Siga por e-mail

Seguidores

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Instrumentos Mágicos II



Instrumentos Mágicos II
(confeccionados com m

adeira e ervas)
(De acordo com uma antiga crença, as melhores substâncias para se fazer instrumentos mágicos são aquelas que um dia tiveram vida, em oposição às artificiais. Sendo assim, a madeira e o marfim são materiais mais apropriados para uma varinha do que o metal, que serve muito bem para confeccionar espadas ou facas. Para talismãs, etc., o pergaminho virgem é melhor do que o papel manufaturado. E objetos feitos à mão são muito bons, pois eles têm vida.
Lembre-se: o mais importante nos rituais e encantame
ntos são a sua intenção, a força do seu pensamento, sua imaginação e concentração para visualizar o seu objetivo. Não são os instrumentos que fazem de você um Bruxo.
Hoje começaremos pela Varinha Mágica:


Varinha / Bastão - Fogo – local do altar -Sul- Intuição. Pode ser feita de metal ou madeira
A varinha, pode ser um simples pedaço de madeira oferecido pela natureza, ou até mesmo enfeitado, cravejado com um cristal na ponta e enfeites harmoniosos.
A varinha (também conhecida como Bastão de Fogo) é um bastão fino de madeira, feito de um galho de árvore. Representa o antigo e místico elemento fogo, é símbolo de força, de vontade, e de poder mágico do bruxo que o possui. A vareta de acordo com vários compêndios de magia, deve ter aproximadamente 50 cm de comprimento, do seu cotovelo até o final do dedo indicador. É usada para invocar as salamandras (elementais do fogo) em determinados tipos de rituais, traçar círculos, desenhar símbolos mágicos, direcionar a energia e mexer bebidas no caldeirão. Varetas de freixo são usadas em ritos de cura, as de sabugueiro para consagração e banimentos, as de acácia e aveleira para todos os tipos de magia “branca”. As de carvalho servem para magia druídica (magia dos druidas) e magia solar. Em magias lunares para invocar à Deusa, magia de desejo e ritos de cura usamos varetas de salgueiro e sorveira.
Ai vc me pergunta? Alana, tem que fazer uma varinha para cada magia? Não! Faça para aquela que vc ais trabalha. Eu possuo 2, uma para meu altar Wiccano feita de metal e uma de madeira para meu altar das fadas. Ai sim,no caso de trabalharmos com fadas temos que ter uma então somente de madeira e nunca de metal.Ou vc tem só uma de madeira para todas as ocasiões ou terá que obter 2 no caso de desejar ter uma de metal.
Para energização utilizando a varinha: Pegue seu instrumento, posicione-se diante ao que quer energizar. Sinta sua energia correndo em você, passando para a ponta da varinha, fechando os olhos e girando ela no sentido horário, criando um círculo de luz.
Continue girando, dizendo encantamentos e palavras mágicas, sem encostar no objeto e quando finalizar, imagine o circulo de luz entrando no objeto enchendo-o de poder. Logo depois diga: “Está encantado, foi iluminado; está selado, foi confirmado!”.
A varinha é usada para traçar o circulo (assim como o athame) para dirigir encantamentos e para invocações.
Lembrando-se, sendo de madeira o galho da árvore escolhida por você (por gostar da árvore ou por outro motivo) é apanhado na lua em fase crescente,e tem de ser cortado com uma faca nova de cabo branco (essa faca ficará para uso das coisas mágicas como cortar ervas mágicas ou cravar as velas por exemplo.) Esta faca se chama Bolline. Apesar do bolline ser um nome masculino.
Antes de cortar o galho deve pedir autorização à árvore e as fadas do local.(corta-se o galho) agradeça e diga para que fim vai servir aquele galho. Deixe no local uma oferenda para as fadas e para a árvore como por ex: alguns cabelos seus ,raspa de unhas (assim ficará ligada a árvore) um pouco de mel, cristais etc... (para as fadas). Se o galho já estiver no chão, apenas agradeça a natureza e aos
guardiões da natureza por aquele presente.

Tradicionalmente a varinha é feita de uma árvore sagrada como:aveleira,carvalho ou macieira,mas qualquer tipo de árvore dá para fazer.
A varinha pode ser enfeitada com símbolos,fitas,cristais objetos pessoais etc...
A varinha também serve para desenhar símbolos no chão indica o perigo se for equilibrado da palma da mão ou braço da bruxa.

Depois de feita e enfeitada a varinha ou bastão ao seu gosto consagre-a.

Consagração da varinha
Itens necessários:
-1 vela branca
-1 tigela de sal
-1 tigela de água
Incenso de sândalo
E a varinha... é claro! rsrsrsr

-Realize este rito durante a lua crescente.Acenda a vela e o incenso dizendo:

"Que agora os poderes da vida e da luz abençoem-me e protejam-me esta noite."
-Pegue a varinha e salpique-a com um pouco de sal,passando-a em seguida pela fumaça do incenso e pela chama da vela jogue gotas de água sobre ela e diga:

"Forças do bem,da vida e da luz desçam à minha varinha esta noite pois esta é uma ferramenta de minha arte sagrada, por isso,seus poderes eu peço agora com os elementos terra, ar, fogo e água, eu agora te batizo, abençôo e consagro, que minha vontade seja feita, que assim seja!"
O Incensório
Pode-se escolher o incensório que mais o agradar. Independente do material. O importante é que o incenso queime sem se apagar.
O Cálice
Na Taça, temos outra vez representado o útero da Grande Mãe, a sua infinita fertilidade; e dela podemos nos servir para beber o vinho durante os rituais ou para guardar a água pura da fonte que devemos ter sempre em nosso altar.
No sabats de Beltane, podemos fazer uma homenagem a união do Senhor e Senhora fazendo o Grande Rito simbólico (Introduzindo o athame dentro do cálice com água para representar o útero da Deusa ) Instrumento utilizado para receber líquidos consagrados, representar o elemento água e a força feminina da Deusa no altar. É normalmente uma taça de prata, estanho, latão ou até mesmo CRISTAL , decorada de maneira variada.
Os Cristais:
Os cristais tem o poder de armazenar energia criativa, filtrar o ambiente, é sempre bom tê-los em seu altar. Porém, periodicamente é necessário deixá-los expostos à luz solar e lunar e coloca-los na terra.
O Burril
Instrumento parecido com a faca de cabo branco (faca utilizada para entalhar símbolos em outros instrumentos, para marcar velas e outros itens e para qualquer tipo de corte ou entalhe). O burril é usado para marcar objetos como velas. Trata-se de uma ferramenta pontuda, parecida com um furador. É especialmente usado na magia com velas.
A Colher de Pau
Utilizada para mexer as poções, banhos e todas as coisas que são preparadas no interior do caldeirão, pois a madeira é um elemento natural neutro. A colher é o símbolo da união e da vida e muitos bruxos a utilizam como um bastão de poder, com o qual exorcizam as energias negativas, abençoam os alimentos e traçam o Círculo Mágico em volta do fogão.
A colher de pau da cozinha pode transformar-se num potente instrumento mágico. Escolha uma colher nova e passe-a nove vezes pelo fogo. Depois, mergulhe-a na água e por fim jogue sobre ela três pitadas de sal. Use-a normalmente na cozinha, impregnando seus alimentos com amor. E não pense duas vezes antes de usá-la como "varinha de condão".
Outro Sortilégio para imantar sua colher de pau:
Numa panela coloque:
1 fio de óleo
1 pitada de sal
1 pitada de açúcar
Água até a metade da panela
Acenda o fogo e fique mexendo esta mistura até ferver, concentrando-se na própria luz, pedindo aos espíritos superiores que se aproximem de você e oriente seus caminhos espirituais. Depois jogue a mistura em água corrente, pedindo para liberta-se do passado, Pronto! Sua colher de pau está pronta para lhe servir. Com tudo de novo que está por vir.
A Estaca
Representa o Deus Cornífero, e por isso o dono da Estaca é simbolicamente representado como o descendente direto do Deus.
A Estaca é feita do galho de uma árvore que se dividida em duas ramificações, como um estilingue, e deve medir cerca de 1,60m a 1,70m.
A árvore escolhida para se fazer a Estaca geralmente é o freixo ou o loureiro, e a pessoa que irá utilizar a Estaca é quem deve cortá-lo no período da Lua Cheia com a faca consagrada. Quando cortar a Estaca, colocar uma moeda entre as raízes da árvore da qual foi retirado o galho, como forma de pagamento simbólico.
A Estaca de freixo ou louro serve para todos os rituais, porém todo Bruxo deve possuir, além da Estaca, uma outra de uma árvore chamada abrinheiro (arbusto europeu da família das rosáceas).
A Estaca de abrunheiro é usada para proteger dos feitiços e bruxos maléficos lançados contra o você. Ela raramente deve ser usada e invocada nos trabalhos mágicos, pois tudo que é emitido aos outros, seja bom ou ruim, volta triplicado para a pessoa que emitiu.
No entanto, a Estaca de abrunheiro (ameixeira-brava) pode e deve ser utilizada para neutralizar os efeitos dos sortilégios negativos enviados por outras pessoas. É importante limitar a utilizar a Estaca para esta função, ou seja, quando a pessoa sentir que alguma energia maléfica está atuando em sua vida, com a finalidade de trazer complicações, usar a Estaca de abrunheiro em um ritual aos Deuses Antigos, rogando-lhes para que exterminem, transmutem e neutralizem as energias negativas que estejam atuando sobre a pessoa.

Cajado

O instrumento mágico é, na verdade, a VARA. Cajado, cetro, bastão, lança e, inclusive, o caduceu (vara entrelaçada por duas serpentes), o tirso (vara entrelaçada com ramos e folhas) e o tridente (vara com três pontas), são variações desse instrumento mágico. E todos eles são, em última análise, símbolo de poder e fertilidade. E está, sim, ligado à terra.

A magia da Vara está ligada a magia das árvores. E, então, o "poder" da vara está, até certo ponto, ligado à árvore de onde ela saiu, pois o Espírito da Árvore permanece nela.

A função mágica da vara é ampla!
- Antes de mais nada, a Vara é um elemento de ligação entre os mundos. Portanto, tem um poder xamânico e totêmico. Nela você deve se apoiar para viajar pelos outros mundos (seja o de baixo, seja o do alto).

Ela centra no espaço e, portanto, é o instrumento por excelência para se traçar um círculo mágico: a partir do centro, com o braço estendido, segurando a Vara, roda-se ao redor de si mesmo traçando o "círculo perfeito" ,igual como podemos fazer com a vassoura.
- A Vara normalmente é "calçada" ou "ferrada", ou seja, coloca-se uma ponteira nela, chamada "prego". Muitos confundem isso supondo ser necessário colocar um prego na Vara. Bem, ferrada desse jeito, a Vara pode ser fincada em qualquer solo, por mais duro que seja; e se torna um elemento de proteção e ataque. Portanto, a Vara também tem a função mágica de proteção e de ataque.

- Somando-se todas as facetas anteriores, a Vara também tem a capacidade (e a função) de fixar o poder onde for fincada, tanto para tornar-se um centro irradiador desse poder , quanto para concentrá-lo, não deixá-lo de dispersar.
O Chapéu da Bruxa:
As bruxas usam chapéus em forma de cone em seus rituais porque ele canaliza a energia da magia em que o Bruxo(a) esta focando em seu ritual. É um cone de poder.
Espada Cerimonial
A espada cerimonial representa o elemento fogo e é o símbolo da força do bruxo. Em certas tradições wiccanas, a espada cerimonial é usada no lugar do punhal de cabo preto pela Alta Sacerdotisa do coven, para traçar ou apagar um círculo. A espada, como o punhal, pode também ser usada para controlar e banir espíritos elementais e para guardar e direcionar a energia durante os rituais.
Bola de Cristal
Cristais de quartzo são extremamente populares hoje, mas a bola de cristal de quartzo é um antigo instrumento mágico. A maioria são extraordinariamente caras, variando de preços dependendo do tamanho. A maioria das bolas de cristal no mercado atualmente são de vidro, vidro temperado ou mesmo plástico. Bolas de cristal de quartzo genuínas podem ser identificadas por seu alto preço.
O cristal vem há muito sendo utilizado na adivinhação contemplativa. O adivinho encara fixamente a bola até aflorarem as suas faculdades psíquicas, e imagens, vistas mentalmente ou projetadas no interior do cristal, revelam a informação necessária.
Em rituais, os cristais são por vezes posicionados no altar para representar a Deusa. Sua forma (esférica) simboliza a Deusa, assim como todos os círculos e circunferências, e sua temperatura fria simboliza as profundezas do mar, o domínio da Deusa.
Assim, o cristal pode também ser utilizado para receber mensagens dos Deuses, ou para armazenar a energia gerada no ritual. Alguns bruxos olham fixamente para o cristal para atrair imagens da Deusa ou de vidas passadas. É um objeto mágico tocado pelo divino. Se encontrar uma, guarde-a com cuidado.
Sua exposição periódica à luz da lua, ou o ato de esfregar artemísia fresca em sua superfície, aumentará sua habilidade de ativar nossos poderes psíquicos. Bolas de cristal podem ser o centro de rituais de Lua Cheia.
A Roupa
A Túnica
Tradicionalmente negra. A cor negra isola as energias negativas, sendo ótima para ser usada quando se tem contatos com grandes multidões ou pessoas negativas, pois impede que sua energia seja vampirizada. A cor negra representa o Útero Universal, do qual nasceu toda a Luz, a escuridão da Terra onde germinam as sementes. Porém não devemos usar somente a negra, pois precisamos de vibrações de todas as cores.
Vestir-se é "opcional" para muitos Bruxos. Existem algumas Tradições em que os Bruxos praticam seus rituais "Vestidos de Céu" (nus). Os que assim o fazem alegam que a roupa impede que a energia criada pelos nossos corpos circule corretamente e que o ato de trabalharem nus coloca todos iguais perante a Deusa. Outras Tradições utilizam mantos, túnicas e jóias ritualísticas em suas cerimônias, normalmente só dedicados a esse uso. Muitos Wiccanos utilizam as vestes cerimoniais como forma de separar simbolicamente o trabalho ritual da vida cotidiana e assumir uma nova personalidade. Muitas Tradições utilizam roupas que refletem o fundo étnico daquele Caminho Mágico.
O uso ou não de roupas nos rituais é algo muito pessoal, por isso o melhor a fazer é trabalhar magicamente como você se sentir mais confortável.
Castiçal
Item comum para auxiliar na decoração e na organização do altar recebendoVELAS de diversos tamanhos. É comum que os CASTIÇAIS sejam feitos com temas para simbolizar seres mitológicos ou com pequenos símbolos do Deus ou da Deusa.
Amuletos
São pequenos colares consagrados que servem para proteger e fortalecer o bruxo, repelindo e atraindo energias específicas. Além de servirem como adornos decorativos. São feitos com materiais diversos e normalmente são símbolos conhecidos como pentagramas, hexagramas, Anks e afins.
O crânio
"O Crânio é um símbolo de sabedoria e conhecimento guardado. Nos mistérios internos dos ensinamentos o crânio é um símbolo da natureza interna despojada de sua origem através do processo de Iniciação nos grandes Mistérios do Ocultismo. Ele também é um símbolo da morte, seja a morte da carne ou a morte do ego/ de si mesmo. Esta é uma razão pela qual o crânio aparece nas cerimônias de iniciação na Antiga Religião. Aqui, ele é um lembrete de que a antiga personalidade estava morrendo para uma nova consciência. Muito usado no altar durante o sabat de samhain (halloween) para saudar os antepassados e usado também em ritos de passagem desencarnatório. Mas jamais usamos um crânio de animal ou pessoa, e sim um artificial.
Sino
O sino de cristal ou de latão é frequentemente usado pelos bruxos para sinalizar o início e fechamento de um ritual ou Sabbat, para invocar um espírito ou deidade em particular e para despertar os membros do Coven que estão em meditação. Os sinos são tocados também em vários ritos funerários wiccanos para abençoar a alma do bruxo que cruzou o reino dos mortos. Sinos são símbolos mágicos. Dentre as funções que exercem, duas são muito importantes: atraem boas energias e afastam as negativas.
E assim também o é numa Igreja, onde o Sino é o símbolo que tem o poder de dispersar os maus espíritos e de chamar os fiéis para a oração.
O ruído deles tem, universalmente, um poder de exorcismo e de purificação.
O Sino de Canterbury, na Nova Zelândia, era um símbolo de peregrinação. O Sino Celta, Bellenos, conhecido como “O Brilhante”, era uma divindade solar ligada a Apolo.
Já na Índia, o Sino simboliza o ouvido e aquilo que o ouvido percebe, o som que é reflexo da vibração primordial. A maior parte de sons que existem nas práticas de ioga, por exemplo, são sons de sinos.
No Islã, a repercussão do sino é o som sutil da revelação corânica. Para eles, a percepção do ruído do sino dissolve as limitações da condição temporal.
Na China, o som do sino é relacionado com o trovão e se associa, ao do tambor.
A técnica chinesa de harmonização de ambiente, o Feng Shui, nos ensina que os sinos de vento trazem bons fluidos. De acordo com essa técnica, você pode colocá-lo numa janela ou varanda para trazer-lhe boas energias e afastar as ruins.
Mas se você sonhar com sino indica novidades no campo profissional ou sentimental. Mudanças para melhor. Ouvir o sino tocar: desavenças em família. Se for mais de um sino tocando, você poderá receber boas notícias em breve
O Espelho Mágico

O Poder do Espelho

"Espelho, espelho meu, Sai do espaço profundo
E vem dizer se há no mundo Mulher mais bela do que eu"...
(Fala da Madrasta no conto "A Branca de Neve")
Na cena clássica da obra citada, a madrasta como sempre, é a pessoa má que substitui a mãe. Uma figura que a Igreja deturpou na Idade Média, para evitar a aceitação do rompimento dos casamentos mal realizados e os de conveniência tão comuns na época e hoje em dia, era uma feiticeira que pede conselhos ao espelho, que desempenha o papel de consciência representante da sabedoria interior e intermediário entre o presente, o passado e o futuro, e conselheiro das soluções dos problemas.
A madrasta é a representação das pessoas independentes, inteligentes, e que alcançam seus objetivos, e que não aceita as histórias falsas das criadas que vão se casar com príncipes.
Por isso, a Igreja criou este estigma sobre as pessoas que trazem a razão da realidade sobre o povo que crê em dar pouco e receber muito, ou nada fazer e tudo receber.
E nós que buscamos esclarecer e restabelecer o Plano que os Mestres Druidas conhecem e servem, vemos que deturparam uma história e mostram uma falsa realidade e solução de problemas sociais com fadas madrinhas adulteradas que dão sapatinhos de cristal, que é uma analogia aos espelhos mágicos, para que os príncipes encantados as reconheçam.
Mas não é o que a realidade mostra, pois espelhos mágicos foram quebrados e escondidos, os "príncipes encantados" estão pobres, as cinderelas abandonadas, e os espelhos estão calados, como por acaso, no espelho mágico da madrasta da Branca de Neve, que também foi calado.
O ESPELHO MÁGICO
A palavra espelho vem do latim SPECULUM, e deu nome à "especulação", que originalmente, significava observando as estrelas através do "espelho" e, da palavra "estela" (SIDUS), vem consideração, que etimologicamente significa olhar o conjunto de estrelas.
E essas duas palavras abstratas, que hoje representam operações intelectuais, nasceram do estudo dos astros refletidos no espelho.
O que reflete o espelho?
A verdade, a sinceridade, e o conteúdo do coração e da consciência.
No panteão indo-budista, o deus YAMA, senhor do reino dos mortos, julga as almas através de seu espelho do Karma, pois não há como esconder nada do reflexo do espelho.
Segundo as lendas contadas nos livros druidas, os espelhos mágicos são símbolos lunares e femininos, símbolo da realeza, e representa a união conjugal e o espelho partido a separação. Sendo o número oito sagrado para os druidas, usava-se um espelho octogonal (com 8 lados) nas casas para poder reconhecer e afastar o mal. O modelo redondo significa celeste e o quadrado terrestre.
Para quem quer possuir seu espelho mágico, que é pessoal e intransferível, que é como sua senha bancária, ninguém pode saber e usar, a não ser seu professor, deve tomar os seguintes cuidados e dicas:
1 - Procure uma pessoa que conheça o assunto, pois você não estará revelando somente segredos físicos e astrais;
2 - Faça você o espelho com uma face virgem, e a moldura de sua escolha, terrestre, celeste, etc...
3 - Em quarto escuro sob a luz de uma vela na cor azul índigo, e seu reflexo deve ser o primeiro;
4 - Espelhos de previsão devem ser guardados envoltos no linho branco e em uma caixa negra;
Estes ensinamentos e referências têm o propósito de orientar e esclarecer dúvidas daqueles que estão no Caminho e buscam maiores fontes para completar seus trabalhos iniciáticos.
Poucos conhecem que o único reflexo, neste objeto de tamanha importância de auto conhecimento até agora despercebido, era o da personalidade e não da alma, e muito poucas pessoas estão prontas para verem o reflexo da alma.
PARA MAGNETIZAR O ESPELHO MÁGICO:
(esta é uma antiga prática irlandesa muito utilizada pelos camponeses.)
Peque um espelho e unte-o com uma mistura de sal e limão.
Aguarde uma noite de Lua crescente e “aprisione-a” no espelho (refletindo nele sua imagem).
Seu espelho estará magnetizado, sempre que quiser peça para que a Luz, que agora mora dentro dele, ilumine seus caminhos.
Funciona quase como um livro das sombras, porém serve para retratar coisas pessoais.


O Espelho Negro

Este é um método usado para adivinhação e visualização por meio de
observação de um espelho, feito com uma chapa de vidro comum, com um dos lados pintado de preto.

Outros métodos podem ser usados para este fim, tal como bolas de cristal, crânio esculpido em cristal, copos cheios de água, tijela de água colorida com tinta, cinzas, fumaça, névoa flutuante sobre água, etc.




Bolline

O Bolline é uma faca com o cabo branco. Ele é utilizado na colheita de ervas, na construção de talismãs e amuletos mágicos. Existem alguns modelos de Bolline na forma de uma pequena foice, totalmente de prata, em alusão ao antigo Instrumento dos Druidas para a colheita de ervas que possuía esta forma. Ele é um Instrumento opcional, visto que muitos Bruxos usam o átame para desempenhar a função de colher as ervas e construir talismãs.


Cornucópia

A cornucópia, ou chifre tradicional da abundância, é um símbolo da generosidade, boa colheita e tem implicações mágicas bem-definidas. O próprio chifre é um símbolo fálico, representante do sagrado masculino. O interior do chifre simboliza o útero, especialmente quando está cheio de generosidade da terra fértil, representando o sagrado feminino. A cornucópia é também chamada de corno da fartura, usada originalmente pelos gregos como decoração.
O equinócio de outono acabou se tornando o “Dia de Ação de Graças”, com basicamente as mesmas funções. Assim, é muito apropriado usarmos a cornucópia como símbolo em nossos altares e lares.
Como fazer uma cornucópia?
Você pode fazer ou comprar uma cornucópia. Encha o chifre com frutas, grãos e moedas, de forma que eles sejam derramados sobre o altar. Some outros artigos mágicos, como folhas de carvalho ou bolotas, avelãs ou cartas de tarô, todos relacionados ao período deste equinócio.
Ou você pode fazer uma cornucópia de papel, que é mais fácil. Enrole um papel razoavelmente rígido na forma de um cone, fixando as extremidades com fita adesiva. Apoie-a de lado e enche-a com frutas, doces e pequenos adereços. Decore-a com fitas, rendas, papel metálico e coloque-a como centro de mesa.
Pequenas cornetas ou cones podem ser feitos do mesmo modo e usados como lembranças do sabá ou decoração de árvores.
Mas atente-se para, um wiccano não usa chifres de animais, pois é contra o que pregamos,a favor da proteção dos animais e qualquer ser vivo. Usamos sim, uma peça simbólica, artesã .

Pêndulos

Os pêndulos apareceram inicialmente na Roma Antiga como um instrumento para determinar o resultado das guerras. É um instrumento radiestésico que tem como finalidade fazer com que certas vibrações universais sejam recebidas pelo inconsciente de quem o está manipulando.
Fisicamente, o pêndulo é um peso na ponta de um fio ou cabo flexível e resistente, podendo ser encontrado em diversos matérias (madeira, cristal, pedra, metal etc.). Também pode ter várias formas.
O uso do pêndulo é bastante simples, pois ele responde basicamente “sim” e “não”. A complexidade de suas respostas depende apenas da pergunta feita pelo operador.
Você pode comprar ou fazer o seu pêndulo. Pêndulos de diversas formas e materiais são encontrados aos montes em qualquer loja esotérica. Escolha o que mais lhe agradar; acredite na teoria de que os instrumentos é que escolhem a gente, e não o contrário.
No entanto, você pode fazer o seu próprio pêndulo, o que vai agregar mais energia sua a ele do que a um comprado, mas isso é muito relativo. Muitas vezes achamos um que seja exatamente como queríamos em uma loja, e será especial de qualquer forma.

Métodos de limpeza do pêndulo
Ao adquirir qualquer instrumento mágico, a primeira coisa a se fazer é limpá-lo não só fisicamente, como também energeticamente. Com o pêndulo não é diferente. Isso porque o pêndulo passou por diversas mãos até chegar em você, e entrou em contato com muitas energias diferentes. Limpando-o, você apagará essa confusão de energias e ele estará pronto para ser consagrado como seu.
Uma sequência de limpeza para o seu pêndulo:
Água: Em primeiro lugar, limpe o seu pêndulo fisicamente, usando sabão líquido e água. Enxague-o em água corrente (pode ser a de qualquer torneira – nesses tempos tão civilizados, infelizmente para alguns é a única maneira), visualizando toda a sujeira (física e energética) indo, literalmente, por água abaixo.
Descanso: Coloque o seu pêndulo em um recipiente com água e sal, descansando durante um dia inteiro e uma noite inteira, tomando banho de sol e de lua. Você pode deixá-lo no seu quintal ou na janela do seu quarto. É importante ver de que material é o seu pêndulo antes de realizar esta etapa. Se ele for de metal, provavelmente enferrujará ao colocá-lo na água por tanto tempo; prefira deixar o recipiente vazio. Se for de madeira, é aconselhável enterrá-lo na terra, de preferência uma terra fértil, com plantas.
Finalização: Após realizar essas etapas anteriores, lave novamente o pêndulo como na primeira vez, sabendo desta vez que ele já está limpo e pronto para ser consagrado e utilizado por você somente.
Ao limpar seu pêndulo, é importante que você esteja concentrada no que está fazendo, senão não surtirá nenhum efeito.
Espelho Negro
Este é um método usado para adivinhação e visualização por meio de
observação de um espelho, feito com uma chapa de vidro comum, com um dos
lados pintado de preto.
Sobre o espelho negro estudamos mais quando estamos no 3 grau da magia
Apagador de velas
O nome já diz tudo...rsrsr Usamos o apagador, pois não podemos apagar,sopra velas ao fazer um pedido ou ao usá-las em um ritual. Apagando-as você desfaz a energia que foi enviada

Maracás – Instrumento Xamã geralmente utilizado em cerimônias a grande Mãe e espíritos da natureza, sinaliza o poder espiritual. Seu som atrai bons espíritos e te defende dos maus. Talvez por ser um instrumento religioso, trazido pelos pajés das cerimônias litúrgicas.

A Magia do Tambor


O que temos hoje de concreto neste sentido e neste uso tão mágico ?
Nosso cérebro funciona por ciclos ou frequências e hoje existem pesquisas realizadas utilizando sensores, que acompanham a frequência cerebral e que identificam a alteração desta frequência quando da utilização do tambor.
No dia a dia e no estado de desperto estamos em um ciclo mais elevado e o toque do tambor nos possibilita baixar estes ciclos até chegarmos próximos ao estado de sonho, porem conscientes, neste momento é que nos conectamos com nosso inconsciente ou com nossas vidas anteriores. Por isso que a utilização do tambor é excelente para meditação, relaxamento e jornadas xamânicas.
O Tambor ajuda a despertar a nossa parte mais pura e verdadeira de uma forma muito mágica e rápida.
Chave Mágica
Para fazer uma chave mágica recorra aos materiais que a Natureza oferece, como gravetos, folhas etc. Faça a chave mais bonita que puder. Com ela você será capaz de abrir todas as portas. Pendure-a na entrada do seu quarto; sempre que tiver um desejo profundo, pegue a chave sem sua mão e com sua imaginação abra a porta que esconde seus desejos.

Chave dos Desejos

Dizem que as chaves são amuletos poderosíssimos que ajudam na realização de todos os tipos de desejos. Para essa finalidade, escolha uma chave bem bonita ou faça você mesmo, utilizando-se de elementos oferecidos pela natureza, como gravetos, folhas, etc. Pendure em um local de destaque em seu quarto de dormir. Esta será sua chave mágica, capaz de abrir todos os portais para realização dos seus desejos. Sempre que quiser realizar um pedido, segure-a com as mãos e imagine-se abrindo as portas que estão entre você e a realização dos seus objetivos. Boa sorte!


A Vassoura Mágica
A Vassoura não é só um instrumento Mágico, mas também um símbolo fálico e de união entre os princípios masculinos e femininos.
A Vassoura é um símbolo de poder feminino, por isso somente as Bruxas fazem uso desta em Rituais e cerimônias, mas todos podem ter uma Vassoura Mágica para rebater as energias negativas, colocando-a atrás da porta de entrada.
A Vassoura é utilizada em ritos de purificação.
As Vassouras devem ser feitas pelos próprios donos e sua fabricação é simples, basta um cabo de vassoura comum, vários galhos secos de uma planta e um barbante para amarrar os galhos de uma planta em volta de umas das extremidades do cabo.
A escolha da planta a ser utilizada fica a critério, porém as opções mais utilizadas são:
a) Manjericão: árvore símbolo da Deusa; Embora as vassouras mágicas sejam usadas só para limpeza Astral, com alguns tipos de ervas, como manjericão tem que ter o máximo de cuidado para não se esfarelar.
b) Bétula: árvore do nascimento e renascimento;
c) Aveleira: representa o elemento fogo, a fertilização, os poderes adivinhatórios e o conhecimento;
d) Artemísia: mantém as energias negativas afastadas; e,
e) Sabugueiro: símbolo da Lua. É umas das mais resistentes
Em alguns rituais a Vassoura é utilizada para varrer o Círculo Mágico, a casa ou um ambiente carregado de influências negativas (SÓ NO ASTRAL). Mas não se deve tocar o chão, apenas no ar, visualizando-se a limpeza energética do local, além de proteger a casa do mal quando colocada atrás da porta de entrada de ponta-cabeça.
Acredita-se que varrer uma casa nova com uma vassoura velha trará fortuna. Fazer um desejo quando uma vassoura é utilizada pela primeira vez causa a realização deste.
Se uma vassoura cair enquanto se varre, se faz um pedido antes de pega-la. E quando se quer casar se pula 9 vezes e em um ano o desejo se torna realidade.
Outra forma poderosa de se usar esse instrumento é reunindo as vassouras unindo-as pelo cabo e pelas cerdas para formar um círculo de poder onde nenhuma energia pode sair ou entrar… Esse argumento foi utilizado num filme, acho que da Magia a Sedução se não me engano.
Outra forma de utilizá-la é confeccionando uma menorzinha e colocando sobre o travesseiro para que tenha um sono tranquilo, livre de sonhos ruins e também serve para proteger o corpo físico que está em repouso…
Algumas culturas dizem que as Bruxas “voavam” em vassouras pulando no solo (como fazem as crianças naqueles cavalinhos de pau) para promover a fertilidade dos campos… foi daí que surgiu a historinha de bruxas voarem em vassouras.
Contudo, vale lembrar que não adiante sair e comprar uma vassoura comum e achar que ela poderá ser consagrada porque você precisa fazê-la artesanalmente. Exatamente, a vassoura possui um poder toda especial quando é feita por vc, como qualquer instrumento mágico, mas no caso da vassoura é Especial,pois a vassoura é a companheira fiel da Bruxa, servido para vários fins mágicos.

Limpeza Pessoal, com as Quatro Vassouras da Bruxa

A vassoura pode ser decorada com símbolos sagrados e ter a tua assinatura mágica, a vassoura serve de "ponte" quando é necessário entrar e sair do circulo mágico pula-se a vassoura (as crianças e animais não quebram o circulo,pois são puros)
Uma vassoura autêntica (vassoura da bruxa)tem 7 partes distintas.1-A PONTA DO CABO - geralmente sólida,mas também pode ser oca e tapada com uma rolha.2-O CABO - longo às vezes chamado de varinha pode variar em comprimento,espessura e textura.Suas inscrições e decorações também variam. Ele também pode ser um pouco torto, mais parecido com as vassouras de bruxas dos desenhos e filmes hollywoodiano3-O ANEL PRENDEDOR - prende a parte superior das piaçabas e geralmente é feito de metal,principalmente prata,pois representa a lua e a deusa à vezes pode haver vários deles na mesma vassoura:nesse caso,o 1ºé de prata o 2ºde ouro e o 3 de cobre.4-AS PIAÇABAS - são ajuntadas ao cabo ao redor da extremidade.Elas devem medir cerca da metade do comprimento da vassoura.

Geralmente as vassouras bruxescas são feitas desta forma...massssss... não é uma regra!


ABENÇOAR A VASSOURA
ITENS NECESSARIOS
1tigela com sal
1 tigela com água
1 vela branca
1 buquê de alecrim
1 incenso de sua preferência
1 pedaço de carvão
a vassoura
Realize esta cerimônia para abençoar e consagrar sua vassoura,coloque a vela,a tigela de sal e de água junto ao incensário e o alecrim sobre uma mesa pequena.Acenda o carvão e a vela branca.Jogue um pouco de sal e depois pingue um pouco de água sobre a vassoura dizendo:
"Água e terra te levam e limpam de tudo o que era e é impuro."
Coloque um pouco do alecrim sobre o carvão quente no incensório pegue a vassoura e passe-a pela fumaça e depois pela chama da vela,dizendo:
"essência do ar chama do fogo te limpem de tudo deixando só o que eu desejo."
Agora a vassoura está pronta a ser usada tanto para tarefas mundanas quando para o trabalho de magia.Use-a para purgar sua casa de pensamentos e vibrações negativas,bem como das visitas indesejáveis.

Dicas Mágicas daVASSOURA

Ao usar uma vassoura, pela primeira vez, faça um desejo e ele se tornará realidade.
Qualquer pessoa que deseja se casar terá saltar sobre uma vassoura nova, nove vezes. Dentro de um ano, ele ou ela irá se casar.

Colocar uma vassoura atrás de uma porta faz com que a visita indesejada vá embora.

Para trazer chuva, fique do lado de fora da casa e balance uma vassoura no ar sobre a sua cabeça. Se vier uma tempestade com relâmpagos, coloque uma vassoura em sua varanda para atuar como um pára-raios. Outra maneira de proteger uma casa contra os raios é cruzar uma pá e uma vassoura do lado de fora da entrada principal.

Colocar uma vassoura pequena debaixo do travesseiro afasta os pesadelos dessa pessoa quando estiver dormindo.

Pegue 2 agulhas e faça uma cruz de braços iguais e coloque a cruz em uma vassoura. Coloque a vassoura atrás de uma porta, e ela irá proteger a sua casa.

Traz azar comprar uma vassoura no mês de agosto.

Levar uma vassoura velha para uma nova casa trará má sorte. Isto não se refere a vassouras utilizadas exclusivamente para uso mágico, apenas aquelas usados ​​para varrer o chão.
Se os pesadelos são um problema, deixe uma vassoura varrê-los para longe. Pendure uma na porta do quarto. Você poderá dormir em paz.

Quando estiver limpando a casa, diga:

"Eu varro trazendo dinheiro e sorte. Que varre para longe o mal e a pobreza."


Não é sábio deixar uma casa vazia por muito tempo. Se você precisa viajar, coloque uma vassoura na cama, colocando as cerdas sobre o travesseiro. Isto guardará a casa contra o mal até que você retorne.

Com uma vassoura comum...Nunca varra em direção a porta da frente. Se fizer desta maneira, você estará varrendo a sua sorte para fora.

A pessoa invejosa saiu de sua casa ou negócio, passe a vassoura no percurso que a pessoa fez ao sair, e mande a energia ruim com este invejoso.
Esta sentindo qualquer energia ruim em sua casa, varra a casa toda com sua vassoura (novamente, sem encostar no chão…) de traz para frente, e diga em voz alta, ao jogar estas energias pela porta da frente, “Saiam do meu Lar!”
Esta na “fossa”? – Dance, dance e cante, segurando sua vassoura, e pode ser com música ou sem, sinta que a vassoura retira sua tristeza e joga bem distante de você.
Se deixá-la em seu quarto ao dormir, ela vai te levar onde desejar em seus sonhos.
Ela te protegerá sempre, e eliminará energias ruins de sua casa, seu negócio e do seu corpo também, então…
Trate-a bem!
Se quiser, beije-a, abrace-a e converse com ela, e se alguém ver você fazer isso e te achar louca, pelo menos você será uma louca feliz e energizada.

O formato de um cone é de base circular e termina em ponta., Em magia, é um acessório de grande poder, pois canaliza energias universais.
Este é o motivo do chapéu de bruxo(a) ser um cone, ele canaliza a energia da magia em que o Bruxo(a) esta focando em seu ritual.
Existe um Ritual muito forte chamado
“O Cone do Poder“, que é milenar e usado para banir perigos. Mas como é longo, exige muito poder e força, se torna cansativo e as vezes perigoso.
Para substituílo sem perder seu valor mágico, os Bruxos com o passar do tempo elaboraram um outro que surte o mesmo efeito e é bem mais simples. Vamos aprender!
RITUAL CÔNICO DAS VASSOURAS.
É interessante usar os materiais em número ímpar. Então você vai precisar de:
Vassouras de Bruxa (já consagradas) (3, 5, 7…),
E podem ser só suas, ou juntando de amigos(a) bruxos(a).
Um caldeirão (este pode ser único).
Incensos e ervas. Um cristal.
Monte da seguinte forma:
Junte as pontas das vassouras, deixando distância entre elas na base. Amarre as pontas com uma fita ou corda. No centro coloque o Cristal (energizado com antecedência).
Ao redor das vassouras, coloque um incenso na direção de cada vassoura, formando um círculo ainda maior. E do lado deixe as ervas em fácil acesso, e o caldeirão, ambos próximos as vassouras.
O ritual consiste em você andar em círculo sentido horário, dizendo um encantamento a seu critério, com os incensos acesos e fogo dentro do caldeirão.
E a cada volta, você joga um punhado de ervas no caldeirão e afirma seu desejo. Dê quantas voltas você desejar, e na hora que estiver satisfeito(a), sente-se e reflita seu desejo até queimar os incensos.
Faça sozinho(a), ou com amigos(a) bruxos(a), e não importa se seus pedidos forem diferentes. O que importa, é a energia no mesmo intuito.

O Óleo Mágico
O óleo mágico usado nos rituais tem como base o azeite de oliva símbolo da sabedoria. É ele quem purifica de maneira simples tudo que se usará nos ritos mágicos.
Mas pode ser também óleo de milho, ou outro mais fácil de encontra e de preferência o mais puro possível.
Poderá também optar pelos óleos aromáticos que são encontrados facilmente nas lojas especializadas ou fazê-los. Usar óleos aromáticos em sintonia com as intenções do ritual escolhido:
Rituais para amor: óleo de rosas;
Rituais para dinheiro: óleo de almíscar;
Rituais para saúde: óleos de lótus; e assim por diante.
Antes de se iniciar um ritual ou sortilégio, pingar algumas gotas de óleo nas mãos e esfrega-las, uma na outra, até esquentarem. Quando elas estiverem quentes levanta-las aos céus e imaginar uma forte luz branca entrando nas mãos e percorrendo todo o corpo, iluminando-o.
Também, deverão ser untados os Instrumentos e utensílios que serão utilizados no ritual com óleo mágico.
O Óleo de Unção
Usado basicamente na dedicação ou auto dedicação, iniciação ou auto iniciação.
Encher um frasco de vidro pequeno com folhas de menta frescas. Despejar azeite (de preferência azeite extra-virgem de ótima qualidade) no frasco até cobrir as folhas de menta e tampar. Deixar o frasco num local seco e fresco durante 24 horas, virando-o de ponta-cabeça a cada 6 horas. Depois do período de 24 horas, despejar o conteúdo do frasco numa tigela, coando-o com uma gaze. Encha mais de uma vez o frasco com folhas de menta fresca e volte a despejar ali o conteúdo na tigela. Tampe-o e volte a guarda-lo num local fresco e seco, virando-o cada 6 horas. Repita todo esse processo pelo menos umas três vezes, usando o mesmo óleo, mas renovando as folhas de menta. Depois disso, volte a côa-lo e guarde o líquido no frasco.
.

Registros Mágicos

Livro das Sombras

O livro das sombras (também conhecido como Livro Negro) é o diário secreto no qual o bruxo registra seus encantamentos, invocações, rituais, sonhos, receitas de várias poções pessoais e outros assuntos. Um livro desse tipo pode ser mantido por um indivíduo em separado ou por todo um coven. Quando ocorre a morte do bruxo, o livro das sombras pode ser passado para seus filhos ou netos, mantido pela Alta Sacerdotisa e pelo Alto Sacerdote do coven (se o bruxo for membro de um deles no momento de sua morte) ou queimado para proteger os segredos da arte. Qualquer que seja a decisão tomada, ela naturalmente depende dos costumes daquela determinada tradição wiccana ou da vontade pessoal do bruxo.

Livros dos Sonhos – Toda Bruxa e todo Mago precisa ter um livro de sonhos. Registrar os sonhos te levará a descobrir fatos e dicas sobre caminhos a serem percorridos e dicas importantes sobre seu passado,presente e futuro. Surgiro que o deixe em baixo da cama, junto com uma caneta ou lápis, para que assim que despertar possa registrar tudo sem nada esquecer. Muitas vezes acordo de madrugada e escrevo... E quando algo referente ao sonho nos acontece podemos registrar no livro também.
Herbanário – O livro geralmente verde, anotamos tudo sobre ervas e suas propriedades
Diário – Um caderno ou livro comum, porém não menos importante, onde podemos anotar fatos diários, mudanças, sentimentos... como forma comum de desabafo e auto-análise.
Caixa preta ou verde: (Caixa de cura) – Caixa (pequena) de cor preta ou verde consagrada, onde geralmente junto a ervas, colocamos nomes de pessoas que naquele momento estão precisando de orações e cura.
NÃO SE ESQUEÇA QUE TODO OBJETO DEVE SER CONSAGRADO E PURIFICADO, ANTES DE SER UTILIZADO...

Consagração dos elementos da natureza


Para que o Altar não absorva nenhuma energia negativa, é fundamental reverenciar os objetos que o compõe pelos quatro elementos.
Trace uma cruz imaginária sobre ele com os quatro pontos cardeais. (Norte, Sul, Leste e Oeste).
No Norte, ponha Sal.
No Oeste, 1 cálice com água
No Leste, 1 incenso
No Sul, 1 vela.
É importante que as pontas da cruz estejam apontando para a direção certa.
A seguir faça uma prece de agradecimento a todas energias e inicie as consagrações.
Passe Sal, representante do Elemento TERRA, sobre todos objetos dizendo:
Eu, (fale o seu nome), saúdo a Terra, a Natureza, todos os seus Elementos e sua força. Eu agradeço por tudo com que a Terra me presenteia todos os dias de minha vida.
Eu, (fale o seu nome), peço que a energia da Terra esteja presente e que me traga coragem estímulo, disciplina, conforto, estabilidade, saúde.
Eu, (fale o seu nome), proclamo que esses objetos pertencem a mim, devem responder só a mim, me ajudar e proteger.
Respingue a Água do cálice, representante do Elemento Água, em todos objetos dizendo:
Eu, (fale o seu nome), saúdo todos os Elementais e as Deusas da Água.
Eu, (fale o seu nome), agradeço a Água por toda a água que existe no planeta, pela água que bebo e de que necessito para viver.
Eu, (fale o seu nome), peço ao Elemento Água, intuição, clareza, visão, energia, força mágica
Eu, (fale o seu nome), declaro que todos esses símbolos pertencem a mim e a mais ninguém, que eu os amarei e eles me amarão e servirão de canal.
Acenda o Incenso, representante do Elemento Ar, espalhe sua fumaça sobre os objetos dizendo:
Eu, (fale o seu nome), saúdo e invoco todos os Elementos e Deuses do Ar.
Eu, (fale o seu nome), agradeço ao Elemento Ar, pelo ar que eu respiro, pelos ventos, pela inteligência, pela criatividade, pelas minhas virtudes racionais.
Eu, (fale o seu nome), peço ao Elemento Ar, capacidade de raciocínio, clareza de idéias, condição de criar e ser feliz.
Eu (fale o seu nome) declaro que a partir de agora essas ferramentas mágicas me pertencem e a mais ninguém, e me passarão todas as energias positivas do Elemento Ar.
Segure a Vela acesa, representante do Elemento Fogo, e repita as seguintes frases:
Eu, (fale o seu nome), saúdo e invoco todos os Elementos e Deuses do Fogo.
Eu, (fale o seu nome), peço a intuição sagrada e a energia curativa e criadora do Fogo para a minha vida.
Eu, (fale o seu nome), agradeço ao Fogo pela vida.
Eu, (fale o seu nome), declaro que todos esses instrumentos mágicos serão meus, só servirão para os mais nobres fins, e me protegerão e cuidarão de mim enquanto eu viver.
Por fim faça novamente uma oração de agradecimento, e o Ritual estará encerrado.




Existe 1 forma mais simples de se consagrar um instrumento (lembrando-se que nunca podemos consagrar todos ao mesmo tempo, sempre um a um)
Lembre-se também de fazer tal trabalho em um dia em que estiver em paz consigo mesmo, com energias equilibradas, de preferência um dia em que vc não tenha nem saído de casa, pois a rua esta cheia de energia em desequilíbrio e vc poderá trazer consigo.
Prefira fazer este ritual na lua crescente ao amanhecer ou entardecer ou melhor horário na tabela planetária.
Tome um banho, incense a casa e procure um local ideal para realizar o seu trabalho mágico.
Vc precisará traçar o círculo mágico
Colocar todos os objeto ao centro deste e ir posicionando ao meio do círculo um a um.
Erga seu instrumento acima de sua cabeça e diga:
“Minha Deusa, abençoe este instrumento com teu amor incondicional, com teu olhar sagrado e livra-o das impurezas, deste ou do outro mundo, que tua luz se faça agora sobre este (diz o nome do objeto) assim como o sol brilha de dia e a lua de noite, que assim seja feita a tua vontade”. Blessed Be.
Dito isto respingues 3 vezes água consagrada (água com 3 pitadas de sal) ou água de chuva e abençoe dizendo: “Eu te abençôo e te purifico em nome da Deusa e do Deus que assim seja e assim se faça.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.