Siga por e-mail

Seguidores

terça-feira, 28 de maio de 2013

Alguns cristais podem ser limpos e energizados com água


Alguns cristais que podem ser limpos com água ex:
Quartzos
Ametistas
onix
Olho de tigre
Olho de gato
Jaspes
Granada
Ágatas
Turmalina negra...

Aproveita a água da chuva que é muito poderosa.
Estes mesmos cristais também igualmente podem ser limpos recorrendo às forças telúricas. Pra isso basta colocá-los enrolados em um pano branco e enterra-los na terra durante uma noite. Escolhendo cuidadosamente este local.

Em caso de dúvidas opte sempre pela limpeza da defumação em seus cristais.
 

Fonte: Hazel

O poder da onix

Se você chegar ao fim do dia irritado e com pensamentos negativos que trouxe da rua, a dica para relaxar e afastar a negatividade é colocar os pés de molho. 
 Os pés é uma parte muito importante do nosso corpo, e por andarmos calçados, não os colocamos em contato com a Terra para descarregarmos as energias acumuladas. 


* Para energizar o onix, basta colocá-lo sobre uma pequena taça de sal-grosso durante a noite e pela manhã deixe-o apanhar sol em uma janela. Ouuuu coloque-o sobre uma drusa durante a noite.

Mestre x Perfeição

By Dragony Scatha (Tradição Diânica)



Para refletirmos...

Gostaria de compartilhar com vocês uma reflexão sobre um fato que aconteceu comigo recentemente:

Um velho amigo quis desabafar comigo,ele veio falando que estava cansado de passar por grupos,círculos e covens e acabar descobrindo que os sacerdotes e sacerdotisas dos mesmos não eram pessoas que seguiam o Caminho de forma séria,que eram pessoas cheias de defeitos,cheias de problemas,nada daquilo que demonstravam quando estavam em público ou quando ele os conheceu no começo da caminhada.

Bom,a minha resposta pra ele foi DIÓGENES.

Na Grécia antiga viveu um filosofo de nome Diógenes,ele era conhecido por ser excêntrico e ter métodos nada ortodoxos para ensinar.Um dia ele saiu pela ruas com uma lamparina durante o dia,e sempre que alguém perguntava o que ele estava buscando ele dizia que estava procurando um homem honesto.Ele procurou e não encontrou tal homem,até que chegou em um lugar onde ele viu sua imagem com a lamparina nas mãos sendo refletida.Neste momento ele compreendeu que não encontraria um homem honesto que se encaixasse naqueles padrões de honestidade que ele queria,a não ser que ele se tornasse tal homem.

Em algum momento em nossas Jornadas,acabamos encontrando sacerdotisas e sacerdotes que nos deixam estupefados por sua inteligencia,poder,sabedoria,carisma... , e depositamos naquela pessoa todas as nossas esperanças de através delas encontrarmos em nós estas mesmas características  Queremos ser iguais a elas,queremos ser elas.Colocamos a pessoa em um pedestal de perfeição e impecabilidade,até o dia em que olhando de perto e descobrimos que estas pessoas também são falhas,com tantos problemas quando qualquer outro ser.Neste momento,somos tomados pela revolta e passamos a odiar aquela pessoa e a desacreditar de tudo que ela já tinha nos ensinado,cada palavra,cada lição se torna areia ao vento.E isto,ao meu ver é um grande erro.

Os despertos,mesmo tendo um olhar mais profundo e verdadeiro do mundo,ainda sim erram,se prendem,quebram e continuam humanos.Por isto acho injusto cobrar deles perfeição,e vou além ,cobrar deles que se encaixem no padrão daquilo que acreditamos ser perfeito.

A duras penas eu aprendi a muitos anos atrás esta lição que passei para este amigo e agora compartilho com vocês:

Em minha experiencia,quando escolhemos uma pessoa para nos guiar neste caminho é porque acreditamos que esta pessoa tem qualidades e defeitos que vão nos ajudar a crescer.Mas, é um erro colocar a pessoa no pedestal e um erro ainda maior é querer ser aquela pessoa.A pessoa que escolhemos, emana toda sabedoria e poder que tanto nos atrai,porque ela encontrou a sua forma de serviço e expressão da Arte.Ela é um guia que nos ajuda a encontrar a nossa forma de serviço e expressão.Pode até ser parecido,mas cada pessoa tem a sua própria forma. 
Pessoas celebram juntas em círculos covens e tradições porque encontraram nesta forma especifica de expressar seu sacerdócio no mundo algumas coisas em comum.
Falamos e cantamos que a Deusa tem 10.000 nomes e infinitas possibilidades certo?
Então,pessoas como este meu amigo devem entender que as formas de expressar o sacerdócio Dela não é limitado por aquilo que acreditamos ser o nosso modelo perfeito,descartando o modelo dos outros.

Cabe a cada um de nós encontrar ,assim como as pessoas que tanto admiramos o fizeram,a nossa forma de expressar o nosso sacerdócio no mundo.E não ficar cobrando que as pessoas se encaixem no nosso.



domingo, 26 de maio de 2013

Onde é meu lugar?

Onde é seu Lugar no mundo?
????????????????????????????

Que saudade é essa que dói no peito?
Saudade de uma época, de um lugar, de ser abraçada por pessoas que em alguma vida os conheci.
Sinto uma imensa falta de algo que sei que já vivi.
Gravuras que me emocionam...
Cheiros e gostos...
Livros, músicas...
Antiguidades...
O verde...
Saudades do meu antigo e lar.
Será que todas "Nós" sentimos essa saudade?
Essa vontade imensa de voltar pra casa?


By: Alana Alencar

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Um chazito faz bem!!!!:)


Nada melhor que um chazito né mesmo? Pra quem gosta assim como eu. Acender um incenso em um dia específico na companhia de um bom chá, a magia age sem o menor esforço. 


Então vou passar aqui um pequeno guia:

Domingo, dia do SOL
Prosperidade, mudanças, criatividade, energia sexual...

Vela branca, dourada ou amarela
incenso: Canela ou louro
Chá: laranja e canela ou Camomila

Segunda. dia da LUA
Meditação. sabedoria, intuição, fertilidade...
Vela violeta ou prateada
Incenso: Dama-da-noite
Chá: Limão ou jasmim

Terça dia de Marte
Força, proteção, coragem, ação, conquistas...
vela: Vermelha
incenso: Pinho e arruda
Chá: Gengibre

Quarta dia de Mercúrio
Comunicação, informação, conquistas, viagens...
Vela: Marrom
Incenso: Lavanda, Eucalipto, alfazema
Chá: Hortelã

Quinta dia de Júpiter
Negócio, dinheiro, ascensão, Sorte...
Vela: azul
Incenso: Erva doce
Chá: Sálvia e Anis estrelado

Sexta dia de Vênus
Amor, sensualidade, beleza, fecundidade,reconciliação...
Vela - rosa
Incenso: Morangos, maçã
Chá: Artemísia, Morango, Verbena ou maçã

Sábado dia de saturno
Banimentos, superação, perdas...
Vela: Preta
Incenso: Arruda, patchuli
Chá: Cavalinha


Fonte: Hazel

quinta-feira, 23 de maio de 2013

CARTA ABERTA DE UM BRUXO


Será que lendo isto, vão parar de encher o saco!!!?



Eu sou um Bruxo!

Não cultuo o Demônio; não estou interessado em Satã. Satã foi criado pelos Cristãos. Satanismo é uma forma de Cristianismo. Eu não sou um Cristão. Eu não vou a igreja aos domingos. Jesus não é meu salvador. Ele foi apenas um homem sagrado e que viveu há 2000 anos. Eu não temo ir para o inferno porque acredito no inferno tanto quanto acredito em Satã. Eu acredito em reencarnação; que voltarei para este mundo ou outro e viverei outra vida. Eu não sou mau. Dizer às pessoas que eu sou um "Bruxo bom", ou perguntar se sou um bom Bruxo, implica que há Bruxos do mal. Há pessoas más no mundo e que escolhem usar as forças da natureza com propósito de causar mal aos outros; essas pessoas não são Bruxos.

A principal lei de um Bruxo é "sem a ninguém prejudicar, faça o que desejar." Por favor, não me pergunte sobre sacrifício de gatos ou profanação de igrejas. Eu amo gatos. E eu não vou a igrejas e sinagogas a menos que um amigo de outras religiões me convide para uma ocasião especial. E se eu entrar em uma igreja, um raio não vai cair sobre a minha cabeça. E se um Cristão, Judeu ou um Budista vierem a um ritual pagão, nossos Deuses não os atacarão até a morte. Não é algo para se pensar?

Usar um pentáculo não é diferente de usar uma cruz, crucifixo ou uma estrela de Davi. Se você quer que eu deixe de usar o símbolo de minha religião (e a Wicca é uma religião, protegida pela mesma Primeira Emenda dos Direitos como qualquer outra religião) por que isso é ofensivo, você precisa fazer com que todas as pessoas de todas as religiões façam isso. As cinco pontas da estrela simbolizam os cinco elementos: Terra, Ar, Fogo e Água. E a quinta ponta é o Espírito, circulados pelo mundo. Como isso pode ofender uma pessoa é algo que não dá para entender. Uma imagem de um homem torturado, agonizando é mais ofensiva, e mesmo assim, milhares de pessoas usam crucifixos todos os dias.

Também não me pergunte se faço parte de um Coven com aquele jeito horripilante e com aquela voz sombria. Se eu quiser falar sobre meu Coven, eu irei fazer. Se for um praticante solitário, não tenho Coven para falar a respeito. De qualquer forma, nossos rituais possuem velas, comida, bebida, poesias, dança... sim, há uma faca, mas ela corta somente o ar, e não a carne de alguém.

Eu não bebo sangue. Não sou um tipo de vampiro. Eu visto preto porque isso mantém a negatividade longe e para falar a verdade fica melhor em mim do que rosa choque, laranja e bolinhas púrpura.

Se deseja perguntar algo relacionado a minha religião, pergunte-me quando será a próxima lua cheia. Ou o que é e quando será a próxima lua azul. Pergunte-me sobre ervas, cristais, curas. Ou então me peça para lhe fazer uma poção do amor.

Mas eu não lanço feitiços em outras pessoas e não lançarei um feitiço em você para ficar linda, magra, mais atraente. Eu não vou lançar um feitiço sobre a pessoa que você ama para que ele/ela se apaixone por ti . Acredite-me, você não vai querer isso, não vai querer a lei de causa e efeito que isso envolve, nem eu quero. Isso é uma forma de manipulação, de tirar o poder do outro, infringir a liberdade alheia. Isso não é nada legal!

E também não vou fazer um feitiço para alguém parar de fazer algo contigo. A arte dos feitiços fala sobre a co-criação. Um Bruxo trabalha com energia universal, com os Deuses, colocando a máquina da probabilidade a favor de algo.

Precisa de dinheiro? Não tente enfeitiçar seu chefe a te dar um aumento. Simplesmente peça ao Universo que aumente o fluxo da abundância em sua direção. Isso não afeta o livre arbítrio de ninguém.

Dar-me um livro sobre a Inquisição é como dar um livro sobre o Holocausto a um Judeu. Não é engraçado, é rude!

Por favor, não tente me deixar envergonhado com o que faço ou sobre o que sou. Por favor, não tente me converter ou me "salvar". Não atire água benta em mim. Não deixe "santinhos" sobre minha mesa ou pára-brisa. Eu não necessito ser salvo.

Bruxos são orgulhosos sobre o fato de não precisarem recrutar pessoas para a sua religião. Nós simplesmente somos e todos a nossa volta podem ver como pensamos, como agimos e perceber nossa paz interior e só quando uma pessoa pergunta "como faço para me tornar um bruxo(a)?" que apresentamos a ela nossos caminhos.

Eu NUNCA irei deixar uma propaganda religiosa com alguém. Eu não tenho uma. A não ser que você considere esta carta uma propaganda. E eu não estou interessado em convertê-lo. Eu só peço a você que por favor me compreenda. E se não quiser me compreender, apenas me deixe em paz.

Muito amor e luz.
Abençoado Seja!

Um Bruxo
(autor desconhecido)
 — com Artanis Owens.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Esbat se aproximando....


De onde venho? rs...
Fui comprar velas para fazer um lindo Esbat, que já está a se aproximar. 


Alana

Não empreste seus livros!!!!


Caramba! Não empresto mais livros. Veja a situação que este voltou. 
Me chame de egoísta, se quiserem, eu aceito. Mas não empresto.
A pessoa levou mais de 6 meses pra devolvê-lo. E quase que só devolve as páginas.
Há pessoas pra tudo...


Alana

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Poderes do Sândalo em sua casa...



Para trazer boas energias para sua casa, coloque uma garrafa cheia de água, logo cedo pela manhã ao sol... Enquanto ela ganha os poderes do Astro Rei, incense os cômodos da sua casa com sândalo, junto as paredes, no sentido horário e fazendo uma oração de sua preferência. Incense sobre camas, mesas e lugares onde a família se reúne.
A tarde retire a garrafa do sol e passe na casa. Esta água solarizada trará energia vibrante ao seu lar. Cante enquanto faz. "Quem canta seus males espanta"!
 
Agora toque o sino 3 vezes em cada cômodo e por último na entrada da casa chamando as divindades para a sua moradia. Sempre com pensamentos alegres e positivos.
Abençoado Seja!

Alana

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Profecias Suméricas


A civilização Suméria é considerada a civilização mais antiga da humanidade. Suméria, Shumeria, ou Shinar. Na bíblia, Sinar. Em egípcio Sangar e Ki-en-gir na língua nativa. Os sumérios estabeleceram-se ao norte do golfo Pérsico, na embocadura do Tigre e do Eufrates que nascem nas montanhas da Turquia, apropriadamente posicionada em terrenos conhecidos por sua fertilidade. Localizavam-se na parte sul da Mesopotâmia, hoje conhecido como Iraque. Acredita-se que pertencessem a uma raça vizinha a dos egípcios. Evidências arqueológicas datam o início da civilização suméria em meados do quarto milênio A.C, data tradicionalmente atribuída para o surgimento da escrita, marco inicial da contagem da história. Contudo, há relatos de que é ainda mais antiga. Alguns estudiosos apontam erros nas datas de construção das pirâmides egípcias, estas ultrapassariam 10.000 anos de existência.
A organização social dos Sumérios foi responsável por inúmeras contribuições presentes em nossa sociedade atual, influenciando a formação das sociedades greco-romanas, que por sua vez, influenciaram praticamente todo o mundo ocidental. Duas importantes criações atribuídas aos sumérios são a Escrita Cuneiforme, que provavelmente antecede todas as outras formas de escrita, tendo sido originalmente usada por volta de 4000 a.C.; e as Cidades-Estado - a mais conhecida delas sendo, provavelmente, a cidade de Ur, construída por Ur-Nammu, o fundador da terceira dinastia Ur por volta de 2000 A.C. Os sumérios descreviam-se como Sag-gi-ga ‘o povo de cabeças negras’ e chamaram sua terra Ki-en-gi, o ‘lugar dos senhores civilizados’.
A palavra acadiana Shumer possivelmente representa esse significado, contudo, em outro dialeto. A história dos sumérios, donos de língua, cultura e provavelmente aparência, foram diferentes da dos seus vizinhos e sucessores. Alguns arqueólogos afirmam que os sumérios procediam, de fato, das planícies mesopotâmicas. Outros sugerem que o termo 'suméria' deveria se restringir à língua sumeriana, baseando-se no fato de que não havia grupos étnicos 'sumérios' avulsos
O próprio termo 'sumério' é geralmente usado para se referir a uma língua isolada (no campo da Lingüística), já que ela não pertence a nenhuma família lingüística conhecida - ao contrário do acádio, por exemplo, que pertence ao hamito-semítico, ou às chamadas línguas afro-asiáticas. Os sumérios já possuíam uma escrita composta de desenhos ou pictogramas ainda mais antiga que a egípcia. A escrita era traçada se utilizando de uma cunha, em tábuas de argila cozidas ao forno. Mais tarde, os pictogramas foram substituídos por sinais que representavam não mais objetos, mas sons e sílabas. Como se assemelhavam a cunhas, esta escrita foi chamada cuneiforme. As cidades sumerianas, das quais a principal tinha o nome de Ur, eram construídas sobre vastos terraços artificiais. Cada uma tinha, por líder, um rei ou governador. Quando algum deles falecia, enterravam junto suas jóias, sua viúva e seus servidores.
Os Sumérios criaram uma arte vigorosa e realista. Usavam roupas tecidas, possuíam exército regular e utilizavam carros com rodas. Entre os principais deuses adorados pelos sumérios está Anu (ou An), Deus do céu; Ninti – Senhora da vida, a Deusa-mãe; Enlil, o deus do vento (ou Senhor do Comando) e Enki, deus (ou Senhor) da Terra, ambos, filhos de Anu (ou Senhor das Alturas).
Cada um dos deuses sumérios (em sua própria língua, ‘dingir’) era associado a cidades diferentes, e a importância religiosa a eles atribuída intensificava-se ou esmorecia dependendo do poder político da cidade associada. Segundo a tradição suméria, os deuses criaram o ser humano com o propósito de serem ‘servidos’ por essas novas criaturas. . Houve uma época em que estes Deuses ficaram frustrados, e decidiram expressar seus sentimentos através de terremotos e catástrofes aparentemente naturais. A essência primordial da crença suméria baseava-se, portanto, máxima de que toda a humanidade estava à mercê desses deuses.
Os sumérios são geralmente considerados os inventores da astronomia. Nas ruínas das cidades sumérias escavadas por arqueólogos desde o princípio do século XX, foram encontradas muitas centenas de inscrições e textos deste povo sobre suas observações celestes. Entre estas inscrições existem listas específicas de constelações e posicionamento de planetas no espaço, bem como informações e manuais de observação. Existem textos específicos sobre o sistema solar e o movimento dos planetas em torno do Sol, na sua ordem correta atual, muito antes da descoberta oficial moderna dos planetas de nosso sistema solar. Os sumérios consideravam o sistema solar como sendo todos os planetas girando ao redor do Sol.
Os observatórios sumérios obtinham cálculos do ciclo lunar que diferiam em apenas 0,4 segundos dos cálculos atuais. Foi descoberto um cálculo cujo resultado final em nossa numeração corresponde a um número de quinze casas. Os gregos, no auge do saber, não passaram do número 10.000, o resto seria o "infinito".
Existe dados sobre Plutão, planeta descoberto em 1930, (atualmente rebaixado de categoria); seu tamanho era conhecido, bem como sua composição química e orgânica. Afirmavam que era na verdade um satélite de Saturno que se "desprendeu" e ganhou nova órbita. Chamavam a Lua de pote de chumbo e diziam que seu núcleo era uma 'cabaça' de ferro. Durante o programa Apolo, a NASA confirmou esses dados.
Existem milhares de textos sobre medicina, arquitetura, engenharia, hidráulica, matemática avançada, química, física, etc. A Agricultura era alicerçada em técnicas de irrigação e drenagem, desenvolviam canais de irrigação, diques, reservatórios; leis eram baseadas em costumes; havia prática comercial; escrita; havia um sistema político; cidades-estados ou estados soberanos e hierarquias sacerdotais para organizações religiosas. Surgiam as primeiras bibliotecas, uma delas, descoberta recentemente na cidade de Nipur, a 150 km ao sul da atual Bagdá, continha cerca de 60.000 tabletes de argila com inscrições cuneiformes com relatos precisos sobre origem do homem. Outras provas (contemporâneas) são os fenomenais projetos arquitetônicos, complexos piramidais que englobam vários módulos de edifícios, abrigando desde templos religiosos até plenários políticos construídos ao redor de um bloco-célula central e interligados por rampas espirais desde a base até o topo.
A língua suméria é uma língua isolada, o que significa que não está diretamente relacionada a nenhuma outra língua conhecida, apesar das várias tentativas equivocadas de provar ligações com outros idiomas. A língua suméria é aglutinante, ou seja, os morfemas (as menores unidades com sentido da língua) se justapõem para formar palavras. Os próprios acádios, após invadirem e conquistarem a Suméria adotaram o sistema cuneiforme daquele povo para materializar a própria língua, similarmente ao que há hoje entre o português e o inglês, por exemplo, onde ambos usam o mesmo alfabeto para representar idiomas diferentes.
A escrita cuneiforme começou como um sistema pictográfico, onde o objeto representado expressava uma idéia. Um barco marcado por determinados sinais, por exemplo, poderia significar que ele estava carregado ou vazio. Com o tempo, os cuneiformes passaram a ser escritos em tábuas de argila, nos quais os símbolos sumérios eram desenhados com um caniço afiado chamado estilete. A impressão deixada pelo estilete tinha forma de cunha, razão pela qual sua escrita terminou sendo chamada de cuneiforme. Um corpo extremamente vasto (muitas centenas de milhares) de textos na língua suméria sobreviveu.
Os tipos de textos sumérios conhecidos incluem cartas pessoais e de negócios e/ou transações comerciais, receitas, vocabulários, leis, hinos e rezas, encantamentos de magia e textos científicos incluindo matemática, astronomia e medicina. Inscrições monumentais e textos sobre diversos objetos, como estátuas ou tijolos, também são bastante comuns. Muitos textos sobrevivem em múltiplas cópias pelo fato de terem sido transcritos repetidamente por escribas "estagiários".
A escola de Edubba (termo sumério que significa "Casa das Tabuletas"), por exemplo, era um dos centros de aprendizagem onde arquivos e escritos literários eram guardados (grafados) em tabuletas de argila. Edubba foi um dos primeiros centros acadêmicos (biblioteca) e um dos primeiros receptáculos de sabedoria de que se tem conhecimento.
A mais completa fonte de informações a respeito da nossa origem se encontra entre os achados arqueológicos das civilizações antigas; Mayas, Astecas, Incas, Nascar, Egípcios, Celtas, etc., porém, principalmente a civilização Suméria, a mais antiga. A compreensão dos textos sumérios pode ser problemática até mesmo para especialistas. Os textos mais antigos são os mais difíceis, pois não mostram a estrutura gramatical da língua de forma sólida.
Existe um homem que hoje é referência entre os estudiosos. Baseia-se em profundas pesquisas e traduções literais de milhares de textos cuneiformes impressos em tabletes de argila oriundos da antiga civilização Suméria. Zecharia Sitchin nasceu na Rússia (Baku, Azerbaijão) e cresceu na Palestina, onde adquiriu um profundo conhecimento de hebraico moderno e antigo, diversas outras línguas antigas, inclusive européias, conhecimento profundo sobre o Velho Testamento e a história e a arqueologia do Oriente próximo. Lingüista, pioneiro e perito em escrita cuneiforme ainda hoje, entre eruditos, é um dos poucos capazes de traduzir a escrita cuneiforme característica das civilizações mesopotâmicas. Freqüentou e se formou na Universidade de Londres e é especializando em história econômica. Foi por muitos anos o principal editor e jornalista em Israel, e agora vive e escreve nos EUA. Seus livros têm sido amplamente traduzidos, convertidos para o ‘Braille’ e apresentados no rádio e na televisão. Atualmente é consultor da NASA e também autor de outros diversos livros. Afirma que as traduções revelam que os antigos mitos não são meramente mitos, mas textos, relatos repletos de evidências, fatos e comprovação histórica que mudarão completamente o conceito atual a respeito da Origem do Homem.
OS SUMÉRIOS E O PLANETA NIBIRU
  
Como já foi dito a Suméria é a civilização mais antiga que se tem registro. Os sumérios foram os pais da escrita, chamada escrita cuneiforme e posteriormente também foi creditado a eles os títulos de pai da astronomia. Criadores da roda, das carruagens e muito mais. Muitos confundem os Sumérios e os Acádios, mas na verdade o primeiro é muito mais antigo. Só depois é que eles foram invadidos pelos semitas, se tornando acádios. Habitavam o sul da Mesopotâmia, entre o rio Tigre e Eufrates, lugar extremamente fértil que a Bíblia referencia como Terra Prometida e Hebrom. Possivelmente o berço da humanidade e é onde se encontrou as maiores e mais antigas descobertas da humanidade. Fósseis, artes e registros escritos datados de até 13 mil anos atrás.
 
Os sumérios foram uma civilização a frente da época que viviam. Eles chegaram a registrar informações que nossa civilização só foi (re)descobrir na idade moderna. São maquetes de abrigos anti-aéreos, livros sobre química, estudos aprofundados sobre o universo e seus corpos celestes, e cálculos matemáticos extremamente avançados para a época.
A civilização grega (duas civilizações após a Suméria) no auge do seus conhecimentos, chegavam a calcular até o número 10.000. Após isso eles consideravam como infinito. Os sumérios faziam cálculos das distâncias entre os planetas de nosso Sistema Solar, inclusive quantos planetas existem, que o Sol é uma estrela e a órbita de cada um. Na colina de Kuyundjick, antiga Nínive (terra dos sumérios), foi encontrado um cálculo, cujo resultado final, em nossa numeração, corresponde a 195.955.200.000.000. Um número de quinze casas! Os gregos, no auge do saber, não passaram do número 10.000, o resto seria o "infinito".
 
O curioso desse povo era a fonte de tais conhecimentos. Como uma civilização tão antiga já sabia que nossa Lua era feita de ferro? Chegavam até a chamar a Lua de “pote de ferro” - fato que só agora a NASA teve capacidade para confirmar. Como é que eles já sabiam que a Terra era redonda? Que ela não estava no centro do Universo e já sabiam da existência de Plutão (só fomos descobrir isso em 1930)? Na verdade eles afirmavam que Plutão era um satélite de Saturno que se desprendeu e tomou uma órbita própria. Mistérios que só (re)descobrimos muitos anos depois!
 
Alguns desses mistérios ainda nem temos tecnologia suficiente para confirmar. Um exemplo é a presença de um 10º planeta no Sistema Solar (eles contavam todos os corpos celestes, incluindo a lua e o sol, totalizando 12). Os Sumérios tinham convicção de que existe um planeta chamado Nibiru, que é dono de uma órbita totalmente diferente dos demais planetas do nosso Sistema Solar, e que faz um circuito tão grande, que dura 3.600 anos para completar a trajetória. Se eles acertaram quanto a existência desses planetas, do material que eles são feitos, da órbita de cada um, por que iriam errar quanto a existência de um planeta a mais.
Os sumérios não só sabiam da existência do tal planeta Nibiru, como desenhavam sua órbita, e eram categóricos ao dizer que neste planeta vivem os Anunnakis, seres altamente inteligentes e considerados deuses por este povo. Segundo eles, Nibiru “visita a Terra” a cada 3.600 anos, e quando isso acontece, ocorrem eventos cataclísmicos na Terra, e usaram como exemplo o dilúvio. Na verdade são deles o mais antigo registro do dilúvio!
“E depois veio o dilúvio e após o dilúvio a realeza tornou a descer mais uma vez do céu...” Escrito sumério cuneiforme.
Os Maias tinham um calendário que se resumia em vários ciclos, e o seu maior era um ciclo de 3.600 anos. Os babilônios falavam de um planeta chamado de Marduk e os gnósticos acreditam num apocalipse causado por um planeta chamado Hercóbulus. Após toda essa polêmica, os cientistas o chamam de Planeta X.
Então todo esse conhecimento avançado dos sumérios é entendido por alguns estudiosos como uma interferência extraterrestre. Pois não é concebível que uma sociedade tão antiga saiba de tanta coisa, nem que tenha feito tanta coisa. Algumas peças de arte sumérias foram encontradas espalhadas por todo o mundo. Os sumérios faziam pequenas estátuas de possíveis astronautas, naves espaciais e foguetes. Como isso seria possível? 
Alguns conhecimentos sumérios que influenciaram a muitas outras civilizações posteriores: 
• Técnicas de medicina, arquitetura, engenharia e hidráulica, baseados em magníficos conhecimentos em matemática, química, física e astronomia. Seus conhecimentos astronômicos eram incrivelmente avançados: seus observatórios obtinham cálculos do ciclo lunar que diferiam em apenas 0,4 segundos dos cálculos atuais.
• Desenvolveram a agricultura com técnicas de irrigação e drenagem de solo, construção de canais, diques e reservatórios;
• Sistema de leis baseados nos costumes;
• Habilidosas práticas comerciais;
• Sistema de escrita cuneiforme, assim chamado porque escreviam em plaquetas de argila com um estilete em forma de cunha;
• Sistema de unidade política das Cidades-Estados ou Estados soberanos, como Ur, Nipur e Lagash;
• Sistema de hierarquias sacerdotais para organização religiosa;
• Fundaram as primeiras bibliotecas. Na cidade de Nipur, 150 km ao sul de Bagdá, foi encontrada uma biblioteca sumeriana inteira, contendo cerca de 60.000 tabletes de barro com inscrições cuneiformes sobre a origem da humanidade.
• Criaram os fenomenais projetos arquitetônicos denominados zigurates. Verdadeiros complexos piramidais que englobavam vários módulos de edifícios, abrigando desde templos religiosos até plenários políticos, construídos ao redor de um bloco-célula central e interligados por rampas espirais desde a base até o topo.
Por Marcelo Santouro da Costa   


Leia mais: http://2012aeradeouro.webnode.com.br/products/civiliza%C3%A7%C3%A3o%20sumeria/
Crie seu site grátis: http://www.webnode.com.br

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Secagem de flores e ervas



De todos os métodos existentes de secagem de plantas, a técnica ao ar livre é a mais simples e natural. A vantagem deste método é preservar a forma e as cores de uma grande variedade de flores e plantas.

Não é necessário nenhum tratamento especial das plantas antes da secagem ao ar livre, é só cortá-las quando florescerem e retirar a folhagem - No entanto, você pode cortar botões florais e secá-los, se você preferi-los a flores já abertas.
O melhor horário é no final do dia, isso garante que as flores estejam completamente aberta e livre de umidade.
material:
Então, vamos lá
- Corte e coloque os ramos cortados num vaso fundo com água fresca. Os ramos devem estar submersos pelo menos até metade do caule.
- Coloque o vaso num local fresco e seco, longe da luz direta do sol, dessa forma ainda dá para apreciar as flores durante todo processo.
Nessas condições ela pode durar por vários dias, desde que colocada em água com adição de açúcar e sem sol direto.
Dica importante: Antes não conhecia aerossol floral selador, aliás, nem sabia da sua existência, quando comecei a perceber que os arranjos com flores caiam à toa só de relar, resolvi aplicar spray de cabelo extra forte, gente foi uma descoberta salvadora, além de deixar as flores perfumadíssimas.
- Não adicione mais água ao ver que a do vaso está evaporando. A ideia é essa mesma: quando a água tiver evaporado totalmente, suas flores devem estar lindamente secas.



Foto: Continuação... Secagem de Flores e Ervas

Outra forma que também já experimentei e que dá super certo é secá-las pendurando os ramalhetes de cabeça para baixo, mantendo uma boa distância entre eles nas laterais. Use fios de ráfia ou barbantes para amarrá-los.
É importante que as plantas não fiquem amontoadas, para que o ar possa circular bem entre as pétalas e folhas. Se houver acúmulo de umidade, as plantas poderão apodrecer antes de mesmo de secarem completamente.
Penduradas amarradas em forma de ramalhetes e até deitadas, as flores preservadas pelo processo ao ar livre mantém uma boa parte de seu aspecto natural: suas formas, bem como suas cores são bem pouco alteradas.
Além das flores, caules e folhas que podem ser secos, há muitos outros materiais que podem ser selecionados e usados quase diretamente nos arranjos. Estes incluem sementes, pinhas, folhas, gramas, galhos, etc.

Dica: Pra quem não gosta do cheirinho de planta seca, é só colocar um pouquinho de essência a base de óleo fica uma delicia.

Amarre o alecrim pelos cabinhos, e deixe pendurado de ponta cabeça num varal. As ervas precisam secar naturalmente para não perderem suas propriedades e não mofarem. Isso demora uns 10 dias. Depois passa a mão pelos cabinhos para soltar as folhinhas Guarde em um vidro esterilizado e seco.
Faça das flores secas um permanente acessório na sua decoração – você economiza e pode apreciá-las por muito mais tempo.
Encontrar o método que lhe agrade é o mais importante. Depois é só apreciar sua arte.

Fonte: http://casaspossiveis.blogspot.com.br/2011/02/como-secar-flores-folhas-e-ervas.html




































Outra forma que também já experimentei e que dá super certo é secá-las pendurando os ramalhetes de cabeça para baixo, mantendo uma boa distância entre eles nas laterais. Use fios de ráfia ou barbant
es para amarrá-los.
É importante que as plantas não fiquem amontoadas, para que o ar possa circular bem entre as pétalas e folhas. Se houver acúmulo de umidade, as plantas poderão apodrecer antes de mesmo de secarem completamente.
Penduradas amarradas em forma de ramalhetes e até deitadas, as flores preservadas pelo processo ao ar livre mantém uma boa parte de seu aspecto natural: suas formas, bem como suas cores são bem pouco alteradas.
Além das flores, caules e folhas que podem ser secos, há muitos outros materiais que podem ser selecionados e usados quase diretamente nos arranjos. Estes incluem sementes, pinhas, folhas, gramas, galhos, etc.

Dica: Pra quem não gosta do cheirinho de planta seca, é só colocar um pouquinho de essência a base de óleo fica uma delicia.

Amarre o alecrim pelos cabinhos, e deixe pendurado de ponta cabeça num varal. As ervas precisam secar naturalmente para não perderem suas propriedades e não mofarem. Isso demora uns 10 dias. Depois passa a mão pelos cabinhos para soltar as folhinhas Guarde em um vidro esterilizado e seco.
Faça das flores secas um permanente acessório na sua decoração – você economiza e pode apreciá-las por muito mais tempo.
Encontrar o método que lhe agrade é o mais importante. Depois é só apreciar sua arte.

Fonte: 
http://casaspossiveis.blogspot.com.br/2011/02/como-secar-flores-folhas-e-ervas.html