Siga por e-mail

Seguidores

quinta-feira, 27 de março de 2014

Por que chamar os guias espíritas?

Continuando sobre guias...

Porque devo chamar um guia espírita? O que exatamente eles fazem?



Servir como intermediário dos nossos eus divinos.

Pode parecer uma resposta vaga. No entanto não é. Um guia age como um mentor. Podem ser invocados para responder a questão, ajudar a solucionar problemas, indicar nossos padrões de comportamento, proporcionar-nos um maior discernimento, conceder-nos confirmações de nossos lances intuitivos e, mais importante, oferecer-nos um apoio espiritual. Os guias nos auxiliam no mundo físico e espiritual.

Nós podemos invocar a sua sabedoria para nossos problemas pessoais e questões familiares. Eles agem de forma muito semelhante a de um conselheiro.

Eu posso te dizer que eu já tive a chance de fazer grandes descobertas pessoais e ter grandes aconselhamentos enquanto meditava com meus guias espíritas.

Durantes essas conversas interiores espirituais, você poderá  sentir-se como se estivesse falando consigo mesma(o), mas quando eles começarem a te dar respostas que você nem por longe imaginaria tê-las, você irá se convencer da presença deles em suas vidas.

Essas descobertas pessoais nos conduzem  a um estado maior de conscientização de nós mesmos e fundamentalmente podem nos ajudar em nosso caminho espiritual. Uma vez que, nossos guias estão sempre prontos para nos emprestar seu apoio em nossos trabalhos mágicos., sejam eles de meditação diária, sejam eles de feitiços ou ritos.
Podem nos orientar quanto a propriedade mágica de plantas e cristais e estar presentes com mensagens quando estivermos realizando um trabalho psíquico, incluindo curas e outras coisas como leitura de runas, tarô..

Um guia pode se manifestar também por diversas técnicas. como o transe ou a escrita automática (logo veremos este post por aqui) os guias podem literalmente guiá-lo com sua viagens de projeção psíquica e em suas jornadas meditativas;

E sim, nós podemos ter mais de um, dois, três guias dependendo da ocasião que estamos precisando.



Alguns tipos de guias:

Guia Espírita - São aqueles que estão presentes para ajudá-lo e guiá-lo, como um bom amigo e conselheiro, que está disposto a falar quando você precisa dele e a ouvir quando precisar conversar. Eles agem como terapeutas espirituais e bons amigos.

Protetor - São guias que se preocupam primeiramente com nosso bem-estar físico, mas também com a nossa proteção espiritual. Diferentes espíritos podem ser  responsáveis por diferentes aspectos de proteção para você. Espíritos animais são geralmente vistos como protetores.

Guardião - Esses guias são protetores físicos, mas protetores de sua consciência, guardiões de sua mente e de seu espírito. Eles podem simultaneamente assumir também o papel de protetores.

Curandeiros- São guias que estão disponíveis para a sua cura em todos os níveis e para ajudar outros a aplicar a cura. Quando desejar a autocura chame seus curandeiros e peça instruções. Assim que os chamar, deite-se e eles irão alinhar seus corpos físicos e sutis, exatamente da mesma maneira quando você visita uma bruxa ou curandeira. Seus guias irão colocar suas mãos espirituais em você e trazer equilíbrio. Peça a eles que lhe der instruções especiais. Intuitivamente, você poderá sentir que deve mudar de posição para facilitar o trabalho deles. Eles irão também avisá-lo quando a sessão estiver terminada. Quando acabar, agradeça e libere seus guias de cura.

Guias da Alegria - Dizem que um guia de alegria ajuda-o a manter contato com a diversão, o riso e a sua criança interior. Também conhecido como o guia, trapaceiro, fadas e espíritos travessos assumem esse papel, às vezes escondendo coisas de você. Um espírito de alegria é as vezes relacionado com as funções dos guardiões, cuidando e de sua consciência protegendo-a contra energias que poderiam ferir sua criança interior.

Corredor - Espíritos corredores são aqueles que ajudam você a manifestar e encontrar coisas no mundo físico. Elementares e espíritos da natureza são geralmente a personificação dos corredores.

Professor Mestre - São guias que se preocupa com seu desenvolvimento espiritual e o curso de seu estudo. Um professor mestre irá provocá-lo não somente para o aprendizado, mas também para a prática e o desenvolvimento de suas habilidades. Pense nesse espírito como um mentor, que estará sempre ligado de alguma forma à sua profissão de vida escolhida.

Patrono -  Um patrono geralmente se refere a uma divindade protetora (Deuses e Deusas..) de quem você  serve e pra quem trabalha como um agente nesse mundo. Seu aprendizado e desenvolvimento está diretamente relacionado com o patrono que escolhe, ou que escolhe você, e pode às vezes mudar com o tempo conforme seu caminho muda. Um patrono pode também agir como um professor mestre.
(Christopher P.)

Este exemplo é o tipo de guia que se tornará o seu patrono na bruxaria por exemplo

"Eles vem e se vão da sua vida conforme a necessidade."




Os guias apresentam a informação ou experiência que possuem e em seguida continuam sua jornada. Às vezes o contato não de imediato, mas a orientação está disponível, e geralmente ela vem através de intuição e toques com mensagens, símbolos, e não por meio de uma conversa direta ou de eventos visuais. Você realmente precisa aprender a ficar atento a todos os detalhes.

E como encontrá-los? Quanto mais você medita, entra em transe, alfa, teta... Quanto mais você viaja, mas contato você faz. Se você não gosta, ou seja não é adepto a meditação e afins... dificilmente encontrará seu guia.


Nos próximos posts passarei algumas meditações para entrar em contato com eles.

Bênçãos





"Quando nos descobrimos como bruxas(os), passamos a perceber que não existe mais separação da nossa vida pessoal da vida mágica, elas estão de fato interligadas". Alana

a

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.