Siga por e-mail

Seguidores

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Imbolc




Vamos vivenciar e prestigiar a Deusa Brigith com nossas fogueiras, corações e fé.

Queimemos para purificar-nos e trazer a promessa da fragrância da Primavera e o calor do Verão.

Dancemos para alegrar nossa Deusa.

Andemos mais um passo nesse enorme Círculo da Vida!


Blessed Me




IMBOLC


Imbolc - A Promessa da Primavera - 1º de Agosto

Imbolc ou Candlemas, como também é conhecido, ocorre no pico do Inverno.

Este é o tempo do ano em que a Terra se encontra fria. O sol está lentamente aumentando sua força a cada dia. A Luz Crescente é um sinal da promessa da Primavera. Imbolc é o festival que celebra a luz nas trevas.

É festejado no hemisfério Norte em 2 de fevereiro no hemisfério Sul é celebrado em 1º de agosto.

A palavra Imbolc significa “no leite”, pois nesse período as ovelhas, vacas e cabras entravam em seu período de lactação e começavam a produzir leite. Isso era um indício claro da chegada da Primavera.

Imbolc marca as boas-vindas à Primavera, época em que a vida começa a acordar do sono firo do Inverno. Neste dia sagrado celebramos a fertilidade de todas as coisas.

Em Imbolc a Deusa Brigit, Senhora do Fogo, da vida, do conhecimento, da poesia, das fontes sagradas, era honrada por todos os celtas. Todos agradeciam por Ela ter mantido o Fogo da lareira queimando durante as noites escuras e gélidas de Inverno.

Brigit é uma Deusa solar, associada com as árvores, as flores e o cantar dos pássaros e nessa época do ano, com a aproximação da Primavera, todos esses elementos começavam a dar seus primeiros sinais vitais de retorno.

Brigit tinha um santuário na antiga capital irlandesa de Kildare, onde um grupo de 19 Sacerdotisas mantinha uma chama eterna acesa em sua honra. Ela era considerada a Deusa do Fogo e a padroeira dos ferreiros. Era uma Deusa Tríplice, Guardiã da lareira e da família.

Esse Sabbat simboliza o tempo em que a Deusa está cuidando do seu bebê, a Criança do Sol (o Deus). Ela e se filho afastam o Inverno. O Deus está crescendo forte e poderosos e isso se torna cada vez mais visível nos raios de Sol que começam a dar seus primeiros sinais. A Deusa está recuperando suas forças do nascimento em Yule e isso é refletido na coloração verde das plantas e nos animais que começam a sair da hibernação. Agora a Deusa abandona o seu aspecto de Anciã e se transforma na Virgem das Flores.

Os Grandes Sabbats são conhecidos como Festivais de Fogo, pois é tradicionalmente acesa uma fogueira em suas celebrações. Imbolc é único em que o tempo frio impedia o acendimento de uma fogueira ao ar livre. As fogueiras de Imbolc tomavam forma então nas muitas velas e tochas acesas. Essa é a razão por que Imbolc é conhecido como Candlemas, que vem do Candle = “velas associado a, mas ”massa”, ou seja, “massa de velas”. As velas representam o pequeno fogo da Criança Sol (o Deus), crescendo em cada um de nós. Esse simbolismo das velas em Imbolc é extremamente poderoso, pois reafirma que a Divindade reside no interior de cada um de nós, bem como o poder de força de transformar as esperanças em realidade.

Imbolc era o momento em que cada vela, lamparina e tocha da casa era acesa para iluminar os caminhos, para que o Sol pudesse atravessar. Por toda a Europa, nessa época, eram feitas procissões com tochas, com a finalidade de purificar os campos e arados para o plantio na Primavera que se aproximava. Isso poderia ser interpretado como um rito de invocação ao Deus (Sol), para que fertilizasse e fecundasse a Terra, e entrasse em todas as casas com sua luza para que estas fossem prósperas e ricas.

Imbolc é o Sabbat da Purificação, por isso uma prática tradicional associada com esse Sabbat é a Varredura, na qual varremos nosso Círculo com Vassouras Mágicas, expulsando energias negativas, como azar, ressentimentos e coisas ultrapassadas de nossa vida. É comum também varrer toda a casa mentalizando o banimento do mal.

A ligação de Imbolc com a purificação vem da Antiga Europa, onde, nessa época, toda a decoração de Yule era queimada, de acordo com as Antigas Tradições. Isso representava o desligamento com o passado para que o futuro fosse promissor. Caso isso não acontecesse, os antigos europeus acreditavam que os maus espíritos viriam assombrar a casa e seus moradores e trazer toda espécie de azar durante o ano.

Outros costumes muito tradicional são as camas de Brigit – bonecas são feitas com palha ou ervas e então colocadas ritualisticamente em uma cama, junto a um pequeno bastão, representando a fertilidade da mente, do espírito e da Terra.

Por ser um período em que os temas de renovação, purificação e abandono do velho para o início do novo estão em destaque, Imbolc é considerado por algumas Tradições como o melhor momento para a realização de Ritos de Iniciações, Dedicações, Wiccanings e outros Ritos de Passagens.

Imbolc é o momento ideal de banirmos todos os remorsos e culpas (sentimentos associados ao Inverno) e planejarmos o futuro para o próximo ano. Esse é um dos Sabbats mais poderosos, pois traz uma mudança pessoal profunda e transformativa. É tempo de limpar, lavar e purificar e se preparar para o crescimento e a renovação. Também é um período de sacrifícios voluntários do nosso Eu Exterior, pois é hora de banir o velho para que o novo possa entrar. Nesse Sabbat são feitas purificações com Fogo e Água, os principais elementos da Deusa Brigit.

É o momento de limpar e preparar nossas mentes e corpos para o ressurgimento. A Deusa está mandando embora os escombros do último ano com a sua sagrada Vassoura. Ela ocupará o espaço vazio com novas idéias e novos caminhos. Assim como Ela, temos que nos preparar e limpar o terreno para que o novo possa entrar em nossa vida.

Correspondências de Imbolc

Cores: vermelho, laranja, branco.

Nomes Alternativos: Imbolc Brigantia, Candlemas, Lupercus, Candelária, Disting, Oimelc, Dia de Brid, Brigit’s Day.

Deuses: a Deusa, no seu aspecto de Virgem e de fertilizadoras, e o Deus, no seu aspecto de fertilizador, jovem e menino.

Ervas: urze, sálvia branca, calêndula, limão, dente-de-leão, manjericão, sementes de açafrão, rosas, freixo, aveleira, verbena, violeta, mirra, estoraque, bálsamo, sangue-de-dragão, baunilha.

Pedras: quartzo branco, citrino, turmalina amarela, turmalina verde, quartzo rosa, hematita, rubi, granada, zircônia vermelha, pérolas, coral, ágata vermelha, topázio.

Atividades:

  • Queimar todos os enfeites de Yule para mandar o Inverno embora;
  • Fazer uma cama de Brigit;
  • Fazer uma Roda de Velas;
  • Pendurar uma Cruz de Brigit na parede de casa;
  • Varrer a casa com a Vassoura Mágica;
  • Limpar o seu espaço sagrado, seu Altar, Instrumentos, etc;
  • Colocar três sementes de milho sobre a porta principal como símbolo da Deusa Tríplice e deixar até Ostara, em que deverão ser queimadas;
  • Fazer travesseiros dos sonhos para cada um de seus familiares;
  • Colher pedras para serem usadas em Círculos Mágicos. Em Imbolc do ano seguinte devolvê-las à Natureza e trocá-las por novas;
  • Acender uma vela em cada janela da casa. Começar no pôr-do-sol do dia de Imbolc e continuar até o nascer do Sol do dia seguinte;
  • Abençoar velas para serem usadas durante o decorrer do ano em feitiços e sortilégios;
  • Fazer uma Mãe do Milho (Cor Mother).

Comidas e Bebidas Sagradas: bolos de frutas, tortas de maçãs, cerejas, framboesas, maçãs, pão, sopas de creme, vinho, suco de frutas e todos os tipos de chás.

Fazendo uma Boneca de Brigit (Brigith Doll)

Uma das Tradições de Imbolc é a Boneca de Brigit (Brigit Doll), feita de palha, espiga de milho ou pano, que é colocada sobre uma cama ao lado de um Bastão durante o ritual do Sabat.

A união da boneca com o bastão representa a união da Deusa e do Deus para a fertilização da Terra.

Para fazer a Boneca de Brigit e a sua respectiva cama, você vai precisar de:

  • Uma boneca feita de palha ou pano;
  • Uma pequena roupa branca para a boneca;
  • Uma pequena cesta de vime;
  • Palha de milho;
  • Um pequeno bastão de madeira decorado nas cores preta e branca.

Enfeite a boneca escolhida como preferir. Vista-a com a roupas brancas, representando a pureza da Deusa na sua face de Virgem e Noiva, uma das formas que Brigit assume em Imbolc. Encha a cesta de vime com a palha; esta será a cama de Brigit.

Durante o seu ritual de Sabbat, acenda duas velas brancas ao lado de cesta de vime enquanto diz:

Abençoada seja Brigit, Abençoada seja Grande Mãe.

Coloque o bastão na cama, junto com a boneca, enquanto diz:

Este é o Bastão Sagrado, o símbolo do Deus.
Que a união da Deusa e do Deus tragam luz e fertilidade à Terra.

Eleve a cesta, enquanto fala:

Brigit chegou, seja bem-vinda. Seja bem-vinda, Brigit. Seja bem-vinda, Seja bem-vinda!

Apague as velas. Ao nascer do Sol do dia seguinte coloque a Boneca de Brigit, sem as suas roupas, sobre a sua porta de entrada para trazer prosperidade, fertilidade, proteção, e deixe-a lá até o próximo Imbolc.

A Roda de Velas

Era costume entre os anglo-saxões coroar uma jovem com uma coroa de velas no dia de Imbolc, representando a Deusa Virgem. A coroa representava a Roda do Ano, a Luz do Sol.

Muitos pagãos ainda usam o costume de ornarem suas cabeças com uma coroa de velas como parte da celebração de Imbolc, outros porém fazem uma roda, com oito ou treze velas colocadas sobre o Altar e acesas durante a celebração do Sabbat, simbolizando a coroa de velas.

Para fazer uma Roda de Velas serão necessários:

  • Oito castiçais;
  • Oito velas: quatro vermelhas e quatro laranjas;
  • Cola;
  • Folhas de alumínio;
  • Lápis;
  • Folhagens verdes;
  • Papelão.

Decida de que tamanho você vai querer sua roda de velas. Trace a circunferência no papelão, recorte e então marque as posições das velas com o lápis na borda da Roda. Cole os castiçais no papelão. Espere secar.

Forre a Roda de papelão com o alumínio e enfeite com as folhagens.

Quando a decoração estiver completa, posicione as velas nos castiçais, intercalando as vermelhas com as laranjas. Coloque a Roda sobre o seu Altar e acenda as velas durante a sua cerimônia de Sabbat, invocando a Deusa em seu aspecto de Donzela.

Fazendo uma Vassoura Mágica para Varrer seu Círculo e sua Casa

Imbolc é o período da purificação e é prática comum entre nós, Pagãos, varrermos nossa casa e nosso Círculo Mágico com uma Vassoura Mágica, expulsando as influências do passado para que o novo possa entrar.

A árvore associada com Imbolc é o salgueiro, uma das árvores sagradas dos celtas, relacionada com a Lua e com a Primavera; então, nada melhor que fazer uma vassoura usando os ramos de salgueiro.

Você irá precisar de:

  • Um cabo de vassoura;
  • Ramos de salgueiro;
  • Pincel;
  • Tintas brancas, preta e vermelha;
  • Fitas branca, preta e vermelha.

Faça uma longa trança intercalando as fitas brancas, preta e vermelha. Coloque os ramos de salgueiro numa das extremidades do cabo da Vassoura e amarre-os à extremidade usando a trança feita com as fitas.

Pinte o cabo da Vassoura com as tintas branca, preta e vermelha. Essas são as três cores sagradas da Deusa e representam a Virgem, a Mãe e a Anciã. Decore como achar melhor. Você poderá fazer faixas no cabo ou simplesmente pintar símbolos da Lua, do Sol, das estrelas, etc. use sua criatividade.

Então consagre a sua Vassoura.

Para consagrar a Vassoura você necessitará de:

  • Um incenso de qualquer aroma;
  • Uma vela vermelha;
  • Um copo de água com sal;
  • Um pires com sal;

Passe a fumaça do incenso por toda a Vassoura dizendo:

Pelo ar eu te consagro.

Passe a chama da vela, enquanto diz:

Pelo fogo eu te consagro.

Respingue um pouco de água na Vassoura e diga:

Pela água eu te consagro.

Toque o cabo da Vassoura no pires de sal, dizendo:

Pela terra eu te consagro.

Pronto, sua Vassoura Mágica está consagrada e pronta para ser usada, suas cerdas ao ar, passando por todos os ambientes, enquanto visualiza a dispersão de tudo o que é velho e ultrapassado. Durante a celebração do seu Sabbat, varra o Círculo Mágico mentalizando a dissolução de todas as coisas velhas, para que assim o novo possa entrar em sua vida.

Ritual de Imbolc

Material necessário:

  • Uma roda de velas;
  • Cálice com vinho;
  • Uma Vassoura Mágica;
  • Um buquê de flores.

Procedimento:

Coloque a Roda de Velas no centro do Altar. Trace o Círculo Mágico. Após delimitar o espaço sagrado, varra o seu Círculo, cantando o seguinte cântico:

Vou banindo pela Terra e Ar
Vou banindo pelo Fogo e mar
Vou banindo, vou banindo pra purificar
Vou banindo, vou banindo para exterminar
Espiral, espiral, espiral
Sugue o que há de ruim, leve todo mal.

Enquanto canta, mentalize toda a negatividade e azar sendo banidos de sua vida. Varra e cante até achar que é necessário.

Quando terminar a Varredura, faça a seguinte invocação:

Brigit dos mantos e do fogo da lareira,
Brigit do cabelo entrelaçado,
Amiga das mulheres,
Mulher sábia,
Filha de Danu.
Inflame suas chamas em nossas mentes e corações,
Faça-nos sua harpa, sua forja, para que possamos curar, inspirar e transformar.
Guie todos os caminhos através de mim.

Acenda as velas da Roda e, a cada vela acesa, mentalize um desejo. Quando todas as velas estiverem acesas, diga:

Com estas luzes eu abro caminho para que a Primavera chegue com toda a sua fertilidade.
A partir de agora a força do sol cresce e que sua luz possa fertilizar a Terra.
Que assim seja e que assim se faça!

Ande com o buquê de flores ao redor do Círculo, fazendo os seus pedidos. Coloque-o sobre o Altar, enquanto diz:

Eu ofereço estas flores à Donzela

Homenageio o Espírito da Natureza, pedindo-lhe que o solo se torne novamente fértil e que as sementes possam germinar.

Pegue a taça com o vinho, eleve-as aos céus, dizendo:

Eu homenageio a Donzela e a luz crescente do Sol.

Beba um pouco de vinho e faça uma libação.

Cante e dance em homenagem aos Deuses.

Agradeça aos Deuses.

Destrace o Círculo Mágico.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.