Siga por e-mail

Seguidores

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Lâmia


Existem algumas versões para o que seria uma Lâmia. 
Acredita-se que sejam monstros (ou até mesmo espíritos) 
de mulheres que sugam o sangue de jovens, ou de viajantes,
 mas a história mais conhecida
sobre a Lâmia é a da mitologia grega:
 Nesse caso Lâmia seria o nome 
da rainha da Líbia, uma mulher muito
 bonita que era amante de Zeus. 
Essa rainha deu muitos filhos para Zeus,
 sendo que Hera (esposa do mesmo)
 matava todos eles, 
logo quando nasciam, por ciúmes de Lâmia
 com seu marido.
 Algumas versões dizem que Hera transformou 
a Lâmia num monstro, outros que ela mesma,
por raiva, acabou se transformando. 
Segundo algumas versões, 
Hera levou Lâmia para uma caverna e a obrigou a 
devorar seus próprios filhos (assustador).
 Além disso, Hera também amaldiçoou Lâmia,
 não permitindo que a mesma dormisse. 
Zeus, triste pelo fim da rainha, 
concedeu-lhe o dom de retirar os próprios olhos 
(temporariamente), para que ela pudesse descansar.
 Assim a Lâmia, cheia de ódio, passou a vagar pela 
noite e, com inveja das outras mães, roubava as 
crianças para devorá-las. Acredita-se que assim
 surgiu a lenda da Lâmia, que também é descrita como uma serpente, que se
 transformava em uma bela mulher para atrair os jovens à sua cama com o 
objetivo de devorá-los ou sugar seu sangue. Outras versões falam sobre uma
 mulher com cauda de cobra no lugar das pernas que ficava na beira da estrada 
mostrando os seios e atraindo os viajante para depois comer os coitados 
(É mais ou menos como as lendas sobre as sereias que atraíam os homens
 para o fundo do mar e os mesmo morriam afogados).
 A Lâmia também é associada à Lilith que por vezes é vista como deusa,
Na Idade Média, o nome Lâmia era utilizado pela Inquisição, para descrever 
as supostas bruxas. No século XVII, as lâmias foram também descritas 
como seres quadrúpedes, com garras nas patas da frente, cascos nas
 patas traseiras, cobertos de escamas, com cabeça e seios de mulher
 e pênis de homem, sendo que elas se transformavam em mulheres normais,
 e depois, ao atingir seu objetivo (devorar jovens homens) elas voltavam à 
sua forma “natural”.
A forma mais conhecida da Lâmia é a de uma serpente que se transforma
 em mulher para sugar o sangue dos homens, ou de um monstro metade 
mulher, metade serpente que devora criancinhas. Mas o folclore búlgaro
 a descreve como uma criatura que tem várias cabeças que quando uma
 é cortada nasce outra imediatamente no lugar (tipo a Hidra de Lerna),
 este tipo de Lâmia mora em cavernas ou no subsolo e mata não homens, 
nem crianças, mas mulheres jovens e bonitas. Em algumas histórias a
 Lâmia tem asas, e é provida de uma respiração de fogo. 
As Lâmias as vezes eram descrita como bruxas, porque na Idade Média
 os autores diziam que as bruxas se alimentavam de carne humana.
No grego moderno a expressão "τό παιδί τό 'πνιξε η Λάμια"
 ("a criança foi estrangulada pela Lâmia") é usada para quando um 
bebê morre de morte súbita.
"Veria Lâmia, em suas visões, seus filhos devorar, para, no mesmo
 instante, à vida retornar?" Horácio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.