Siga por e-mail

Seguidores

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Ritual de Passagem Para Animais de Estimação


A perda de um animal de estimação provoca em nós um sofrimento muito grande. Se tivermos de o fazer por opção, (eutanásia), provoca em nós um sentimento de culpa e um remorso insuportável.
Este ritual que se segue é útil para enfrentar o sentimento de culpa, o remorso e a tristeza associados à morte dos nossos bichinhos queridos. Ajuda também a encaminhar os nossos animais em paz para a Terra do Verão.
Vai precisar:
Incenso de Sândalo
Uma vela Branca
Uma vela para a(s) Divindade(s)
1 Flor da sua preferência
Um Quartzo Rosa
Vinagre
Mel
Prepare o local onde vai fazer o rito e Acenda a(s) vela(s) a(s) Divindade(s), o incenso e saúde a(s) Divindade(s) dizendo:
Venho agora ter com vocês para que me liberteis
Desta dor e de todos os predadores emocionais
Que atormentam tão brutalmente o meu coração.
Afastai-os de mim! Libertai-me desta prisão!
Ascenda a vela branca, (*oferecendo-a ao seu animal de estimação), Pegue na flor e dê-lhe o nome do seu bichinho querido. Segure-a na mão, acaricie-lhe as pétalas e fale ao seu animal com amor e honestidade. Se foi caso de eutanásia, explique-lhe os seus motivos para por fim ao seu ciclo de vida, que foi para seu bem etc. Caso contrario é altura para lhe dizer a solidão que sente com a sua perda.
Coloque a flor sobre o altar e ponha o Quartzo Rosa por cima. Diga ao seu animal que para si passará sempre a ser representado pela pedra, e explique que ele ou ela esta livre para seguir para a Terra de Verão, para poder voltar a renascer. Diga:
Pequenino(a), agora és livre de te afastar,
Alegra-te e brinca, o momento acaba de chegar
Em que o teu espírito o seu caminho empreenderá.
Diverte-te, sê feliz! O teu amor aqui permanecerá.
Medite sobre o espírito do seu animal a seguir o seu caminho, para o aconchego dos Deuses… Depois ponha uma gota de vinagre sobre a língua para representar a amargura que sentimos com a perda de um ser amado.
Dedique algum tempo para chorar e libertar-se de todos os sentimentos de dor dentro de seu coração. Liberte-se das emoções de uma vez por todas.
Quando sentir-se mais aliviado que já não tem mais lágrimas para verter, prove o mel e então alegre-se, celebre a relação que teve com o seu animal. Lembre-se de todos os bons momentos que passaram juntos, o amor que partilhavam e o papel que ele ou ela desempenhava na sua vida. Pense na liberdade em que ele se encontra agora e como deve estar feliz por poder correr voar saltar brincar em paz…
Agradeça a (s) Divindade (s) a sua presença reconfortante. Retire-se com respeito. Quando as velas tiverem ardido até ao fim, pegue no mel e na flor e deite em água corrente, num rio ou um ribeiro, despeça-se dela com carinho enquanto ela flutua para longe. Ofereça o mel aos seres da água. Guarde a pedra em sua casa num local seguro.
*Uma vela nunca deve ser acesa em vão! Mencione sempre o fim para o qual acende a luz, caso seja só para iluminação diga algo como “Faça-se luz na escuridão”, neste caso pode dizer “faça-se luz em nome (…nome do animal…).


Ritual adaptado por Brydea, do livro Magia todos os dias, Dorothy Morrison

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.