Siga por e-mail

Seguidores

quarta-feira, 14 de março de 2012

mitologia grega

1.º Teogonia grega.—A Terra () gerou por si mesma o Céu (Urano) e o Mar (Ponto). Da alcança entre o Céu e a Terra nasceram os Ciclopes e os Titãs.

Os ciclopes forjavam os raios. Dos Titãs, uns vagueavam pela Terra como o Oceano, deus marinho, cujos filhos e filhas eram os rios e as fontes, outros esplendiam nas regiões estéreas ou cruzavam o espaço, como Hypérion (luz primitiva), Teia (claridade diurna), Hélios (sol), Seléné (lua), Eos (aurora), o{8} céu noturna com as suas estrelas (Léto e Astéria), os quatro ventos (Zéphyro,BóreasNotoEuro); outros representavam os destinos e as tendências do espírito humano, como Japeto e seus filhos, Atlas,MenecioPrometheu e Epimetheu (Prometheu que roubou aos deuses o lume e por isso Zeus o amarrou num rochedo onde um abutre lhe devorava as entranhas; Epimetheu, marido de Pandora, de cuja bolsa  saíram todas as misérias da Terra ficando-lhe só a esperança no fundo); outros eram as forças amigas ou inimigas da humanidade, Themis (guarda da ordem legal e moral),Mnemosyne (memória), mãe das 9 Musas, Hécate, deusa da noite. O mais novo dos Titãs foi Chronos, que destronou seu pai, Urano.
Das gotas de sangue caidas no chão nasceram as Erinnyas ou Euménides (Furias na Mitologia Romana), e os Gigantes. Da espuma do mar nasceu Afrodite ou Anadyómena (Vênus na Myth. Rom.), a deusa do amor. Da ligação de  com o mar proveio Nereu e Deeste as ninfas marítimas ou Nereidas (aspectos risonhos do mar) e ThaumasPhorcysCéto (fenômenos terríveis das ondas). De Thaumas nasceu Íris (o arco íris) e as Harpias (trombas, redemoinhos). De Phorcys e de Céto vieram as Graias (as três velhas com um olho e um dente só), as Gorgones (SthenoEuryale, e Medusa, tendo serpentes na cabeça em vez de cabelo), asHesperides (que guardavam os pomos de ouro no Jardim do Ocidente). Do filho de Medusa nasceram os espectros Cérbero,HidraQuimera.
A Noite deu o ser a estes de influencia misteriosa ou nociva: o sono, os sonhos, a morte, o destino (Ker), as três Mœra (Parcasna Myth. rom.): ClothoLachésis, e Atropos.
Depois de Urano reinou Chronos (Saturno na Myth. Rom.), e o seu reinado foi a evade de ouro, o período da felicidade sem nuvens; Zeus (Júpiter em Roma), seu filho mais novo, foi criado secretamente em Creta, escapando por um artifício materno, no qual tomaram parte os Curetes e as Corybantes, á sorte de todos os outros seus irmãos, pois Chronos devorava á nascença todos os filhos que lhe dava sua mulher Rhéa (Cybele). Zeus destrocou seu pai e fundou o reinado dos deuses olímpicos, depois de um combate contra os Titãs e Gigantes (forças revoltas da Natureza), do qual saiu triunfante, despenhando os seus adversários no Tártaro, com exceção apenas de Thémis, do Oceano, e de Hypérion.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.