Siga por e-mail

Seguidores

quinta-feira, 23 de maio de 2013

CARTA ABERTA DE UM BRUXO


Será que lendo isto, vão parar de encher o saco!!!?



Eu sou um Bruxo!

Não cultuo o Demônio; não estou interessado em Satã. Satã foi criado pelos Cristãos. Satanismo é uma forma de Cristianismo. Eu não sou um Cristão. Eu não vou a igreja aos domingos. Jesus não é meu salvador. Ele foi apenas um homem sagrado e que viveu há 2000 anos. Eu não temo ir para o inferno porque acredito no inferno tanto quanto acredito em Satã. Eu acredito em reencarnação; que voltarei para este mundo ou outro e viverei outra vida. Eu não sou mau. Dizer às pessoas que eu sou um "Bruxo bom", ou perguntar se sou um bom Bruxo, implica que há Bruxos do mal. Há pessoas más no mundo e que escolhem usar as forças da natureza com propósito de causar mal aos outros; essas pessoas não são Bruxos.

A principal lei de um Bruxo é "sem a ninguém prejudicar, faça o que desejar." Por favor, não me pergunte sobre sacrifício de gatos ou profanação de igrejas. Eu amo gatos. E eu não vou a igrejas e sinagogas a menos que um amigo de outras religiões me convide para uma ocasião especial. E se eu entrar em uma igreja, um raio não vai cair sobre a minha cabeça. E se um Cristão, Judeu ou um Budista vierem a um ritual pagão, nossos Deuses não os atacarão até a morte. Não é algo para se pensar?

Usar um pentáculo não é diferente de usar uma cruz, crucifixo ou uma estrela de Davi. Se você quer que eu deixe de usar o símbolo de minha religião (e a Wicca é uma religião, protegida pela mesma Primeira Emenda dos Direitos como qualquer outra religião) por que isso é ofensivo, você precisa fazer com que todas as pessoas de todas as religiões façam isso. As cinco pontas da estrela simbolizam os cinco elementos: Terra, Ar, Fogo e Água. E a quinta ponta é o Espírito, circulados pelo mundo. Como isso pode ofender uma pessoa é algo que não dá para entender. Uma imagem de um homem torturado, agonizando é mais ofensiva, e mesmo assim, milhares de pessoas usam crucifixos todos os dias.

Também não me pergunte se faço parte de um Coven com aquele jeito horripilante e com aquela voz sombria. Se eu quiser falar sobre meu Coven, eu irei fazer. Se for um praticante solitário, não tenho Coven para falar a respeito. De qualquer forma, nossos rituais possuem velas, comida, bebida, poesias, dança... sim, há uma faca, mas ela corta somente o ar, e não a carne de alguém.

Eu não bebo sangue. Não sou um tipo de vampiro. Eu visto preto porque isso mantém a negatividade longe e para falar a verdade fica melhor em mim do que rosa choque, laranja e bolinhas púrpura.

Se deseja perguntar algo relacionado a minha religião, pergunte-me quando será a próxima lua cheia. Ou o que é e quando será a próxima lua azul. Pergunte-me sobre ervas, cristais, curas. Ou então me peça para lhe fazer uma poção do amor.

Mas eu não lanço feitiços em outras pessoas e não lançarei um feitiço em você para ficar linda, magra, mais atraente. Eu não vou lançar um feitiço sobre a pessoa que você ama para que ele/ela se apaixone por ti . Acredite-me, você não vai querer isso, não vai querer a lei de causa e efeito que isso envolve, nem eu quero. Isso é uma forma de manipulação, de tirar o poder do outro, infringir a liberdade alheia. Isso não é nada legal!

E também não vou fazer um feitiço para alguém parar de fazer algo contigo. A arte dos feitiços fala sobre a co-criação. Um Bruxo trabalha com energia universal, com os Deuses, colocando a máquina da probabilidade a favor de algo.

Precisa de dinheiro? Não tente enfeitiçar seu chefe a te dar um aumento. Simplesmente peça ao Universo que aumente o fluxo da abundância em sua direção. Isso não afeta o livre arbítrio de ninguém.

Dar-me um livro sobre a Inquisição é como dar um livro sobre o Holocausto a um Judeu. Não é engraçado, é rude!

Por favor, não tente me deixar envergonhado com o que faço ou sobre o que sou. Por favor, não tente me converter ou me "salvar". Não atire água benta em mim. Não deixe "santinhos" sobre minha mesa ou pára-brisa. Eu não necessito ser salvo.

Bruxos são orgulhosos sobre o fato de não precisarem recrutar pessoas para a sua religião. Nós simplesmente somos e todos a nossa volta podem ver como pensamos, como agimos e perceber nossa paz interior e só quando uma pessoa pergunta "como faço para me tornar um bruxo(a)?" que apresentamos a ela nossos caminhos.

Eu NUNCA irei deixar uma propaganda religiosa com alguém. Eu não tenho uma. A não ser que você considere esta carta uma propaganda. E eu não estou interessado em convertê-lo. Eu só peço a você que por favor me compreenda. E se não quiser me compreender, apenas me deixe em paz.

Muito amor e luz.
Abençoado Seja!

Um Bruxo
(autor desconhecido)
 — com Artanis Owens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.