Siga por e-mail

Seguidores

sexta-feira, 23 de março de 2012

O INÍCIO DA RELIGIÃO DA DEUSA



 A Wicca é uma religião de Mistérios e veneração à natureza com suas crenças,práticas e profunda filosofia centrada no Paganismo.Paganismo é um termo amplo e geral dado às formas de espiritualidadepanteístas, animistas, totêmicas, de bases xamanísticas e na maioria das vezespoliteístas que são centradas nas forças da natureza. O Paganismo não pode ser considerado uma religião, mas sim o pilar central que engloba o modo de vida, osconceitos espirituais e filosóficos no qual todas as expressões religiosas focadasna natureza se apóiam para o desenvolvimento de seus fundamentos. Assim,poderíamos dizer que qualquer religião centrada na Terra e que não encare oSagrado de forma transcendente e não seja monoteísta é Pagã.Os estudiosos têm classificado o Paganismo em três subdivisões:Paleopaganismo, Mesopaganismo e Neopaganismo.
Paleopaganismo
é o termo geral usado para as fés tribais intactas centradas nanatureza e encontradas na antiga Europa, África, Ásia e Américas politeístas. OPaleopaganismo é praticamente inexistente nas sociedades urbanas modernas esomente é encontrado, talvez, em regiões distantes e intocadas pela presençainfluência do homem contemporâneo.
Mesopaganismo
é usado para se referir a uma série de movimentos organizadose não-organizados que surgiram com o intuito de recriar e/ou reviver aquilo queseria o Paleopaganismo. Ele pode ser considerado um Paganismo intermediário,que engloba os elementos Pagãos que se mantiveram vivos até a Idade Média einfluenciaram a Maçonaria, o Rosacrucianismo e a Teosofia, por exemplo. Noentanto, tais tentativas não podem ser considerados Paganismo
 per se, pois foram fortemente influenciadas pelos conceitos, valores e práticas de muitas religiões monoteístas judaico-cristãs.
Neopaganismo
é a terminologia moderna corrente usada para uma variedade demovimentos, geralmente não organizados, iniciados desde a década de 60, comraízes antigas ou não. Nessa classificação de Paganismo estão inclusos todos osque tentaram criar, recriar, reviver ou continuar as práticas do Paganismo dediferentes culturas. Esta categoria de Paganismo inclui idéias e tentativas deeliminar os conceitos inapropriados, assim como as atitudes e práticas, dasreligiões e visões de mundo monoteístas, dualistas e ateístas. Pode ser considerado um movimento iniciado pela sociedade contemporânea para


9
 Três estatuetas da Era do Gelo datando com mais de 25 mil anos AEC representando a Deusa Mãe e os aspectos fertilizadores daCriação. Da esquerda para a direita: Vênus de Dolni-Vestonice,Vênus de Willendorf e Vênus de Lespugne
restabelecer a adoração à natureza. Esta definição pode incluir qualquer tentativa,indo desde os movimentos reconstrucionistas até os grupos nãoreconstrucionistas como o Neodruidismo e a Wicca. Assim, a Wicca é uma religião Neopagã, um nome alternativo dado à BruxariaModerna, que se inspira no Paganismo dos Antigos Povos da Europa e que sepropõe a celebrar novamente a Deusa Mãe e os Antigos Deuses da natureza,criando e recriando os rituais das antigas culturas onde estas Deidades foram umdia celebradas. A Wicca é o reavivamento e a sobrevivência moderna desta AntigaReligião baseada na Terra e suas manifestações. Suas raízes espirituais estão noneolítico e paleolítico europeu, tempo em que os povos primitivos cultuavam aDeusa Mãe como a grande criadora, nutridora e sustentadora da vida.Sabemos que no início dos tempos os homens acreditavam que a divindadecriadora era feminina e não masculina, como foi estabelecido posteriormente como passar dos tempos.O culto à Deusa é anterior à Era de Touro, que data de4000 à 2000 AEC
1
. Neste período os homens sobreviviam basicamente da caça e pesca eadoravam as forças danatureza e principalmente aGrande Mãe, que eraprovedora de todo sustento.Uma outra divindade, o DeusCornífero, considerado o princípio masculino da criação,também era reverenciado ecultuado para proporcionar caças fartas e ao mesmotempo proteção.Durante milhares de anos os antigos povos europeus seguiram reverenciando aGrande Mãe como sua principal divindade, até que uma nova religião surgiria paratomar o posto do culto à Deusa e implantar sua fé em solo europeu: oCristianismo.O Cristianismo chegou na Europa em meados do século 400, se introduzindo primeiro em Roma algum tempo antes, num momento em que o Império seexpandia e conquistava vários países do mundo. Aos poucos a fé cristã foi seespalhando e ganhando adeptos, conquistando as classes políticas e se unindo
aos governantes. Por motivos políticos, muitos reis e líderes das tribos européias foram romanizados e posteriormente cristianizados.Clamando uma fé e Deus únicos, o Cristianismo passou paulatinamente a perseguir os Deuses e festividades Pagãs e sincretizar algumas das festas mais importantes do calendário Pagão, transformando alguns Deuses Antigos em santos para que os cultuadores da Deusa fossem aos poucos assimilando a nova fé. O Deus Cornífero, o filho e Consorte da Deusa, representado com chifres na cabeça em alusão aos animais que protegia, antes celebrado como o princípio dobem, da fartura e abundância, foi transformado na figura do Diabo pelos Cristãos europeus. Com isso, os Pagãos tiveram que passar a se encontrar na clandestinidade e foram obrigados a participar da nova fé. Aos poucos a prática da Antiga Religião nas cidades se tornou impossível, de forma que aqueles que se mantinham fiéis a ela tiveram que se afastar para zonas rurais. Daí surgiu o nome “Pagão”, com origem no latim
Paganus
significando “povo do campo”, um termo usado muitasvezes para diminuir e depreciar os que ainda mantinham viva a chama doPaganismo e das muitas expressões da Religião da Deusa. Com o passar dotempo, o termo “Pagão” se tornou um insulto usado pelos Cristãos para se referir atodos os que não tinham se convertido à nova fé. Paulatinamente a terminologia“Pagão” passou a ganhar novas conotações, como seguidor de uma falsa religiãoe qualquer coisa que expressasse um misto de ateu, agnóstico, hedonista epraticante ou cultuador do mal. A partir de 1231 EC o Paganismo foi brutalmente perseguido e inúmeros de seuscontinuadores foram julgados e executados através da Inquisição.Isto fez com que as práticas Pagãs entrassem num declínio crescente e constante.Os antigos mitos da Deusa foram aos poucos se transformando em contos defada, seus rituais em crendices populares e por séculos parecia que a AntigaReligião Pagã havia definitivamente desaparecido.
O RENASCIMENTO DA BRUXARIA
Em 1951, quando a última lei ainda existentecontra a Bruxaria foi revogada na Inglaterra,Gerald Gardner, considerado o pai da BruxariaModerna, decidiu revelar que as práticas daBruxaria da Europa antiga não haviam morrido,mas continuavam vivas e ainda eram praticadasno interior dos Covens e por muitas famílias deBruxos sob um novo nome, Wicca!



Gardner publicou algumas obras que revelavam um pouco da prática de seuCoven, dentre as quais o famoso livro
Witchcraft Today (Bruxaria Hoje)
, e assimlançou uma nova luz às práticas da Bruxaria, dando origem à um grandemovimento Neopagão de reavivamento e recriação das práticas e ritos da VelhaReligião.De lá para cá, o movimento Pagão cresceu substancialmente e muitos Bruxos quediziam ter sido instruídos por suas famílias durante décadas, decidiram sair dasbrumas e se tornaram visíveis, revelando os ensinamentos da Antiga Religião ao mundo

. E assim, em pleno florescer do século XX, surgiu uma religião quebuscava celebrar novamente a natureza encontrando inspiração para seus ritos naantiga religiosidade da Europa e no culto à Deusa, considerada a própria Terra. A Wicca é, então, a reconstrução moderna da Antiga Religião dos povos daEuropa, visto que muitos dos mistérios, rituais e práticas se perderam desde aépoca em que o Paganismo foi perseguido. Exatamente por este motivo, aBruxaria Moderna em sua construção foi largamente influenciada pelaespiritualidade de diferentes culturas européias, indo desde a Celta até a Grega ouRomana. No entanto, muito de sua filosofia e liturgia baseia-se no antigocalendário e religiosidade do povo Celta, que se espalharam pela Europa aproximadamente 1200 anos AEC e que provavelmente foi a cultura que maispreservou o culto à Deusa e seus rituais.

(O autor usa as modernas siglas de marcação do tempo com AEC representando Antes da EraComum e EC para Era Comum, em vez de a.C. e d.C respectivamente.) 

Fonte: Wicca para todos - Claudiney Prieto



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.