para aliviar as dores.
VEIAS VARICOSAS: - Infusão - Colocar em infusã0 por 24 horas, 70 gr de folhas de Castanheiro da Índia em 1 litro de Vinho Branco de boa qualidade. Filtrar o líquido, adoça-lo e tomar 1 cálice ao dia.
VETERINÁRIA: - Cavalos, Cólicas. Para curar as cólicas dos cavalos, administrar com a dosagem habitual, alguns punhados de polpa de Castanhas da Índia, secas e reduzidas a pó.

Coelhos - Um bom alimento para os coelhos é constituído pelas Castanhas da Índia, cozidas e descascadas adicionadas à refeição.

CEBOLA Allium sepa - Liliáceas - Pérsia
A cebola possui bulbos grandes, que dão vida a tufos de folhas carnosas e cilíndricas. As flores pequenas e em grande número, desabrocham no verão.
CALOS: - Infusão - Ferver 1 cálice de vinagre com uma Cebola crua cortada em fatias. Deixar amornar, colocar a Infusão em um coador, espremendo a polpa da Cebola a fim de que saia todo o suco. Empregar o líquido para compressas sobre os calos.
DIURÉTICO: - Infusão de Vinho - Meio litro de Vinho Branco de boa qualidade, 250 gr de Cebolas frescas cortadas em fatias, 80 gr de mel. Após 24 horas filtrar o líquido e consumi-lo antes das refeições.
TINTURA: Triturar 100 gr de Cebola fresca, procurando não desperdiçar o suco, colocando-as em uma garrafa juntamente com 100 gr de álcool a 90º. Após cerca de 24 horas, filtrar o líquido e conservá-lo em um vidro com tampa esmerilhada, uma colher de chá antes das refeições.
ESTÔMAGO (DIGESTÃO) - Tintura - Ver diurético.
HEMORRÓIDAS: - Ungüento (1) - Cozinhar uma Cebola em pouco óleo de Linho, deixar esfriar e espremer para que a polpa e o suco misturem-se bem ao óleo. O ungüento assim obtido, aplicado sobre as Hemorróidas, serve para impedir as inflamações.
Ungüento (2) - Triturar uma Cebola crua e misturar um pedaço de manteiga. Aplicar a papa sobre a região afetada.
FRIEIRA: Ungüento - Esmagar 1 Cebola fresca, para fazer sair o suco, misturá-la a ½ colher de chá de Lanolina, friccionar com este ungüento a região afetada.
HEMORRAGIA NASAL: - Cortar em duas metades 1 Cebola fresca e aspirar o suco com as narinas.
INTESTINO (INFECÇÕES E PRISÃO DE VENTRE) - Tintura - Ver diurético
Decocção - Cortar 1 Cebola em fatias, cozinhá-las em ½ litro de água adoçada com mel, filtrar o líquido e beber uma xícara pela manhã e uma à noite.
PICADAS DE ABELHAS: Para acalmar as dores causadas pelas picadas de abelhas, friccionar a parte afetada com 1 Cebola cortada.
RESFRIADO - TOSSE: - Infusão - Cozinhar 1 Cebola cortada em fatias em 1 xícara de leite fortemente adoçado com mel, e beber quente antes de deitar-se.
Xarope - Cozinhar 1 kg de Cebolas frescas. 300 gr de mel, 750 gr de açúcar em 1 litro de água, fazer em fogo brando por três horas, deixar esfriar o composto antes de filtra-lo, através de uma peneira.
VERMES: - Infusão - Em uma tigela colocar ¼ de litro de água e 1 Cebola grande, cortada em fatias. Deixar em infusão por uma noite inteira, depois passar o líquido através de um coador, esmagando a Cebola para fazer sair todo o líquido. Beber a infusão em jejum.
Infusão de Vinho - ver diurético -
VETERINÁRIA: - Frangos - Administrando aos frangos 2 a 3 vezes por semana, uma Cebola crua, previne as doenças infecciosas.

CELIDÔNIA Chelidonium majus - Papaveráceas
O caule atinge a altura de cerca de 70 cm, é cilíndrico e nodoso, ramoso, com folhas pinatisectas e flores amarelas.
ARTRITE - GOTA - HIDROPISIA: Infusão - Em ½ litro de água fervente colocar 5 gr de planta dessecadas, filtrar, adoçar e beber a infusão durante ao dia.
CALOS E VERRUGAS: - Uma pitada de pó de Látex e uma faixa de gaze. Após 24 horas a calosidade estará amolecida e facilitará a remoção. Se necessário repetir a operação.
CENOURA Daucus carota - Umbrelíferas
Plantas cultivadas em hortas, também em estado selvagem, nos campos. A raiz grossa, alaranjada rica em sabor, açúcar e suco.
QUEIMADURA: - Cataplasma - Ralar 1 Cenoura crua e aplicar a polpa sobre a parte atingida, mediante uma gaze.
ROUQUIDÃO: - Decocção - Cozinhar 100 gr de Cenouras, esmagá-las e misturar a polpa à água da decocção. Adoçar com mel, beber ainda quente.
SECREÇÃO LÁCTEA - ESTÔMAGO: - Decocção - Em 1 cálice de água ferver uma pitada de sementes de Cenoura. Beber após cada refeição.
TOSSE: - Decocção (1) - ver rouquidão.
Decocção (2) - Ferver 300 gr de Cenoura em 1 litro de água. Amassá-las e misturá-las à água da decocção. Adoçar com 2 colheres de mel, beber a decocção morna.
VETERINÁRIA: - Cavalos - Tosse: Para curar a bronquite dos cavalos, administrar cada dia 2 Cenouras cortadas em pedacinhos.

CEREFÓLIO - Anthriscus cerefolium - Umbelíferas
Apresentam a haste reta, os ramos são numerosos e possuem folhas recortadas, pubesceste e flores brancas de 5 pétalas.
DEPURATIVO - DIURÉTICO: - Ferver por 1 minuto em 1 litro de água, 25 gr de folhas de Cerefólio, 25 gr de folhas de Beterraba, 50 gr de folhas de Alface. Filtrar a poção e beber pela manhã em jejum.
OLHOS CANSADOS: - Ferver as folhas de Cerefólio, filtrar e usar o líquido para compressas.

CEREJEIRA Prumus cerasus - Rosáceas
É uma árvore de folhas pequenas que apresentam frutos.
BAÇO: Ferver por 2 minutos 100 gr de pedúnculos de Cerejas ou macerar em 1 litro de água. Beber 3 xícaras ao dia longe das refeições.
RECONSTITUINTE: - Prepara-se cozinhando Cerejas frescas ou secas em tanto vinho quanto necessário para cobri-las. Servir com bastante açúcar.


CEVADA Hordeum vulgare - Gramínea - Norte da Europa
Possui hastes fistulosas, folhas lineares, uma espiga, quase tetragoal, formada por 3 espiguilhas formadas em cada saliência do cacho.
GARGANTA: - Decocção - Cozinhar por 20 minutos, 70 gr de Cevada em 1 litro de água e depois filtrar o líquido morno e adicionar 1 colher de mel. usar o líquido para fazer gargarejos.
INTESTINO: - Decocção - Ferver por ½ hora em 1 litro de água, 25 gr de Cevada, 20 gr de Arroz, 20 gr de Aveia e 20 gr de Trigo. Antes de colocar na água, os ingredientes devem ser moídos. A poção deve ser filtrada e tomada de 4 a 5 xícaras ao dia.
CATAPLASMA: - fazer uma papinha com cálice de vinagre forte Farinha de Cevada, cozinhá-la e retirá-la do fogo quando estiver condensada. Colocá-la em uma gaze e aplicá-la sobre a região atingida pela dor.

CHICÓRIA Achorium intibris - Compostas - Ásia - Europa - e Norte da África
Apresenta caule de 20 a 30 cm de altura, folhas lanceadas flores de um azul muito vivo.
PROPRIEDADES: Cura a prisão de ventre, a cistite, depura o sangue e descongestiona o fígado.
Decocção - 20 gr de folhas de Chicória, 20 gr de folhas de Fumária, 20 gr de folhas de Alface frescas. Ferver tudo em 1 litro de água, filtrar o líquido e beber em jejum.
DIURÉTICO: - Colocar uma xícara de água quente, 5 gr de raiz de Chicória. Filtrar o líquido e beber durante ao dia.
FÍGADO: - Decocção - Ferver por 2 minutos 30 gr de raiz de Chicória e 60 gr de raiz de Salsa em 1 litro de água. Filtrar a poção e beber 3 vezes ao dia.
CIPRESTE Cupressus sempervirens - Coníferas - Oriente
Podem atingir altura de 50 a 60 metros, apresentam forma piramidal e possui aspecto muito decorativo.
DIURÉTICO - REUMATISMO: - Decocção - Ferver em ½ litro de água e por 15 minutos, 15 gr de casca de ramo de Cipreste, filtrar o líquido e beber durante o dia.
HEMORRAGIAS: - Tintura - Deixar 10 gr de bagas em ½ litro de álcool a 60º, após 1 dia inteiro, filtrar o líquido e coloca-lo em um conta-gotas. A dose é de 20 gotas antes das refeições.
VARIZES: - Decocção - Cozinhar em 1 litro de água um punhado de bagas de Cipreste trituradas. Usar o líquido morno para lavagens.

COCA Erythoxilom coca - Eritroxiláceas - Bolívia e Peru
Estimulantes ao estômago e eficaz contra a anemia e esgotamento nervoso.
ANEMIA: - Vinho de Coca - 50 gr de coca esmiuçadas, 50 gr de Canela, 2 gr de Baunilha, 750 gr de açúcar, 300 gr de álcool a 90º e 3 litros de Vinho Branco. Deixar no álcool por 15 dias, a Quina a Canela e a Baunilha. Colocar o açúcar no Vinho para que possa dissolver-se. Tomar um cálice antes das refeições.
ESTÔMAGO: - Colocar 10 gr de Coca em 100 gr de água fervente. Coar, adoçar levemente e tomar antes das refeições.

COENTRO Coriandrum sativum - Umbelíferas - África
É uma erva de cheiro desagradável, possuem frutos e sementes aromáticos.
ESTÔMAGO E FÍGADO: - Infusão - 5 gr de fruto de Coentro dessecados em 1 xícara de água quente, filtrar e adoçar o líquido que deve ser bebido logo após às refeições.
COLA Cola acuminata - Esterculiáceas - África Ocidental
Tônico do coração, nervos e do cérebro, é eficaz contra cansaço do trabalho.
ESGOTAMENTO NERVOSO - CANSAÇO: - Vinho de Cola - Deixar por 10 dias em 1 litro de Vinho, 60 gr de Nozes de Cola, filtrar o líquido e tomar 1 colher antes das refeições.

COUVE Brassica oleracea - Crucíferas
É um legume de folhas largas que possui nervuras pelas folhas.
PROPRIEDADES: - Curam bronquite, rouquidão, catarro bronquial, tosse, chagas ulcerosas e varicosas.
BRÔNQUIOS: - Decocção - Em uma xícara de leite ferver 1 folha de Couve sem o talo. Coar, adoçar com mel e beber em seguida.
COMPRESSAS: - Colocar 1 folha de Couve estendida sobre uma gaze, depois de deixá-la macerar por 3 dias em Ácido Bórico. Aplicar a gaze em cima da ferida.
CRAVO Eugenia caryophylata - Mirtáceas - Países Tropicais
É uma árvore, suas folhas apresentam aroma forte e inconfundível.
REFRIADO - ROUQUIDÃO - TOSSE - Vinho Burle - Ferver 1 xícara de chá e colocar em infusão 2 Cravos, fazer bochechos em o líquido morno, também é eficaz contra mau-hálito.
DENTE DE LEÃO Taraxacum officinale - Composta
Apresenta a raiz fusiforme, folhas longas e dentadas.
DEPURATIVO E HIDROPISIA: - Decocção - Ferver em 1 litro de água 10 gr de raízes e tomar 3 xícaras ao dia.

FÍGADO (Cálculos) - Decocção - Ferver por 5 minutos 80 gr de raízes de Dente de Leão em 1 litro de água. Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.
RINS (Cálculos) - Suco de Dente de Leão - Espremer com um guardanapo um pouco de folhas de Dente de Leão. Adoçar o suco e tomar no mínimo 4 vezes ao dia.

DEDALEIRA Digitalis purpurea - Escrofulariáceas
Apresenta haste reta, pouco ramificada, de 50 cm a 1 metro de altura. As folhas são lanceadas, denteadas, com limbo rugoso e pubescentes. As flores são tubulosas com a margem bilabiada.

CÃES:- Cardiopalmia - em 15 gr de água quente colocar em infusão, 0.5 gr de folhas secas de Dedaleira. Filtrar o líquido e dar ao animal de 3 a 4 colheres ao dia.

DICTAMO Dictamus albus - Rutáceas - Itália Continental
Folhas impares, flores grandes, brancas ou vermelhas bilabiadas.
PROPRIEDADES: É estimulante tônica e diafórica. Antes de fazer algum remédio caseiro é aconselhável consultar um médico.
DORMIDEIRA Papaver somniferum - Ásia Menor e Egito
O ópio que se extrai do látex que brota das hastes cortadas deve ser utilizado sobre prescrição médica.

DULCAMARA Solanum ducamara - Salonáceas - Europa
Apresenta haste sarmentosa e flexíveis, folhas inferiores ovais e superiores trilobadas, flores violáceas e bagas de cor vermelho vivo, contêm muitas sementes.
ARTRITE - SUDORÍFERO: - Decocção - Ferver em 1 litro de água 40 gr de casca. Coar o líquido e beber de 2 a 3 cálices ao dia.
DEPURATIVO - DIURÉTICO: - Infusão - Colocar 25 gr de casca de Dulcamara em 1 litro de água quente, filtrar o líquido e beber meio cálice durante o dia.
FURUNCULOSE: - Cataplasma - Ferver por ¼ de hora 3 punhados de folhas secas de Dulcamara, 100 gr de Farinha de Linho, em ¼ de vinho tinto. Quando a preparação estiver densa, adicionar 100 gr de gordura de porco. Espalhar o cataplasma sobre uma gaze deixar esfriar um pouco e aplicá-lo sobre a região afetada.
ELEUTÉRIA Croton eleuteria - Euforbiáceas - Brasil
Apresenta a casca cinzenta, possui um aroma agradável e um gosto amargo.
DECOCÇÃO: - Ferver por poucos minutos 5 gr de casca em decilitro de água, beber o líquido durante o dia.

ENDRO Anethum graveolens - Umbelíferas
0 seu caule pode atingir de 20 a 30 metros de altura. As flores possuem pétalas amarelas.
BOCA: (Inflamações - Estomatites) - Infusão - Colocar 5 gr de sementes de Endro em 1 litro de água, ferver e depois filtrar e usar a infusão para fazer bochechos.
ESTÔMAGO (Digestão Difícil) - INTESTINO - Infusão - Deixar em infusão uma semente de Endro juntamente com 1 cálice de água quente. Adoçar a poção e beber após as refeições.

ERVA ANDORINHA Euphorbia pilulifera - Euforbiáceas
É uma planta herbácea, perene, com raiz fitafoliada, lanceadas, de cor verde e brilhante. As suas flores são amarelas, reunidas e umbelas. É utilizada para curar calos e calosidades, porém só use sob prescrição médica, pois é altamente venenosa.

Cataplasma - Coletar um pouco de folhas e extrair o Látex da parte mais carnosa. Espalhar o Látex sobre a região afetada e enfaixá-la com uma bandagem, repetir a dose quando com a ajuda de um banho quente puder remover os calos.

ERVA BENTA Geum urbaum - Rosáceas
Possuem caule rico em folhas e flores amarelas que se desenvolvem na sumidade da haste.
Tônico adstringente, mas não usar em excesso, pois pode ser prejudicial à saúde, causando vômitos.
INTESTINO (Catarro): - Infusão - Deixar em infusão 50 gr de raiz em 1 litro de água quente, filtrar e consumir o líquido levemente açucarado durante o dia.

ERVA DAS VIRGENS Aristalochia chilensis - Aristoloquiáceas
Possui raiz fina, caule de cor amarela ou avermelhada, folhas com pecíolos longos, de dimensões diversas.
Hemostática
MENSTRUAÇÕES ABUNDANTES: - Infusão - Colocar um pedacinho de raiz em uma xícara com água quente, deixar por 2 minutos, adoçar e beber.

ERVA DE SANTA MARIA Chenopodium ambrosioides - Quenopodiáceas - América do Sul
É uma planta herbácea, possui folhas, flores e sementes.
São tônicas, diuréticas, calmantes e vermífugas.
Infusão - Em 1 xícara de água fervente colocar uma pitada de folhas secas da erva. Deixar o líquido repousar filtra-lo e adoçar antes de bebe-lo. É ótimo para catarro bronquial.
VERMES: - Colocar 8 gr de pó diluído em uma xícara de água quente e levemente adoçada.

ERVA DE SÃO PEDRO Crysanthenum balsamita - Compostas Tubifloras - Oriente
Possuem folhas aveludadas, é de uma bonita cor verde. Tem cheiro aromático, mas de sabor amargo.
DIURÉTICO: - Ferver em 1 xícara de água um pouco de erva dessecada. Filtrar e adoçar, beber à tarde.
EXCITAÇÃO NERVOSA: - Banho - Ferver por ½ hora uma panela com água, 500 gr de erva dessecada. Filtrar e colocar a poção na água necessária para um banho.
FÍGADO: - Decocção - Ferver 15 gr da planta dessecada em 1 xícara de água já quente. Filtrar e adoçar. Beber antes de deitar-se.

ERVA GATO Nepeta cataria - Labiadas
Medem aproximadamente 40 ou 60 cm de altura, folhas codiformes e flores pedunculadas, reunidas em espiga e com a corola em azul.
ESTÔMAGO (câimbras) - Infusão - Colocar 5 gr de sumidades floridas em 1 xícara de água quente depois filtrar e beber morno.
EXCITAÇÃO NERVOSA - INSÔNIA: - Infusão - Mesmo procedimento do estômago, tomar antes de deitar-se.
HIDROPISIA: - Infusão - ferver 1 litro de água, adicionar 20 gr de sumidades floridas, deixar o líquido aromar e filtrar.
MENSTRUAÇÃO DOLOROSA: - Fazer um chá e tomar durante a noite.

ERVA RUGININA Aspenium trichomanes - Polipodiáceas - Itália
Possuem caule grosso, as folhas medem de 10 a 20 cm de comprimento e seus bordos são denteados.
Expectorante e descongestionante.

ESCALLONIA ILLIMITA Saxiffragáceas - América do Sul
Possuem folhas denteadas e viscosas devido a um líquido que as recobre. As flores brancas reúnem-se em espigas. Eficaz contra as afecções do Fígado.

FÍGADO (Disfunções) - Decocção - Ferver por 10 minutos, 20 gr de Escallonia em ½ litro de água. Filtrar o líquido e beber durante o dia.

ESPINAFRE Spinacea oleracea - Quenopodiáceas
Descrição desnecessária, pois é altamente conhecido.
É benéfica aos anêmicos.

ESPINHEIRO ALVAR Crataegus oxyacanthia - Rosáceas pomoideas
Suas folhas possuem pecíolos longos, bordos denteados, as flores são levemente perfumadas e brancas.
ANTIESPASMÓDICO - INSÔNIA - VERTIGENS: - Infusão - 20 gr de álcool à 70º. Após uma semana colocar o líquido em um conta-gotas. A dosagem é de 40 gotas diluídas em um pouco de água à noite ante de deitar-se.
CORAÇÃO (Arritmia) - Infusão - Em uma pitada de flores colocar 1 xícara de água quente. Tomar duas vezes ao dia.
ÚTERO: - Infusão - Contra as câimbras uterinas, é eficaz, uma infusão de flores de Espinheiro Alvar dessecada, na dose de uma colher em 1 xícara de água quente. Adoçar com mel e tomar morno ou quente.

ESTACA DE CAVALO Gratiola officinales - Escrofulariáceas
Apresenta caule reto, folhas opostas, lanceadas e denteadas. As duas flores são pedunculadas, tubulosas, solitárias e axilares de cor branca ou rosa.
PROPRIEDADES: - é utilizada para fazer febrífugos, diuréticos, purgantes, porém a Estaca de Cavalo é uma erva venenosa, por isso sua prescrição deve ser feita por um médico.

EUCALIPTO Eucaliptus globelus - Mirtáceas - Austrália
É pouco frondoso, possui folhas alternas, duras, coriáceas, persistentes, lanceadas, suas folhas solitárias ou reunidas são de um verde amarelado. O seu fruto consiste em uma baga dura.
PROPRIEDADES: Febrífugos, anti-séptico, sedativo, antiasmático, desinfetante e estomáquico.
ASMA: (Fumaça) - Colocar algumas folhas secas sobre uma chapa de ferro quente; e aspirar a fumaça.
BOCA (Estomatite): - Decocção - Preparar uma decocção com 20 gr de folhas em 1 litro de água e ferver por 2 minutos, filtrar e usar para fazer bochechos.
FALSA ACÁCIA Acacia farnesiana - leguminosas - Americana
Apresenta folhas opostas, impares, de cor verde brilhante, possuem espinhos agudos. Suas flores são brancas e muito perfumadas.
INTESTINO - (Diarréia) - Infusão - colocar 10 gr de folhas secas em 100 gr de água quente. Filtrar o líquido quando estiver morno. Beber morno.

FARELO
O Farelo é o conjunto de resíduos de moagem de cereais, contém celulose e substâncias azotadas. O Farelo também merece um lugar de honra entre os medicamentos e refrescantes. É benéfico aos intestinos e as peles ressecadas.
INTESTINO - (Colite) - Decocção - Ferver por ½ hora em 3 litros de água 25 gr de Farelo, 20 gr de Cevada, e 20 gr de Aveia, tudo bem moído. Filtrar o líquido e beber durante o dia por 7 dias.
PELE: (Irritação) - Ferver 60 gr de Farelo em 3 litros de água e coar o líquido , colocando-o na banheira juntamente com água quente, usar o líquido para lavar as partes atingidas.

FAVA Vicia faba - Leguminosa
Planta de horta, possui a semente reunida em vagem grossa, comestível, de sabor agradável.
PARANÍCIOS: - Banho - Deixar em uma xícara de água quente um pouco de folhas frescas ou secas de Fava. Quando a água estiver quente imergir o dedo doente e deixá-lo até que a água fique morna.

FAVA DE SANTO INÁCIO Strychnos ignatii - Loganiáceas - Índias Orientais
É eficaz contra os paranícios.

FEITO DOCE OU POLIPÓDIO Polypodium vulgare - Polipodiáceas
Apresentam folhas lanceadas, bipinadas e cobertas por lanugem leve.
FÍGADO (Icterícia) - INTESTINO (Prisão de Ventre) - Decocção - Ferver 20 gr de raiz em ½ litro de água. Filtrar o líquido adoçá-lo e beber antes de deitar.

FETO MACHO Polistichum filixmas - Polipodiáceas
Possuem as folhas longas podendo atingir 1 metro ou mais de altura, são denteadas e levemente pilosas.
TENÍFURGO: Reduzir a pó um pedacinho de Rizoma com cerca de 10 gr. colocar o pó em um pouco de água e beber o líquido em jejum. Após 6 horas tomar um purgante.
FICÁRIA Ficaria ranunculoides - Itália
As folhas codiformes possuem pecíolo longo e são sulcadas por veias finas e evidentes. As flores de 9 pétalas brancas são frágeis e florescem na primavera.
HEMORRÓIDAS: - Colocar em infusão 100 gr de folhas de Ficária em 1 litro de água quente. Em seguida expor a região afetada aos vapores quentes.

FIGUEIRA Ficus carica - Moráceas
É uma árvore ramificada, folhas grandes, palmadas ou codiformes, ásperas e com muito Látex.
O leite do Figo faz desaparecer calosidades e verrugas e também clareia sardas.
CALOSIDADES E VERRUGAS: - Banhar a calosidade com leite de Figo, até que estejam moles e se destaquem sozinhos com ajuda de banhos de água quente.
SARDAS: - Espremer de 1 folha ou de um Figo verde algumas gotas de Látex e aplicá-la sobre as sardas 1 vez por dia.
PICADAS DE ABELHAS: Para aliviar a dor provocada pela picada de abelha, deve se banhar a parte atingida com um pouco do leite da planta.

FLOR DE LIS Centaurea cyanus - Composta
Possui 40 cm de altura, haste reta, recoberta de pelo branco, folhas finas, lineares e pontiagudas. As flores são dispostas em capítulos, com pétalas delicadíssimas.
BRÔNQUIOS (Catarro) - Decocção - Ferver 30 gr de folhas e flores dessecadas em 1 litro de água. Filtrar e adoçar, a decocção. Deve ser ingerida em xícaras no decorrer do dia.
OLHOS (Conjuntivite) - INFLAMAÇÕES: - Compressas - Preparar uma infusão com 20 gr de flores e ½ litro de água. Quando o líquido estiver morno, filtrar e fazer compressas.

FREIXO COMUM Fraximus ornus - Oleáceas
Possui tronco reto e liso, ramos ralos, folhas compostas, pequenas, oblongas e denteadas nos bordos.
DIURÉTICO: Raspar e cortar 2 punhados de raízes de Freixo, imergindo-os em 2 litros de água em ebulição. Em fogo brando deixar ferver até secar a metade da água. Filtrar e tomar pela manhã em jejum.
FEBRE: - Decocção - Ferver 50 gr de casca de Freixo em 1 litro de água e beber pela manhã.
GENGIVITE: - Para fortificar a gengiva, mastigar lentamente 1 folha de Freixo pela manhã.
INTESTINO (Prisão de Ventre) - Infusão - Colocar em infusão 15 gr de folhas de Freixo em 250 gr de água. Filtrar o líquido e adoça-lo e beber lentamente, mais de uma vez.

FREIXO ORNIELO Fraxiuns excelsior - Oleáceas - Itália - dos Alpes aos Alpinos
A casca do tronco é cinza, e a dos ramos é verde. As folhas são ímpares e suas flores amarelas reúnem-se em racemos compostos.
INTESTINO (Prisão de Ventre) - LAXATIVOS PARA ADULTOS - de 35 a 60 gr de maná dissolvidos em leite bem quente.

FÚCSIA: Fuchia macrostemma - Onagrariuáceas - Chile
Tem menos de 80 cm de altura, folhas ovais lanceadas, de cor meia verde e flores violáceas pendentes.
INTESTINO (Inflamação) - MENSTRUAÇÃO DIFÍCIL: - Infusão - Colocar em infusão 10 gr de flores e folhas de Fúcsia em 1 xícara de água quente. Após 5 minutos, filtrar o líquido, adoça-lo e bebê-lo.

FUMÁRIA Fumaria officinalis - Papaveráceas
É uma árvore anual, com haste de cerca de 50 cm de altura, os ramos possuem folhas azuladas, pecioladas e denteadas. As flores possuem corola de 4 pétalas e reúnem-se em espigas terminais.
DEPURATIVO - DIURÉTICO: - Infusão - Colocar em 200 gr de água quente, 20 gr de sumidades floridas. Filtrar o líquido, adoça-lo com mel, beber durante 15 dias seguidos.
INTESTINO (Inflamação e Infartes Intestinais) - Infusão - Colocar em infusão 100 gr de sumidades floridas em 20 gr de água quente. o líquido após ser filtrado deve ser adoçado. Tomar 1 xícara desta poção à noite.
PELE (Erupção Cutânea) - Infusão - Colocar em infusão por ¼ de hora em 1 litro de água. Lavar a pele afetada com este líquido.

FUNCHO Foeniculum officinalle - Umbelíferas
Possui raiz lenhosa e caule cespitoso, os ramos com ramificações finas são cilíndricos. As flores amarelas reúnem-se em umbrelas terminais e solitárias.
ASMA: - Comprar na farmácia o óleo de essência de Funcho e colocar algumas gotas sobre um torrão de açúcar, dissolver lentamente na boca, isso acalma os ataques de asma.
DIURÉTICO: - Infusão - Ferver 1 litro de água, colocar 30 gr de raiz de Funcho, deixando o líquido amornar. Filtrar e adoçar o líquido e beber durante o dia.

MENTRUAÇÕES DIFÍCEIS - Infusão - Colocar em infusão 30 gr de sementes de Funcho em 1 xícara de água.
TOSSE: - Infusão - Ferver 1 xícara de leite e colocar 1 colher de sementes de Funcho. Deixar em infusão de 10 minutos, depois filtrar o leite, adoçar com mel e beber antes de deitar-se.
GALEGA Galega officinallis - Leguminosas
Folhas verdes ímpares, flores em cachos terminais que desabrocham na primavera.
FISSURAS DO SEIO - AMAMENTAÇÃO: - Infusão - Triturar 20 gr de Galega e colocar em 1 litro de água. Em seguida filtrar e adoçar. Beber durante o dia.

GENCIANA Gentiana lutea - Gencianáceas
Possui raízes nodosas, grossas e ramificadas, pontiagudas e brevipecioladas, caule reto, simples e fistoso. Sua flores possuem uma cor amarelo vivo.
ESTÔMAGO: - Infusão - 5 gr de raiz de Genciana, 4 gr de raiz de Quina, 5 gr de Nóz-vômica. Colocar tudo em 1 litro de água fria e deixar por 5 horas. Filtrar o líquido e consumi-lo logo após às refeições.
SARDAS: - Infusão - Ferver 1 xícara de água e colocar em infusão 5 gr de raiz de Genciana. Empregar o líquido para lavar a parte atingida, isto servirá para clarear as sardas.
VERMES: - Decocção - Deixar por 10 dias em 1 ½ litro de aguardente, 30 gr de raiz de Genciana, 5 gr de Ruibarbo, 15 gr de sumidades floridas de Losna e 2 gr de Açafrão. Preparar um xarope com 350 gr de açúcar refinado e 165 gr de água. Ferver os ingredientes e filtrar em seguida. A dose necessária para eliminar os vermes na criança é ½ colher.

GENGIBRE Zingiber officinallis - Zinziberáceas - Países Tropicais
Possui odor aromático e sabor picante.
PROPRIEDADES: - Estomáquicas, carminativas e descongestionantes, mas só deve ser utilizado sob prescrição médica.
GERÂNIO ROBERTO Geranium robertianum - Geraniáceas - Estado Silvestre
Apresenta folhas poligonais, de cor verde escura e cheiro repugnante.
Adstringente e Descongestionante.
BOCA:(Inflamação) - GARGANTA: - Decocção - Ferver 60 gr de folhas em 1 litro de água e empregar o líquido filtrado, morno e adoçado com mel para fazer gargarejos.
CHAGAS E ULCERAÇÕES: - Cataplasma - Aplicar algumas folhas esmagadas sobre a região afetada, enfaixar com gazes, fazer isto 2 vezes ao dia.

GIESTA Cytisus scorparius - Leguminosas
Tem haste reta com numerosos ramos flexíveis. As folhas são sedosas e trifoliadas, as flores são grandes e de um belo amarelo-ouro.
ABSCESSOS: - Cataplasma - Fazer um cataplasma com o líquido da Giesta e colocar sobre o abscesso, em breve amaducerá.
BEXIGA: - Colocar em 1 litro de água 2 punhados de flores de Giesta, filtrar e tomar 1 cálice antes das refeições.
FÍGADO, OBSTRUÇÃO: - Decocção - Ferver por 2 minutos em 1 litro de água, 20 gr de flores de Giesta. Tomar 3 vezes ao dia.
NEFRITE: - Ferver por 3 minutos em 1 litro de água, 30 gr de flores de Giesta. Filtrar o líquido e beber 2 xícaras por dia.
GIRASSOL Halinthus annuus - Composta tibifloras - México e Peru
Possui haste reta, tubilosa, folhas largas, oval e lanceadas. As flores de pétalas amarelas, em seu centro nasce as sementes de Girassol, que serve de alimento à Papagaios e Periquitos. Também é feito óleo comestível.
EXCITAÇÃO NERVOSA - HEMICRANIA: - Infusão - As semente de Girassol, torradas, moídas e usadas em lugar do café dão uma bebida particularmente adaptada para acalmar as pessoas em estado de tensão e de excitação nervosa.
RESFRIADO: - Colocar em 20 gr de álcool a 60º por 10 dias, 2 gr de folhas secas de Girassol.

GLADÍOLO Iris germanica - Iridáceas
Possui folhas retas, lineares, reunidas em céspedes. As flores são grandes e violáceas, possuem seis pétalas.
ASMA: - Decocção - Ferver em 350 gr de água, 5 gr de Gladíolo, 5 gr de Alcaçuz, 5 gr de Anula. Deixar as ervas em infusão por 5 minutos, depois é só filtrar, adoçar e beber.
VÔMITO: - Decocção - Para parar a náusea e o vômito, cozinhar por alguns minutos, 40 gr de Rizoma em 1 litro de água. Deixar esfriar e tomar de 3 a 4 xícaras ao dia.

GLOBULÁRIA Globularia vulgaris - Globulariáceas
Aproximadamente de 10 a 12 cm, suas folhas caulinares alternas, lanceadas. As flores são muito pequenas e sésseis.
DIURÉTICO: - Decocção - Ferver por 5 minutos 5 gr de folhas de Globulária em 200 gr de água. A decocção morna, filtrada e adoçada deve ser consumida na base de 4 xícaras ao dia.
INTESTINO (Prisão de Ventre) - Decocção A noite antes de deitar-se, beber uma decocção quente preparada com uma pitada de folhas de Globulária (15 gr), fervidas em uma xícara de água.

GRAPE FRUIT Citrus decumana - Rutáceas - Asiática
Possui folhas largas, de uma cor verde intensa, seu fruto e grosso e redondo.
PROPRIEDADES: - O suco deste fruto é recomendado à pessoas fracas, aqueles que necessitam de alimentos leves mais nutritivos.
HAMAMÉLIS Hammamelis virginiana - hemamelidáceas - América do Norte
Apresenta ramos ralos. As folhas são abertas brevicioladas, ovais, cobertas de lanugem e exalam um agradável aroma, suas flores são amarelas.
PROPRIEDADES: - É ótima para descongestionar feridas e limpar a pele, seu fluído é vendido em farmácia, mas é desaconselhável sem prescrição médica.
HERA Hedera helix - Curaliáceas
Possui folha persistente e alternas com longos pecíolos, de um belíssimo verde brilhante.
CALOSIDADES: - Cataplasma - Esmiuçar um punhado de folhas de Hera, e deixá-la em 1 cálice de vinagre por 2 dias. Dispor um pouco de folhas sobre uma gaze e prender estreitamente a calosidade.
FURÚNCULOS: - Cataplasma - Colocar algumas folhas de Hera e aplicar o Cataplasma com uma gaze sobre a região afetada, isso alivia a dor.
QUEIMADURAS: - Ferver 10 gr de folhas de Hera em 2 litro de água. Quando a poção estiver morna estender as folhas sobre uma gaze e esta sobre a queimadura.

HERA TERRESTRE Glechoma hederácea - Labiadas - Itália Setentrional
Possui caule prostrado com 30 cm de comprimento. Folhas pecioladas e ásperas, redondas ou codiformes. Suas flores lilases ou brancas, possuem 5 pétalas.
É eficaz contra a tosse e bronquite.
MODO DE PREPARAR: Infusão - 20 gr de folhas de Hera Terrestre em 1 litro de água quente. Filtrar o líquido após 10 minutos, bebendo-o adoçado com mel durante o dia.

HELIOTRÓPIO PERUVIANO Heliotropium perivianum - Boragináceas - Peru
Suas folhas são ovais e sulcadas de veias. As flores desabrocham nas extremidades das hastes brancas e perfumadíssimas. Eficaz contra a febre persistente.
MODO DE PREPARAR: - Ferver 20 gr de folhas em ½ litro de água. filtrar o líquido e tomar 1 xícara pela manhã em jejum.

HIDRANGEA Hydrangea arborescens - Saxifragáceas - Indígena da América do Sul
PROPRIEDADE: - é diurética, seu fluido encontra-se nas farmácias, mas só deve ser usado sob orientação médica.

HIDRASTE Hydrastes canadensis - Ranunculáceas - Estados Unidos e Canadá
Possui numerosas raízes cinzentas e amarelas, rizoma nodoso, folhas palmadas, flores avermelhadas.
CATARROS - HEMORRAGIAS UTERINAS HEMORRÓOIDAS: - Decocção - Ferver 60 gr de raiz de Hidraste em 1 litro de água. Filtrar o líquido quando estiver morno, adoçá-lo e beber de 3 a 4 xícaras ao dia.

HORTELÃ Mentha piperita - Labiádas
Possui 60 cm de altura, folhas ovais, serrilhadas, pubescentes, aromáticas. As flores reúnem-se em espigas terminais, cilíndricas, constituídas por 5 pétalas de cor rosa.
PELE (Prurido) - Cataplasma - Amassar alguns ramos frescos de Hortelã e aplicá-lo à região atingida.
MAU-HÁLITO: Infusão - Em 1 litro de vinho branco colocar 30 gr de folhas de Hortelã e algumas folhas de Arruda. Deixar por 48 horas, filtrar e usar a poção para bochechos.
VÔMITO: Infusão - Colocar um pouco de folhas secas de Hortelã em 1 xícara de água quente, filtrar e adicionar açúcar, bebendo em seguida.
GRIPE - NELVREGIA - RESFRIADOS: - Infusão - Ferver Uma xícara de água e colocar 10 gr de raízes de Imperatória cortada em pedaços. Após 5 minutos beber adoçado com mel.
BRÔNQUIOS (Catarro) - Para provocar a expectoração, reduzir a pó em pedaço de Ipecacuanha Verdadeira e administrar 0,01 gr em uma hóstia, 1 vez ao dia.
LARANJEIRA Citrus auratium - Rutáceas - Índias Orientais
Atinge de 2 a 5 metros de altura. As folhas exalam um aroma agradável. Suas flores são brancas e perfumadas.
ESTÔMAGO: - Decocção - Colocar em uma vasilha três gr de flores de Laranjeira e de Camomila misturadas em um pouco de água quente. Filtrar e adoçar com uma colher de mel, depois tomar uma xícara a cada 30 minutos.
EXCITAÇÃO NERVOSA: - Infusão - Colocar em 1 xícara de água quente duas gr de folhas de Laranjeira. Coar e adoçar com mel antes de beber.
INSÔNIA (Crianças): - Infusão - 15 gr de flores frescas de Laranjeira, ou cinco gr de flores secas em 10 gr de água quente. Coar, adoçar e dar às crianças antes de se deitarem.
BOCA (Inflamações) - ESTOMATITE: - Colutório - Espremer o suco de 2 Limões em 1 cálice e diluí-lo com uma colher de água morna. Usar o líquido para fazer bochechos.
ESTÔMAGO: - Infusão - Preparar uma infusão de Camomila e colocar uma fatia de Limão com casca. Beber enquanto estiver morno.
FERIDAS: Limpar as feridas com suco de Limão, aplicando em seguida um medicamento e depois enfaixar.
NEVRALGIA: - Com a metade de um Limão friccionar a parte dolorida. Repetir o processo várias vezes ao dia.
REUMATISMO: - Infusão - Colocar o suco de um Limão em 1 cálice de água. Ferver até que o líquido fique pela metade, beber pela manhã em jejum.
URINA: - Para aumentar a secreção urinária durante os estado febris dar ao doente uma limonada quente e adoçada, porém se a febre for acompanhada de diarréia, não aplicar o medicamento, pois só aumentaria o distúrbio intestinal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.