Siga por e-mail

Seguidores

sexta-feira, 23 de março de 2012

Algumas tradições da Wicca


ALEXANDRINA:
Uma Tradição popular que começou ao redor da Inglaterra em1960 e foi fundada por Alex Sanders. A Tradição Alexandrina é muito semelhanteà Gardneriana com algumas mudanças menores e emendas. Esta Tradiçãotrabalha à maneira de Alex e Maxine Sanders. Alex Sanders dizia ter sido iniciadopor sua avó em 1933 quando ainda era uma criança. A fraude da históriaposteriormente foi descoberta, mas mesmo assim a Tradição Alexandrina foi umadas mais importantes influências na construção da Wicca. A maioria dos rituaisdesta Tradição são muito formais e baseados na Magia cerimonial. É também umaTradição polarizada, onde a Sacerdotisa representa o princípio feminino e oSacerdote o princípio masculino. Como na Tradição Gardneriana, a Sacerdotisa éa autoridade máxima do Coven. Embora similar a Gardneriana, a Tradição Alexandrina tende a ser mais eclética e liberal. Algumas das regras estritasGardnerianas, tais como a exigência da nudez ritual, são opcionais.

ALGARD:
Uma americana iniciada nas Tradições Gardneriana e Alexandrina,chamada Mary Nesnick, fundou esse "novo" caminho de Wicca que reúneensinamentos de ambas Tradições, Gardneriana e Alexandrina, sob uma únicainsígnia.

DIÂNICA:
O termo "Diânico" se refere a qualquer ramo da Bruxaria que enfatiza ofeminino na natureza, vida e espiritualidade acima do masculino e isto incluimuitas, se não a maioria, das Tradições de Wicca existentes na atualidade. Algumas Bruxas Diânicas só enfocam seus cultos na Deusa, outras na Deusa e no Deus dando supremacia ao Sagrado Feminino, quer seja nos rituais ou filosofia daTradição. A Arte Diânica possui dois ramos distintos:1. Um ramo, fundado no Texas por Morgan McFarland que dá supremacia àDeusa em sua Tealogia, mas honra o Deus Cornífero como seu Consorte Amadoe abençoado. Os membros dos Covens dividem-se entre homens e mulheres.Este ramo é chamado às vezes "Old Dianic" (Velha Diânica) e há alguns Covensdescendentes desta Tradição, especialmente no Texas. Outros Covens, similaresna Tealogia, mas que não descendem diretamente da linha de McFarland, estãoespalhados por todo EUA. Recentemente a Tradição mudou seu nome Old Dianicpara McFarland Dianics.2. Outro ramo, chamado às vezes de Tradição Diânica Feminista, foi fundado por Zsuzanna Budapest e focaliza exclusivamente a Deusa e somente mulheres participam de seus Covens e grupos. Geralmente seus rituais são livres e não são
hierárquicos, usando a criatividade e o consenso para a realização dascerimônias. São politicamente um grupo feminista e há uma presença lésbicaforte no movimento, embora a maioria de Covens estejam abertos à mulheres detodas as orientações sexuais.


GEORGINA:
Esta Tradição foi criada por George Patterson, que se auto-intituloucomo sendo um “Alto Sacerdote Georgino”. Quando começou o seu próprioCoven, chamou-o de Georgino, já que seu prenome era George. Se há umapalavra que melhor pode descrever a Tradição de George ela seria "eclética". ATradição Georgina traz um composto de rituais Celtas, Alexandrinos,Gardnerianos e Tradicionalistas. Mesmo que a maior parte do material fornecidoaos estudantes seja Alexandrino, nunca houve um imperativo para seguir cegamente seu conteúdo. Os boletins de noticias publicados pelo fundador daTradição estavam sempre cheio de contribuições dos povos de muitas outrasTradições. Parece que a intenção de George Patterson era fornecer uma visãoabrangente aos seus seguidores.

ECLÉTICA:
Um Bruxo eclético é aquele que funde idéias de muitas Tradições oufontes. Como no caldeirão de uma Bruxa onde são somados elementos paracompletar a poção que é preparada, assim também são acrescentadas váriasinformações de várias Tradições para criar um modo mágico eclético de trabalhar.Esta "Tradição", que na verdade não é uma Tradição, é flexível, mas às vezescarente de fundamento. Geralmente Bruxos Solitários e auto-iniciados trabalham àmaneira eclética criando rituais e covens de estrutura livre.

FERI:
Há várias facções da Tradição Feri fundada por Victor Anderson no Oregonna década de 20. Sua estrutura apesar de ser diferente da Wicca em algunspontos, é semelhante de muitas maneiras e seguramente Victor Anderson seinspirou muito na Wicca para a construção de sua Tradição. A Deusa Estrela estáno centro da filosofia Feri e a Tradição é politeísta com diferentes Deusesreconhecidos e cultuados. O conceito dos Três Eus, que expressam os diferentesestágios de nossa consciência, é um dos fundamentos da Tradição Feri. A maioriados praticantes da Feri trabalham solitariamente ou em grupos muito pequenos ea Tradição não possui graus de Iniciação. No entanto, algumas linhas da Feripossuem um sistema de Bastões que expressam o estágio de aprendizado ecrescimento dentro da Tradição. O bastão Branco é destinado a todos osiniciados, os Elders

possuem o bastão verde e somente os Grandes Mestrespossuem o bastão Negro. Alguns dos nomes mais famosos desta Tradição são

Elders é o nome que se dá a todos os Bruxos Iniciados que podem fundar seu próprio grupo einiciar outros na Arte. Significa literalmente “Ancião”.



GARDNERIANA:
Fundada por Gerald Gardner nos anos de 1950 na Inglaterra,esta Tradição contribuiu muito para Arte ser o que é hoje. A estrutura de muitosrituais em numerosas Tradições é originária dos trabalhos de Gardner. Algumasdas reivindicações históricas feitos pelo próprio Gardner e por algumas BruxasGardnerianas devem ainda ser verificadas (e em alguns casos são fortementecontestadas). Porém, esta Tradição deu suporte a muitas Bruxas modernas.Gerald B. Gardner dizia ter sido iniciado em um Coven de Newforest, na Inglaterraem 1939. Em 1951 a última das leis inglesas contra a Bruxaria foi banida(primeiramente devido à pressão de Espiritualistas) e Gardner publicou o famosolivro "Witchcraft Today", trazendo uma versão dos rituais e as tradições do Covenque supostamente o iniciou e isto deu nascimento à Wicca como ela é praticadana atualidade. Esta Tradição é extremamente hierárquica. A Sacerdotisa e oSacerdote governam o Coven, os princípios do amor e da confiança presidem osgrupos e os praticantes desta Tradição trabalham "Vestidos de Céu" (nus). NosEUA e Inglaterra os Gardnerianos são chamados de "Snobs of the Craft" (Esnobesda Arte), pois muitos eles acreditam que são os únicos descendentes diretos doPaganismo purista. Cada Coven Gardneriano é autônomo e é dirigido por umaSacerdotisa, com a ajuda do Sacerdote. Muitos livros escritos por Doreen Valientetêm base nesta Tradição.

HEREDITÁRIA:
Os Bruxos Hereditários, ou Genéticos, são pessoas que supõemter uma ascendência Pagã (mãe, tia, avó são os alvos mais visados). Muitasreivindicações de ancestralidade mágica são altamente questionáveis e na maioriadas vezes foram constatadas como pura fraude e fantasia. Segundo oshistoriadores é impossível haver Bruxos hereditários, uma vez que a Bruxariacomo a conhecemos é um fenômeno religioso moderno. Se alguém disser a vocêque é Bruxo hereditário, saia correndo. Quase com certeza você está sendoenganado.

SEAX-WICA OU WICCA SAXÔNICA:
Fundada em 1973 pelo prolífico autor Raymond Buckland que era, naquele momento, um Bruxo Gardneriano. A SeaxWicca é uma das Tradições precursoras em Bruxos Solitários. Este aspecto fezdela um caminho popular entre os Bruxos.Esta pequena lista de Tradições, obviamente, não é completa. Existem muitos outros caminhos de Wicca que aqui não foram mencionados e outras novasTradições são criadas e fundadas diariamente. Cada Tradição tem sua própria



Bruxos praticam a arte em pequenas comunidadesde até 13 membros chamadas Covens, que sereúnem para celebrar os antigos Deuses, realizar rituais de mudança das fazes lunares e das estaçõesdo ano e praticar magia. Existem também aquelesque praticam a Arte solitariamente, sem pertencer agrupo nenhum. A estas pessoas se dá o nome deBruxos Solitários
estrutura, rituais, liturgias, mitos próprios que são passados de praticante parapraticante. Mas todas elas seguem o mesmo princípio filosófico:a) A celebração da Deusa e do Deus através de rituais sazonais ligados à Lua eao Sol, os Sabbats e Esbatsb) O respeito à Terra, que é encarada como uma manifestação da própria Deusa.c) A magia é vista como uma parte natural da Religião e é utilizada com propósitos construtivos, nunca destrutivosd) O proselitismo é tido como inadmissívelSe você se sentir atraído a uma Tradição, explore-a. Procure conhecer ao máximo o que puder sobre ela e então procure um Coven legítimo desta Tradição para ser iniciado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.