Siga por e-mail

Seguidores

terça-feira, 18 de março de 2014

Para quem segue a Roda Norte (assim como eu) Comemoração de OSTARA

Então... Mas para bruxas e magos como eu, que segue a roda norte por nssss motivos, comemoramos OSTARA - A Terra Desperta



Ostara é o primeiro dia da Primavera. É o momento do ano em que o Sol está diretamente acima do equador, fazendo com que noite e dia tenham igual duração. Nesse dia, escuridão e luz são precisamente iguais; então, esse Sabbat traz os sentimentos de equilíbrio e interação. Desse dia em diante o dia dominará a noite, ou seja, os dias serão maiores que as noites e a Terra explodirá com vida.
Segundo as crenças Wiccanas, em Ostara o Deus (Sol) cresceu, tornando-se um jovem adulto. Ele está passando pela puberdade e suas forças são refletidas na vitalidade e no crescimento das plantas. Ele está crescendo novamente. Com a vitalidade crescente dele vem o calor da Primavera e o futuro plantio das futuras colheitas. A Deusa não é tida mais como a Mãe nutridora, mas como uma bonita Virgem da Primavera. Assim como em relação à Natureza esse é o momento de plantar, essa também é a hora de cultivarmos nossas “sementes” (metas e objetivos). É o período de celebrar as mudanças de nosso corpo, pois nessa estação do ano ficamos mais ativos, dormimos menos, comemos menos e gastamos mais tempo ao ar livre.




Nesse dia, os antigos Pagãos de Europa acendiam Fogueiras nos cumes de montanhas, pois acreditavam que o brilho do fogo seria capaz de tornar a terra frutífera e manter suas casas em segurança. O fogo aceso também simbolizava iluminar os caminhos para que o Sol pudesse retornar à Terra.

A Deusa reverenciada nesse dia é Eostre (observe a semelhança do nome Eostre com Easter = Páscoa, em inglês), e o Sabbat do Equinócio da Primavera ganhou o nome de Ostara em sua homenagem. O Cristianismo absorveu muito dos costumes e folclores Pagãos de Ostara, pois no hemisfério Norte e atual data pascal ocorrem próximo à data de Ostara.

Eostre, que significa “a Deusa da Aurora”, é uma Deusa anglo-saxã da Primavera, da ressurreição e do renascimento. Estava associada à fertilidade e aos grãos, e oferendas de pão e bolo eram feitas nessa época a Ela.

A primeira e mais preservada Tradição Pagã de Ostara é a pintura e decoração dos ovos. Se realmente analisarmos com cautela, por que os Cristãos têm o costume de se presentearem com ovos na Páscoa?

A resposta é simples, não acha?




O ovo simboliza a fertilidade da Deusa e do Deus, o símbolo de toda a criação. Ao decorá-los, estamos carregando-os como objetos mágicos, de acordo com as cores que utilizarmos. É uma Tradição também esconder os ovos, e achá-los simboliza que a pessoa alcançará suas metas. Outro simbolismo é o coelho da Páscoa. Muitos nem sequer percebem que o coelho é um dos maiores símbolos de fertilidade da Deusa, pois eles levam um período de 28 dias para gestarem e darem à luz os filhotes, e 18 dia é o ciclo de uma lunação.

Além disso, a lenda do coelho da Páscoa tem uma estreita relação com a referente à Deusa Eostre, na qual um gentil coelhinho pedia favores a Deusa e em troca botava ovos, decorava-os e presenteava a Deusa com eles. Segundo a lenda, Eostre ficou maravilhada com a beleza dos ovos e ficou tão contente que desejou que toda a humanidade pudesse partilhar de tamanha beleza e alegria. Assim, o coelho começou a viajar por todo o mundo na época do Equinócio da Primavera, presenteando a todos com seus ovos decorados.

Os símbolos desse Sabbat são as flores e os ovos coloridos. Esses ovos enfeitam o Altar e depois são colocados aos pés das árvores ou em vasos com plantas.




Nesse dia, os antigos europeus iam até o campo para colher flores e as levavam para casa, pois acreditavam que as flores colhidas no Equinócio da Primavera eram mágicas e, através delas, seriam capazes de conectarem a energia de toda a Natureza. Essas flores eram secas e com elas eram feitos ornamentos para enfeitar as casas, até Ostara do ano seguinte, em que eram trocadas por novas flores, assegurando assim a continuidade de sorte, saúde e felicidade.

Ostara é o tempo da renovação, o momento ideal de passear por jardins, parques, bosques, florestas e outros lugares verdes, fazendo do passeio um verdadeiro ritual, uma celebração da Natureza e da vida.

Correspondências de Ostara





Cores: verde, amarelo, branco.

Nomes Alternativos: Equinócio da Primavera, Easter, Dia da Senhora.

Deuses: Deuses jovens e da fertilidade e a Deusa, no seu aspecto de Virgem Primavera.

Ervas: tanchagem, lavanda, manjerona, alecrim, lilás, violetas, limão, bálsamo, madressilva, musgo de carvalho, rosas, sabugueiro, salgueiro, açafrão, narciso, junquilho, tulipa, cravos, verbena.

Pedras: quartzo branco, quartzo rosa, ágata, lápis-lazúli, amazonita, citrino.

Atividades:

Caminhar pelo campo para colher flores. Enfeitar toda a casa com elas.
Celebrar a Natureza fazendo uma oferenda aos elementais, agradecendo pela beleza proporcionada pela Primavera.
Plantar uma árvore ou flores.
Fazer um jardim.
Colorir ovos e enfeitá-los com símbolos de fertilidade.
Levar um buquê de flores a uma nascente em homenagem ao Espírito da Primavera.

Comidas e Bebidas Sagradas do Sabbat: ovos, cremes e leite, pães, saladas, bolos de mel, vinho, ponche, leite e iogurte.

Ritual de Ostara

Material necessário:

Caldeirão com água;
Flores do campo;
Nove velas amarelas;
Uma taça com água;
Um Ovo de Ostara.

Procedimento:

Coloque o caldeirão com a água no meio do altar. Circunde-o com as nove velas amarelas. Trace o Círculo Mágico e então diga:

Abençoada seja a Primavera que chegou.
Agora as flores mostram toda a sua vida através das cores.
A estação da Esperança e da alegria chegou.
Que a Deusa e o Deus abençoem a Terra com equilíbrio e renovação.

Acenda as velas ao redor do Caldeirão, dizendo:

Eu acendo estavas velas em homenagem à Rainha da Primavera para que a luz do Sol possa trazer alegria e vida.

Coloque algumas flores dentro do seu caldeirão com água e lave as suas mãos mentalizando os seus desejos e fazendo seus pedidos.

Depois, pegue o Ovo de Ostara e refaça seus pedidos. Diga:

Abençoada seja ti, Deusa fertilizadora, que abençoa a Terra com a tua bondade através de tua união com o Deus fertilizador. Que este Ovo represente a semente do meu desejo.

Eleve a Taça e diga:

Abençoada seja a Primavera que regressou. Que a Roda da Vida sempre gire. Que assim seja e que assim se faça!

Beba um gole da água e faça uma libação à Deusa e ao Deus.

Cante e dance em homenagem aos Deuses.

Destrace o Círculo.





Fazendo Ovos de Ostara

Os ovos coloridos são os maiores símbolos desse Sabbat. Os povos primitivos acreditavam que o mundo teria surgido a partir de um grande Ovo Cósmico botado pela Deusa Pássaro e fertilizado pelo Deus Sol. Então percebemos que os ovos são o símbolo máximo da criação e da fertilização.

Pagãos de todo o mundo pintam ovos no Equinócio da Primavera e seus altares são decorados com esses poderosos símbolos de fertilidade, proteção e boa sorte. Faça também o seu Ovo de Ostara e projete nele todos os sonhos e desejos que quer ver realizados.





Para fazer os Ovos de Ostara você vai precisar de:

Ovos;
Tintas de várias cores, dando destaque às cores amarela, verde e branca (cores sagradas de Ostara);
Pincéis de várias espessuras;
Uma cesta de vime.

Cozinhe os ovos e espere que esfriem. Pinte-os usando toda a sua criatividade. Coloque neles símbolos como o Sol, a Lua, as Estrelas, as Runas, entre outros símbolos. Se desejar, você poderá pintar símbolos que representem os seus desejos como, por exemplo, um carro, uma casa, etc.

Coloque-os na cesta de vime e então consagre os Ovos, traçando um Pentagrama Invocante sobre eles, dizendo:

Em nome da Deusa da Primavera e do Deus Sol, pelos poderes dos quatro elementos, Terra, Ar, Fogo e Água, eu consagro estes Ovos de Ostara.

Coloque-os sobre o seu Altar e deixe-os lá durante todo o seu rito de Sabbat. Presenteie os amigos, parentes e pessoas queridas com um ovo, orientando-os a colocá-lo nos pés de uma planta ou árvore.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.