Siga por e-mail

Seguidores

quinta-feira, 27 de março de 2014

Guias

Como aqueles que caminham entre os mundos, os bruxos criam aliados nos reinos espirituais.




Você precisa de um guia. 
Um viajante espiritual precisa de um guia espiritual.

Guias não são exclusivos da bruxaria. Aliados invisíveis são encontrados em culturas por todo o mundo, embora alguns sistemas de crenças discordem quanto a quem e ao que exatamento os espíritos e guias sejam.
Alguns guias já foram físicos e outros nunca foram,mas sempre saem para outros planos da realidade.
Muitos sistemas espirituais designam espíritos e suas áreas de influência e hierarquia. Seres chamados de Deusas, Deuses, elementares, fadas, guardiões... têm a habilidade de auxiliar a humanidade sob certas condições. No entanto a maioria, não tem interação com a humanidade porque está em níveis vibracionais diferentes e em um plano de existência diferente.

Guias espirituais são seres não-físicos. Eles ajudam a humanidade oferecendo conselhos pessoais, conhecimento místico e parcerias mágicas. Eles nos dão informações e ideias que não possuímos conscientemente. Como um bom amigo e conselheiro em uma prática pessoal, eles nos dizem tudo que precisamos ouvir, de uma forma que podemos entender. 

Todos temos algum tipo de guia oculto, mas a maioria das pessoas não tem ciência disso.

Independente da Origem guias espíritas são intermediários entre o seu eu consciente e o seu eu superior e mais importante a mente divina.

A mente divina pode parecer ampla e impossível de ser conhecida. Por isso a necessidade de um intermediário.





Algumas vezes nossos guias são deuses, deusas e heróis de uma mitologia específica. Outras vezes são ancestrais, aqueles que vivem antes de nós em nossa linhagem genética ou espiritual. Em bora você não seja irlandês, o seu guia pode se manifestar como uma velha senhora sábia irlandesa por você simplesmente ter adotado um caminho celta. Essa mulher faz parte de seu caminho espiritual, se não de sua linha sanguínea.

Espíritos animais também podem agir como guias e são mais conhecidos daqueles que seguem o caminho xamânico ou tribal. Como fazemos parte da bruxaria, até mesmo espíritos de plantas são manifestações obvias para nossos guias, pois fazemos parte da nossa ligação com um mundo natural.




Geralmente os guias se manifestam em formas que agradam às pessoas. Eles tem a medida e o controle de suas formas. Eles tentam facilitar o processo escolhendo formas que proporcionem uma visão agradável a princípio. 

Já outros guias se manifestam em formas com as quais podemos ter dificuldades, não para nos assustar, mas para nos confrontar em nossos medos e preconceitos.

Ex: Se você é uma pessoa que só gosta de trabalhar com guias femininos e energias de Deusas, sempre que uma presença masculina aparecer vc irá se esquivar . Porém o que você não sabe é que a forma masculina no entanto tem algo para lhe ensinar que você na fase da sua vida esteja precisando aprender.

Esse conselho abrirá um novo mundo cheio de sabedoria para você.

Fonte: Christopher P.




No próximo tópico veremos porque chamar os guias e como chamá-los.

Abençoados sejam






Na magia, ouça, leia... mas no final use aquilo que funciona pra você. A verdade do outro nem sempre condiz com a sua verdade. Respeite, viva e deixe viver.
Ouça a sua alma.
Alana

“Bruxaria é uma realidade poética – nascida das libélulas que tomaram forma nas fagulhas do martelo do primeiro ferreiro – e assim Ele forjou a Beleza na caverna da Sabedoria”
 The Nocturnal Gospel, Frisvold & Ristic 







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.