Siga por e-mail

Seguidores

domingo, 18 de março de 2012

Mudança de consciência


Por: Alana Alencar


A mudança voluntária de um estado de mente para outro não é tão difícil como parece, mas é necessário termos prática e treinamento. As técnicas tomam um entre dois caminhos. Elas podem ser inibitórias, diminuindo o ritmo do corpo e suavemente entrando em um estado alterado ex: meditação, controle da respiração, isolamento... Ou exibitórias, elevando energia e a consciência do corpo pelo estímulo para provocar um estado alterado. Ex: Som (depende da música), movimento do corpo, sexo, dor.

Nenhuma delas é melhor que a outra; elas seguem caminhos diferentes em direção ao mesmo lugar. Dependendo da prática que vc escolha é preciso está bem familiarizado com ela.
E pra que essas práticas Alana? Elas são necessárias? Não todas,mas ao menos uma delas vc deve sim praticar. Principalmente as inibitórias.
Gerald Gardner ensinou oito formas de aumentar o poder e entrar em estado de gnosis na magia.

 

Meditação (Inibitório) Essa é a principal técnica e a mais usada pela bruxas e Magos. A meditação é limpar a sua mente e entrar em um estado relaxado. O que é muito difícil para algumas pessoas que não sabem como esvaziar sua mente de tantos problemas do dia a dia e se desligar do ruído que sua mente e seu corpo promove. Geralmente um Cântico ( mantra), gestos com as mãos (mudra) ou postura (asana) , orações...são usados em várias combinações para ajudar o praticante a permanecer concentrado. A forma mais rápida e mais simples de conseguir entrar em um estado meditativo é através da visualização. Com foco visual, como vela, mandalas de leva para um estado meditativo em poucos segundos.
 
Controle da Mente ( inibitório) Respiração regulada é chamada de pranayama no Oriente, ela relaxa e diminui os sistemas do corpo concentrando-se no movimento da respiração. Essa junto com a primeira técnica de foco te leva ao alinhamento rápido de consciência.
A respiração está relacionada ao elemento AR e o AR está relacionado a mente. Ao acalmar a respiração você tranqüiliza a mente. Alguns tipos de respirações podem excitar o corpo e  construir energia, enquanto outros podem resfriar e relaxar. Alguns praticantes contam sua respiração para manter a claridade e  ajudar na concentração.


Isolamento – (inibitório) Tradições aborígines têm um rito de passagem  em que o individuo passa  algum tempo em isolamento em um topo de montanha, caverna ou floresta para induzir uma experiência mística, como uma busca de visão nativa americana. Algumas ordens religiosas impõem o isolamento e o silêncio a seus membros para facilitar a contemplação. Jejuar é geralmente incorporado ao processo, diretamente alterando o cérebro por falta de comida. Esse método deve ser usado com cuidado, responsabilidade e orientação.



Intoxicação – (depende da substância pode ser inibitório ou exibitório)  Este é o uso de  vários materiais naturais  para induzir um estado alterado, incluindo vinho, alucinógenos, mistura de ervas e incensos, muito usado por bruxas e Magos xamãs e bruxaria em geral. A dificuldade com a intoxicação é a moderação. Apenas um pouco de materiais pode abrir uma passagem, mas o uso excessivo pode fazer você perder o controle. É outro caminho que requer orientação e treinamento.




Som ( depende da música pode ser inibitório ou exibitório) – Cantar, entoar cantigas, instrumentos, tambores e outras percussões podem conduzi-lo a um estado alterado. Conforme se deixa levar pelo som e pela batida. Algumas pessoas se sentem mais inspiradas com a música suave. Outras irão preferir sons mais excitantes como baterias  tribais.  Algumas bruxas e magos preferem essa maneira para meditar e alterar seu estado de consciência.




Movimento do corpo (exibitório)
Os Movimentos induzem a uma visão alterada da realidade e podem incluir exercícios, danças, balançar, tremer, girar, movimentos com as mãos (mudra). Muitas sociedades tribais e até a bruxaria usam grandes danças circulares como parte de seus rituais.
No passado, alguns usavam ataduras para diminuir o fluxo de sangue e entrar em um estado alterado induzido. Eu pessoalmente não recomendo as ataduras,  já experimentei,  e mesmo tendo tido uma experiência maravilhosa em um ritual que suavemente amarrava pedaços de tecido ao redor dos centros de energia do corpo, nenhum sangue foi contraído, mas  a leve pressão ajudou a induzir uma meditação profunda.




Sexo (exibitório) – O caminho mais excitante para a gnosis, muito literalmente, é usar a energia sexual.  A masturbação masculina ou feminina e a relação sexual em si são ótimas formas de despertar muita energia e entrar em uma consciência alterada. Antes da sexualidade passar a sofrer tabus das religiões dominantes, o sexo era uma parte muito mais integral da magia e todos os atos de amor eram considerados de adoração a Deusa. A maior desvantagem dessa técnica é  que, se você estiver entrando em um estado alterado para realizar um ato de magia, Serpa muito mais fácil se perder em seu próprio estado de prazer ou de seu parceiro ou parceira. Algumas tradições da bruxaria ainda possuem o sexo entre casais o tão conhecido Grande Rito, recriando a união Divina do Deus e da Deusa, mas a maioria das tradições hoje em dia usam a união simbólica introduzindo nos rituais o Athame dentro do cálice em vez do ato físico.




Dor (exibitório) – Esse método inclui flagelos(açoites rituais leves) piercings, marcas com fogo e tatuagens ( lembrando de bruma de Avalon e a marca que fazem na testa das sacerdotisas). Essas práticas são uma parte de rituais de iniciações e ritos de passagem por todo o mundo. Os Flagelos são uma prática comum na bruxaria antiga e algumas tradições modernas, embora  a maioria  tenta evitá-lo. Bruxas modernas não usam tentando tirar a pele, apenas marcar tirando um pouco de sangue para induzir a um estado d e transe. É outra forma que não recomendo. Embora isso possa parecer detestável. Flagelos são usados em tradições místicas há séculos.





Eu, Alana recomendo as práticas inibitórias e das exibitórias a dança, elas são super eficientes e são mais seguras de serem feitas sem a participação de um orientador ou mestre.


Fonte: O Templo Interior da Bruxaria - Christopher Penzac

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.